Posts Tagged With: Síria

A Rússia está a concentrar navios de guerra no Mediterrâneo Oriental

Almirante Tchabanenko (http://ruvr.ru)

Almirante Tchabanenko (http://ruvr.ru)

A Rússia está a fazer confluir para o Mediterrâneo navios das suas três maiores frotas (Mar do Norte, Báltico e Mar Negro). Supostamente, o pretexto de tão inusitada concentração de forças navais será a comemoração do Dia da Marinha Russa. Os navios estarão sob um comando unificado provisório a partir de 29 de julho o qual estará a bordo do contratorpedeiro Almirante Tchabanenko.

Embora a Rússia alegue que esta concentração não está ligada à crise síria, o facto de se virem a reunir em águas territoriais sírias e de virem todos a aportar na base naval russa síria de Taurus aponta noutro sentido… recentemente, o governo russo esteve em contactos com uma das (várias) fações da oposição, pelo que a frota poderá estar a ser enviada para a costa síria antecipando ou preparando uma eventual do numeroso contingente militar e civil russo na Síria. Outra hipótese é que esta presença naval de dois navios de guerra e três transportes de fuzileiros tenha uma missão terrestre em vista, de apoio ao regime de Assad… os próximos dias deverão aclarar este “mistério”…

Fonte:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=2662292

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 11 comentários

A Arábia Saudita está a enviar armamento para os rebeldes sírios

A Arábia Saudita está a enviar armamento ligeiro para os rebeldes sírios em grandes quantidades. A decisão não tem precedentes e revela a escala do empenho do regime saudita na estabilização interna do seu vizinho do norte e… os receios de que por contaminação,  a contestação popular alcance também a própria Arábia Saudita.

O armamento saudita está a ser enviado através da Jordânia e a ser entregue ao chamado “Exército Livre Sírio”. A operação terá sido acertada numa reunião recente entre os monarcas jordano e saudita e Riyadh. Naturalmente,  ambas as capitais árabes negam esta reunião e este auxílio…

O nervosismo de Aman é notório: já vivem na Jordânia mais de 80 mil refugiados sírios e esse numero cresce quase todos os dias… o principal parceiro comercial da Jordânia é precisamente a Síria e a proximidade geográfica torna muito provável o cenário de contaminação da contestação popular até uma Jordânia que no passado recente conheceu igualmente elevados níveis de contestação popular.

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Saudi_sends_military_gear_to_Syria_rebels_diplomat_999.html

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | Deixe um comentário

Forças especiais russas e da NATO em campos opostos na guerra civil na Síria

Cargueiro russo no porto de Tartus (http://images.alarabiya.net)

Cargueiro russo no porto de Tartus (http://images.alarabiya.net)

Não são de hoje os rumores sobre a presença de militares da NATO no interior das fronteiras sírias… a sua missão parece ser a de prestar orientação e treinamento às forças insurgentes. Curiosamente, estes rumores foram mais recentemente acompanhados por noticias segundo as quais estariam também na Síria equipas das forças anti-terroristas russas, mas do outro lado da contenda, apoiando as forças do regime de Assad…

A presença russa é cada vez mais ostensiva tendo um navio de apoio “à pirataria nos mares da Somália” atracado mo porto sírio de Tartus, bem longe da Somália, portanto… o navio estará aqui não somente para transportar esses militares e conselheiros mas também para demonstrar apoio publico,  antecipar uma possível evacuação de pessoal e equipamento russo e até para entregar algum equipamento e munições ao regime sírio.

Fonte:
http://defensetech.org/2012/03/20/are-there-or-arent-there-russian-troops-in-syria/#ixzz1pfNrvzmB

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 1 Comentário

A Rússia vende 36 treinadores avançados Yak-130 à Síria por 550 milhões de dólares

Um dos derradeiros apoios internacionais do regime de Assad, na Síria, tem sido a Rússia. Um dos mais recentes sinais desse apoio foi substanciado pela venda de 36 treinadores avançados Yak-130 à Síria por 550 milhões de dólares.

Os aviões – concebidos para treinamento avançado – podem também ser usados em missões de ataque ao solo e é precisamente aqui que deverão ser empregues, já que se teme que sejam usados: na repressão que o regime ditatorial de Assad exerce sobre o seu próprio povo.

Não se conhece a data de entrega destes aparelhos, mas tendo em conta que o regime enfrenta um conflito interno cada vez mais agudo e militarizado, é provável que esta ocorra muito rapidamente. Se o conflito se transformar numa verdadeira guerra civil, com facções militares adversas combatendo umas contra as outras com uma nítida divisão territorial, um aparelho barato, de ataque ao solo e sem oposição aérea, pode fazer toda a diferença e introduzir na equação da guerra um desequilíbrio decisivo.

Não é credível que a Síria consiga pagar estes 500 milhões… A sua economia nunca foi próspera e está agora numa situação ainda mais difícil desde que a revolta começou à dez meses atrás. Os russos sabem disto, mas apesar disto realizaram esta venda, num gesto simbólico que só pode representar mais uma inequívoca expressão de apoio ao regime de Assad.

A Rússia já deixou bem claro que vai bloquear na ONU qualquer operação militar internacional contra o regime sendo esta venda apenas a mais recente expressão deste apoio, antecedida em dezembro de 2011 pela entrega de 72 mísseis anti-navio Yakhont SS-N-26 a Damasco por 300 milhões de dólares. Estes mísseis têm um alcance de 300 km e são capazes de afundar um grande navio num impacto, oferecendo ao regime uma protecção naval que complementou o reforço na defesa aérea oferecido pelos sistemas antiaéreos Pantsir e pelos 8 interceptores MiG-29SMT entregues pelos russos nos últimos anos.

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Russia_sells_Syria_36_military_jets_999.html

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Multiplicam-se os ataques do Exército Livre da Síria contra as forças do regime de Assad

Nas últimas semanas têm chegado informações ao Ocidente de vários ataques a forças militares do regime sírio executados por grupos organizados de desertores do exercito. Mais recentemente, um grupo de rebeldes atacou uma base do Governo em Harasta, situada nos arredores de Damasco.

Este ataque é um entre dezenas executados por desertores do exercito sírio contra posições e comboios de forças do Governo, dando o conflito sírio um aspeto que se assemelha cada vez mais a uma guerra civil. O ataque em Harasta terá destruído partes do complexo da base local da força aérea e o edifício que era usado pelos serviços locais.Outros ataques ocorreram em varias cidades sírias estimando-se que no decorrer destes várias dezenas de soldados leais ao regime tenham perdido a sua vida.

Os desertores estão organizados em “brigadas” e intitulam-se “Exército Livre da Síria”. Terão armamento ligeiro, como metralhadoras e lança-rockets. Não há relatos de que tenham qualquer armamento pesado ou veículos de transporte, blindados ou não.

A existência de uma resistência armada e organizada é vital para manter o animo da revolta num contexto em que os países árabes se começam a afastara da Síria, em que a Turquia (antes de março um dos mais fiéis aliados de Assad) critica aberta a repressão na Síria e o rei da Jordânia clama por uma mudança de regime.

Fonte:
http://www.publico.pt/Mundo/base-militar-siria-atacada-por-desertores-do-exercito-fiel-a-assad-1521145

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | Deixe um comentário

A revolta síria está a evoluir para uma guerra civil entre facções do exército

Depois de meses de contestação popular, repressão militar e milhares de mortos, a situação na Síria começa a alterar-se de forma significativa.

Continuam a morrer – todos os dias – civis, mortos a tiro na cidade Homs em “operações de busca” ou por mísseis que explodem sobre habitações. Mas na primeira semana de novembro registou-se um novo tipo de evento: oito militares e polícias do regime sírio foram mortos numa emboscada realizada por militares que terão abandonado as fileiras do exército regular, fiel ao governo de Damasco. A emboscada terá tido lugar a sul da cidade de Maaret al-Noomane, no noroeste da Síria.

Existem também informações sobre a ocorrência de combates no centro da cidade de Hama entre militares fieis ao regime de Assad e militares rebeldes. No sul da Síria, em Qusseir, confrontos semelhantes causaram a destruição de um veículo policial e de um blindado das forças do governo.

Estas noticias dão conta de combates entre forças armadas, com treino e equipamento militar, algo que nunca aconteceu na Líbia. Não é certo que estas operações tenham sido conduzidas sob comando do braço político da revolta, o Conselho Nacional Sírio (CNS), mas a sua presença revela que as fileiras do exercito não estão tão totalmente ao lado de Assad, como se acreditava. É certo que são ainda operações isoladas e que o exercito continua a ser capaz de operar praticamente onde quer no país, não havendo ainda “zonas libertadas”, mas é mais fácil enfrentar civis desarmados do que militares opositores e esta “revolta árabe” entra assim numa nova fase… e nesta, nem mesmo apoio cúmplice da Rússia e da China pode bastar para salvar o regime.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=08C8DCD6-9737-4981-B50D-9B5D698C8288&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

A Guerra Civil na Líbia e consequências para o programa de modernização das forças armadas sírias

Guerra civil na Líbia (http://i.huffpost.com)

Guerra civil na Líbia (http://i.huffpost.com)

Agora que a guerra civil na Líbia está a caminho de uma resolução e que a importância dos ataques aéreos da França e do Reino Unido (não confundir com a NATO) mostraram a importância dos meios aéreos para reverter uma situação militar desfavorável, a Síria está a tentar reforçar a sua defesa aérea.

A Síria contactou o seu grande aliado e defensor no Conselho de Segurança da ONU, a Rússia, para que esta lhe vendesse mísseis anti-aéreos S-300 Favorit (considerados por muitos como o melhor sistema de defesa aérea da atualidade), para além de Terra-Ar Buk de médio alcance e sistemas Tor, de curto raio de ação.

Nos últimos anos, a Síria adquiriu caças MiG-29M e sistemas anti-aéreos Pantsir S1E e Buk-M2E. Tem também em curso negociações para a aquisição de aviões MiG-29SMT, treinadores Yak-130 e mísseis táticos Iskander, para além de dois submarinos Amur 1650. Brevemente irá também entregar mísseis anti-navio SS-N-36 à Síria.

Este cenário mostra bem o interesse russo em apoiar o regime de Assad e em calar a repressão violenta que este exerce contra o seu próprio povo… Um interesse que se torna agora particularmente gritante já que a Líbia deixou de ser um cliente russo e que o Irão ainda está sob embargo, o que torna a Síria ainda mais importante para as exportações russas.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/syria-may-buy-more-russian-air-defense-systems-36961/#ixzz1XpYuh400

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 6 comentários

Wikileaks: Israel teria destruído um reator nuclear sírio apenas alguns dias antes deste ter sido ligado, em 2007

O reactor nuclear sírio (http://markhumphrys.com)

O reactor nuclear sírio (http://markhumphrys.com)

Segundo um documento diplomático exposto pela Wikileaks, Israel teria destruído um reator nuclear sírio apenas alguns dias antes deste ter sido ligado, em 6 de setembro de 2007. Segundo o telegrama, o reator teria sido construído com ajuda norte coreana e segundo a fonte “não teria fins pacíficos”, o que seria provado pelo secretismo montado em torno destas instalações e pela recusa síria em admitir inspecções da “International Atomic Energy Agency”.

Na altura, a Síria negou que a estrutura bombardeada por Israel fosse um reator nuclear, não passando de “uma instalação militar ainda em construção”. Mas agora esta fonte diplomática parece deixar alguma luz adicional sobre a questão: era uma instalação militar nuclear, tendo necessariamente como objetivo a produção de uma arma nuclear. Sabe-se também que os EUA acreditavam que a Coreia do Norte colaborou na sua construção demonstrando – de novo e como no Irão e possivelmente no Sudão – como corresponde a um agente internacional de proliferação de armamento nuclear e um verdadeiro pária da legalidade internacional com o qual o mundo, mais cedo ou mais tarde, vai ter que lidar.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/israel-destroyed-syria-nuclear-reactor-wikileaks-30831/

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 4 comentários

A Rússia está a entregar MiG-31E e MiG-29M/M2 à Síria

A Rússia começou a entregar os cinco aparelhos MiG-31E à Síria, concretizando um negócio que começou em 2006. segundo o jornal russo Kommersant. Mas ao que parece, a Rússia incluiu no negócio também alguns caças MiG-29M/M2. A confirmar-se seria a primeira exportação deste modelo de avião muito semelhante ao MiG-35 que a Rússia tenta afanosamente vender à Índia. No total, esta importante renovação da frota aérea síria deve orçar em perto de um bilião de dólares. Uma cifra notável para um país sem petróleo… Isto criou especulações sobre todo este negócio não passar de uma operação de fachada que passaria pela revenda destes aparelhos ao Irão. Naturalmente, os russos negaram tal artimanha… mas as dificuldades económicas e até alimentares da Síria reforçam agora a credibilidade desta tese conspirativa.

Em maio de 2007, alguns sistemas anti-aéreos russos Pantsir-s1e foram revendidos ao Irão. Ao vender os MiG desta forma, os russos manteriam as sanções que votaram no Conselho de Seguranca da ONU e continuariam a armar o Irão, atualmente um seu aliado regional contra o extremismo sunita que assola o médio oriente russo.

A questão esté em que atualmente, a Rússia nega até estar a vender armas à Síria… e fazê-lo a um país que até recentemente estava a construir subrepticiamente um reator nuclear, com a ajuda norte-coreana e que Israel destruiu em 2007, poderia criar um incidente internacional especialmente quando esse mesmo país está imerso numa profunda tragédia alimentar decorrente de uma longa seca que terá já ceifado a vida a mais de 80 mil dos seus cidadãos.

Fontes:
http://www.defenseindustrydaily.com/syria-buying-russian-planes
http://en.wikipedia.org/wiki/Mikoyan_MiG-31

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , , | 9 comentários

A Rússia vai entregar aviões MiG-29 e MiG-31 à Síria ou… ao Irão?

Segundo fontes noticiosas russas, a Rússia prepara-se para entregar 5 MiG-31E Foxhound à Síria. O negócio teria sido combinado em finais de 2006 e incluiria também um número indeterminado de aviões MiG-29M/M2. No total, o contrato rondaria o bilião de dólares e a confirmar-se poderá ser o balão de oxigénio de que a RSK (a construtora dos MiG) estava a precisar para sobreviver.

As mesmas fontes indicam que a Síria poderia não ser o destino final dos aparelhos e que poderia estar a agir como intermediário para o Irão, país que estaria a financiar o negocio, o que pelo menos explicaria onde a Síria (país em crónicas dificuldades financeiras) estava a buscar tamanha soma.

No passado, a Síria já cumpriu idêntico papel, quando comprou 36 Pantsir S1E sistemas de defesa aérea que tinham como cliente final a República Islâmica. E os laços entre os dois países do “eixo do mal” são ainda excelentes, tendo o Irão financiado praticamente todas as ultimas compras de armamento sírias.

Mesmo se estes aviões não forem revendidos ao Irão, a geopolítica da região poderá sofrer uma alteração substancial. O país recebeu recentemente novos sistemas antiaéreos ucranianos e russos e estes novos aviões iriam reduzir a vantagem de que Israel goza ainda sobre os seus vizinhos. De um lado, os MiG-31E poderiam ser uma ameaça de um tipo completamente novo, com a sua capacidade para voar a Mach 2,8 e um radar capaz de comandar outros aparelhos em voo como o F-22 ou um pequeno AWAC. A variante “E” que será vendida à Síria é uma variante de exportação, com sistemas inferiores à versão russa. Por outro lado, o MiG-29 é um avião já conhecido e operado, quer pela Síria, quer pelo Irão (que recebeu os aviões que Saddam enviou para o Irão, na ultima guerra do Golfo). Quando usado em combate, no Iraque e na Servia, o tipo não revelou nenhum desempenho extraordinário, mas num e noutro caso tratavam-se de versões iniciais do aparelho, ambos estavam desprovidos dos mísseis de médio e longo alcance que podem equipar o avião e – no caso iraquiano – os pilotos sofriam de graves lacunas de treinamento. Isso explica porque é que os pilotos alemães da Luftwaffe que simularam combates deste avião contra F-16 da OTAN os consideraram “imbatíveis” no combate a curta distância. E isto apesar dos aviões alemães (herdados da antiga RDA) sofrerem de todas as limitações da versão “A”: fraco raio de ação, produção excessiva de fumo pelos reatores e inexistência de capacidade “multi-role”. Estes problemas, a que se deve somar a crónica incapacidade da RSK de fornecer peças sobresselentes aos seus clientes, reduziram a escombros o prestígio de um dos aviões soviéticos mais temidos durante a Guerra Fria.

O MiG-29M/M2 pretende resolver todas estas limitações. Novas ligas permitem uma apreciável redução de peso, depósitos alargados permitem o transporte de mais combustível e alargam o raio de ação do aparelho. Uma nova aerodinâmica aumenta a já excelente manobrabilidade do MiG-29 e um novo radar e uma aviónica renovada tornam-no num adversário mais temível do que nunca, com excepção apenas do F-22A.

Fonte:
http://www.defenseindustrydaily.com/syria-buying-mig31s-mig35s-for-1-billion-03391/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 18 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES ALTRUISM

A new world with universal laws to own and to govern everything with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

A Educação do meu Umbigo

Gaveta aberta de textos e memórias a pretexto da Educação que vamos tendo. Este blogue discorda ortograficamente. Contacto: guinote@gmail.com

iilp.wordpress.com/

Promocão e difusão da língua portuguesa