Posts Tagged With: facebook

Facebook: Quatro erros crassos a evitar

Toda a gente está hoje em algum tipo de rede social… Por cá, não sou excepção e quem quiser saber qual é o meu perfil no facebook (sim! Sou um dos seus 400 milhões de utilizadores!) tem apenas que enviar um mail para quintus@movv.org… Mas cuidado com o facebook! Ou melhor: cuidado com as redes sociais!

1. Atenção ao que escrevemos se o nosso… Senhorio é um dos nossos “amigos” no facebook. Amanda Bonnen, uma utilizadores de Chicago classificou o seu apartamento alugado como sendo “húmido” e zás, a empresa que geria o conjunto de apartamentos onde estava o seu processou-a e exigiu 50 mil dólares em perdas e danos. Felizmente que o juiz sensato atirou o processo para o seu devido lugar: o lixo. Mas atenção que a ter em conta algumas decisões judiciais recentes, não parece que existam assim tantos juizes sensatos em Portugal, logo… Cuidado com o que se escreve no facebook.

2. Quando uma empresa tem dados pessoais, de preferencias, simpatias de mais de 400 milhões de pessoas, tem muito pode na mão… A publicidade direcionada que o facebook pode atirar contra nós pode ser de uma precisão muito superior aos anúncios contextualizados por pesquisa que fez da Google um fenómeno global. No passado recente, a facebook tentou levar ainda mais longe o conceito criando o “Beacon”, uma plataforma que inseria detalhes das compras em websites participantes e colocando-os visíveis a todos os que comprassem. Isso criou uma onda de protestos, já que expunha detalhes da vida pessoal a todos os amigos de alguém, sem que isso fosse absolutamente claro. Em resposta, o CEO e fundador da empresa, Mark Zuckerberg, teve que voltar atrás e admitir que se tratara de um erro e o Beacon passou do inicial opt-in para opt-out e meses depois seria definitivamente encerrado, mas apenas depois de a empresa ter sido processada várias vezes por utilizadores seus.

3. Segundo um estudo 73% dos utilizadores facebook não são “amigos” dos seus patrões, colegas ou subordinados por receio de que isso possa prejudicar a sua relação laboral. E com razão… A primeira vítima conhecida desta ligação “amigal” no facebook foi a norte-americana Kimberley Swann, que ao chegar a casa, escreveu no seu seu status update que estava farte do seu trabalho aborrecido. Na semana seguinte era chamada ao gabinete do seu gestor e despedida. Não é novidade para ninguém que muitas empresas e departamentos de recursos humanos menos éticos ou se insinuam nas listas de pedidos de amizade com os seus nomes verdadeiros, ou usando nomes falsos, para irem controlando o que os funcionários dizem da empresa e do seu trabalho nela. Outro caso foi o de alguém que usou o nome “Lindsay” e que se tinha esquecido que o seu patrão era um dos seus “amigos”. Ao escrever que tinha um “patrão estúpido”, recebeu de volta no Mural uma mensagem dele dizendo para não regressar ao trabalho.

4. Na Suíça, um chefe despediu um funcionário depois de descobrir que ela tinha atualizado o seu status no facebook quando estava doente, demasiado doente para poder usar um computador, conforme ela tinha alegado ao dizer que estava a padecer de uma enxaqueca e que tinha que ficar numa sala escura. A empregada reagiu alegando que estava a usar o seu iPhone a partir da sala escura e que o seu patrão tinha criado uma conta fake para a enganar.

Fonte:
http://www.telegraph.co.uk/technology/facebook/7635982/Top-10-gaffes-on-Facebook-Twitter-and-Google.html

Categories: Informática, Sociedade | Etiquetas: | Deixe um comentário

O facebook faz lucros pela primeira vez…

O Facebook – uma das redes sociais mais populares do mundo – anunciou que entrou no rumo dos lucros, pela primeira vez no último trimestre, ao mesmo tempo que passava a barreira dos 300 milhões de utilizadores ativos (nada dos 2/3 de Zombies do Twitter). Isto ocorre depois de cinco anos de acumulação de prejuízos e em pleno clima de recessão mundial, o que é extraordinário e diz muito sobre as virtualidades da “nova economia” (termo adormecido, mas não morto) no presente contexto económico.

Foi preciso injetar no Facebook mais de 700 milhões de dólares de investimento para que este ao fim de cinco anos desse lucro, mas agora que está a dar e perante o colapso inevitável desse flop chamado Twitter, do ocaso do Hi5 e do MySpace, concorrentes que começaram agora a entrar na caminhada destrutiva dos Despedimentos, o Facebook tem todas as condições para se afirmar no domínio das redes sociais da mesma forma que o Google se afirmou no dos motores de busca.

A rede social do Facebook não pára de crescer… Entre julho de 2009 e setembro de 2009, o Facebook cativou mais 50 milhões de utilizadores ativos. Um tal ritmo de crescimento foi aparentemente bem suportado pela estrutura da empresa (sem paragens nem lentidões significativas), mas sê-lo-á durante quanto tempo se prosseguir a este ritmo? Algures terá que haver um limite…

O Facebook começou a ser rentável através do recurso massivo à publicidade direcionada por utilizador, pelo seu perfil e padrões de interesses e motivações. Tal cruzamento cria a chamada “publicidade em contexto em que cada utilizador vê apenas os anúncios que se integram nos gostos pessoais de cada utilizador, o que é o sonho de qualquer utilizador…

Atualmente, o Facebook goza de uma tremenda popularidade, especialmente entre as camadas mais jovens. De facto, muitos jovens, da Internet, conhecem apenas esta rede social, trocando mensagens, fotografias, músicas e fazendo chat, tudo sem sair do Facebook. Por enquanto… Esta dominação não durará para sempre (como irá acontecer com o Google mais cedo ou mais tarde) e encontramos o exemplo da perenidade destas redes sociais no MySpace, outrora a rede número um e que hoje luta para se manter à tona… A Internet não é nem o Google, nem o Facebook, e se os seus donos julgam que é… Estão enganados, especialmente num mundo que muda e tão depressa como sucede com o cibermundo onde se move (por ora, com sucesso) o Facebook.

Fonte:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1400935

Categories: Informática | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy