Posts Tagged With: F-16

Sobre a polémica venda de F-16 a Taiwan

A Administração Obama tem sido alvo de várias criticas internas por ter recusado a um dos seus mais fiéis aliados asiáticos a venda de 66 novos aviões F-16C/D: Taiwan. Como compensação, Obama preferiu aprovar uma atualização dos 145 aparelhos desse tipo já em inventário para o último padrão do aparelho. O negócio ficará em cerca de 5.8 mil milhões e arrisca-se a deixar descontente toda a gente: a China já protestou, Taiwan sente-se prejudicada e nos EUA a atitude é vista como uma expressão de fraqueza frente a uma China cada vez mais desafiante e bem armada.

Com esta atualização, os F-16 serão capazes de – teoricamente – detetar os aviões Stealth que a China está atualmente a desenvolver. Talvez por isso, a China chamou o embaixador dos EUA em Pequim e protestou contra esta atualização dos aviões taiwaneses.

A opção de vender uma atualização e não novos aparelhos terá serias consequências: em primeiro lugar, representará menos emprego qualificado e menos exportações, mas para Taiwan significará algo de ainda mais grave: que a ilha não poderá aumentar a sua capacidade defensiva para fazer frente ao recente aumento de capacidade aeronaval chinesa…

Fonte:
http://www.defencetalk.com/us-in-5-85-bln-taiwan-jet-upgrade-china-protests-37152/

Anúncios
Categories: China, DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 2 comentários

A Força Aérea Marroquina recebeu os primeiros F-16 Block 52

A Força Aérea Marroquina recebeu os primeiros 4 aparelhos F-16 Block 52 de um total de 24 recentemente adquiridos aos EUA. Os aviões foram entregues numa configuração específica requerida por Marrocos e vão representar para a força área deste país vizinho de Portugal um importante aumento da capacidade operacional, já que se trata da variante mais moderna deste aparelho de combate norte-americano.

Os aparelhos foram incluídos num pacote que inclui equipamento de suporte, equipamento operacional alternativo por 233.6 milhões de dólares.

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Lockheed_Martin_Delivers_First_Advanced_F_16s_To_Morocco_999.html

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Enquanto não chegam os F-35 Lightning II, a USAF vai modernizar os seus F-16

F-35 Lightning II (http://www.lockheedmartin.com)

F-35 Lightning II (http://www.lockheedmartin.com)

Com todas as notícias que dão conta de atrasos sucessivos com a produção em série do F-35 Lightning II, a USAF decidiu procurar formas de atualizar os seus caças F-16 mais recentes da serie Block 40 e 50 em busca de necessidades de reforço estrutural, de nova aviónica. Quase todos os F-16 destas séries atualmente em serviço na USAF serão atualizados, mas de forma diferente consoante o tipo de missões que cumprem: Os aparelhos usados em missões de patrulha nos próprios EUA receberão atualizações diferentes daqueles que servem em cenários de conflito.

Assim, o F-16 deverá seguir sendo, nos próximos o verdadeiro “cavalo de batalha” da USAF que tem sido desde meados da década de 70. Uma resposta flexível por parte da USAF para um problema duplo que iria começar a reduzir seriamente a capacidade operacional da força aérea, já que o programa F-22 terminou e que o F-35 tem sido constante vítima de atrasos sucessivos…

Fonte:
http://www.dodbuzz.com/2010/11/04/air-force-to-modify-f-16-fleet/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

O Egito vai comprar mais 25 caças F-16C/D Block 50/52

F-16C/D Block 50/52 (http://www.wired.com)

F-16C/D Block 50/52 (http://www.wired.com)

O Egipto vai comprar 24 F-16C/D Block 50/52 e equipamento e armamento relacionado. A aquisição deverá rondar os 3,2 biliões de dólares a pagar à Lockheed Martin e a outros fornecedores.

Atualmente o Egipto já alinha na sua força aérea com 195 caças deste tipo, que constituem o cerne da sua defesa aérea, complementados por Mirage 2000 e aviões chineses F-7, assim como aviões F-4 Phantom II e alguns MiG-21s e Mirage 5s.

O valor da aquisição de novos F-16s pode parecer exagerado – tendo em conta a quantidade e a qualidade dos aviões envolvidos, mas se soubermos que o Egipto recebe todos os anos 1,3 biliões de dólares do Tesouro americano como contrapartida dos acordos de Camp David, vê-se quem vai pagar esta compra…

Estes novos aviões irão substituir os F-16 de primeira geração (Block 15) ainda ao serviço da força aérea egípcia e os remanescentes MiG-21 soviéticos e os derradeiros Mirage 5 e permitirão devolver ao Egipto uma situação de equilíbrio (teórico) com a força aérea israelita que tinha sido perdida na última década.

Fonte:

http://www.defenseindustrydaily.com/Egypt-to-Spend-32B-in-Updating-F-16CD-Fleet-05860/

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 1 Comentário

Estado (miserável) do programa MLU dos F-16 da Força Aérea Portuguesa

F-16A da FAP em http://www.zap16.com

F-16A da FAP em http://www.zap16.com

A Força Aérea Portuguesa vai modernizar mais… 3 caças Lockheed Martin F-16 A (Block 15) para o padrão Lockheed Martin F-16 AM aplicando aos mesmos o programa MLU “Mid Life Upgrade”. A notícia resulta de uma declaração pública do ministro da Defesa, Nuno Severiano Teixeira, que a proferiu durante uma visita à Base Aérea nº 5, onde uma parcela do upgrade é realizada. Segundo o ministro, desde 2003, 15 F-16 A já teria sido convertidos para o padrão F-16-AM, graças à instalação do MLU, um trabalho que estará concluído até 2012, ano em que todos os F-16 da FAP estarão nesse padrão. O programa irá custar aos cofres do Estado mais 20 milhões de euros e será executado pelas OGMA. Cada F-16MLU deverá assim ficar próximo dos 20 milhões de euros por aparelho, ou seja, menos de metade de um Typhoon novo… Aparelho menos versátil, contudo.

Desde logo, é patente uma manipulação de “marketing político” quanto aos números apresentados. Severiano Teixeira fala de “já foram modernizados 15 aviões, prevendo-se chegar ao final do ano com 18” evitando diretamente mencionar que o número de F-16 atualizados é de apenas 3, a que se somam os 7 já modernizados no passado! É que uma declaração do género: “vamos modernizar 3 F-16” não gera sound-bytes tão sonantes como mencionar a diferença entre dois números maiores e esperar que a maioria das pessoas não se dê ao trabalho de fazer a aritmética entre os dois….

O padrão F-16MLU é exteriormente muito semelhante ao F-16OCU, mas capacita o F-16 para missões ao mesmo nível dos melhores aviões em operação nas melhores forças aéreas do mundo, incluindo um novo computador e novo software; um redesenho do cockpit e do interface piloto-máquina; um radar melhorado no uso ar-ar e ar-solo; um novo identificador eletrónico de aeronaves; um sistema GPS, assim de um Data Modem e de um Link16, comunicações criptográficas e de óculos de visão noturna e Helmet Mounted Sight, entre outras alterações de menor monta. O upgrade MLU torna possível o cumprimento de todo um novo leque de missões desde a deteção de alvos terrestres e aéreos a longas distâncias, à operação sob quaisqueres condições meteorológicas; à identificação eletrónicas de outras aeronaves e à integração do aparelho em redes de campo de batalha, assim como a utilização de todo um novo leque de mísseis de longo alcance e de bombas guiadas por Laser e GPS. A instalação do MLU vai aumentar o tempo de vida da célula dos F-16 e torná-los aviões Block 50 standard, uma versão bem mais compatível com a norma OTAN do que a obsoleta atual Block 15 standard. Os pacotes MLU M2 comprados por Portugal foram fabricados na Bélgica em 2003.

Para além da modernização dos aparelhos, há duas questões que não vi ainda mencionadas pelos políticos que nos regem: é verdade que os pilotos da FAP não estão a cumprir as horas de voo mínimas estabelecidas e isso está a começar a erodir seriamente os seus padrões operacionais. Algo que pode vir a revelar-se fatal se os seus aviões forem empenhados numa missão internacional, como as missões de escolta que foram cumpridas pelos F-16 na Sérvia, porque não podiam operar armamento moderno como mísseis BVR ou bombas guiadas.

Na atualidade, apenas 10 F-16 Block 15 e 15 F-16 MLU estão disponíveis na FAP, mas um número indeterminado dos Block 15 já não voam há bastantes meses pelo que poderiam ser vendidos a um preço bastante interessante (como aliás chegou a ser noticiado), o problema é que os EUA obrigam a um acordo prévio, e isso tem dificultado as vendas dos aparelhos… Ou seja, além de termos um número reduzido de aviões de primeira linha, quase metade operam num padrão obsoleto, um número significativo destes (5-10) não voam há meses, os pilotos não recebem as devidas horas de voo exigidas para manter a sua operacionalidade, e, não há prazo qualquer plano para modernizar toda a frota e muito menos, planos para substituir estes aviões por um aparelho idêntico na sua classe aos nossos parceiros da OTAN, como o Rafale ou Typhoon! Que panorama!

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/F-16_Fighting_Falcon

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1377509http://www.ogma.pt/defense_pt.html

Categories: DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , , | 2 comentários

A Tailândia escolhe o Saab Gripen

Saab Gripen

Saab Gripen

Não é segredo para ninguém que – apesar de fabricar um dos melhores aviões do mundo, na sua classe – o sucesso comercial do Saab Gripen tem sido, na melhor das leituras, modesto. Para além da própria força aérea sueca, apenas a República Checa, a Hungria e a África do Sul operam o aparelho.

Por esta razão, a decisão tailandesa de favorecer o aparelho sueco numa disputa que envolvia também o sempre muito difícil de bater Sukhoi SU-30, o MiG-29 (com um preço muito competitivo) e o eterno derrotado em concursos deste género, o Rafale francês é importante para a Saab e terá que despertar a atenção de países que também estão a avaliar o aparelho, como o Brasil. De permeio, a poderosa influência económica e política dos EUA também se fazia sentir, com o F-16 alinhando-se como favorito… O facto da Força Aérea Tailandesa operar 50 F-16 A e B (Block 10 e 15), reforçava ainda mais a proposta da Lockheed Martin, assim como o facto dos aviões a serem substituídos serem uma frota envelhecida de caças F-5 B e E. Assim, a proposta sueca teve que apresentar um fortíssimo pacote de contrapartidas industriais para vencer este duro concurso algo que se terá devido a um generoso pacote de contrapartidas industiais, contratos de manutenção, cooperação logística, transferência de tecnologia e científica.

O competitivo pacote sueco inclui numa primeira fase a entrega de 6 gripen, com peças sobresselentes e treinamento, assim como um Saab Ereiye S-2000 AEW.  Nesta fase 1, a Tailândia vai investir 600 milhões de dólares, a pagar até 2012. Na fase 2, serão entregues mais 6 Gripen, novamente com peças e treino, assim como um segundo avião AEW, mas desta feita por apenas 500 mlhões de dólares, a pagar entre 2013 e 2017.

Fontes:
http://www.gripen.com/en/MediaRelations/News/2007/071017_thai.htm

http://en.wikipedia.org/wiki/JAS_39_Gripen

http://en.wikipedia.org/wiki/Royal_Thai_Air_Force#Aircraft_inventory

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , , , | 1 Comentário

Caças F-16… a próxima força aérea iraquiana?


(Caças F-16… a próxima força aérea iraquiana? in http://schema-root.org/military)

Embora o Exército iraquiano tenha vindo a assumir gradualmente o controlo do seu próprio país, relegando as forças dos EUA para um papel cada vez mais secundário, a verdade é que existe ainda uma área de soberania que continua a faltar ao Iraque e que enquanto não for colmatada irá sempre colocar o Iraque numa posição subalterna em relação às forças dos EUA na região e em relação aos seus poderosos vizinhos Saudita e Iraniano: a Força Aérea.

Atualmente, a Força Aérea iraquiana opera uma multiplicidade de pequenos aviões Cessna e C-130E, mas nenhum “avião combatente” (uma lacuna que faz lembrar o estado pré-guerra da força aérea georgiana, o que deu aqueles resultados que todos conhecemos…). Existem planos para comprar 8 EMB-314 Super Tucanos ao Brasil (indiretamente, via USAF) e, mais recentemente, 36 F-16 norte-americanos… A aquisição não chegaria para fazer regressar a força aérea iraquiana ao seu estatuto anterior de uma das mais fortes forças aéreas da região, mas restoraria pelo menos alguma paridade com a força aérea iraniana. Sendo caças-bombardeiros, os F-16s seria usados essencialmente em missões de ataque ao solo, apoiando as forças terrestres iraquianas, mas permitiram obter alguma capacidade de combate aéreo que atualmente não existe.

A mudança para aparelhos de origem norte-americana, em vez dos aviões de origem soviética e francesa que formavam antes o cerna da força aérea iraquiana de Saddam tem óbvias motivações políticas já que a aquisição destes aviões faz parte de um pacote ambicioso de re-equipamento que ascende a 10,7 biliões de dólares e que resulta de um financiamento direto do Departamento de Defesa dos EUA. Além dos 36 F-16s, o Iraque deverá também adquirir tanques M1A1 Abrams por 2,16 biliões de dólares, sendo o negócio dos F-16 estimado em cerca de 3,6 biliões de dólares.

A aquisição destes aparelhos, contudo, não está a ser pacífica… Os curdos da “Aliança do Curdistão” exigem que esta aquisição seja acompanhada por uma declaração do governo garantindo que estes aviões nunca serão usados contra o povo curdo, ao que o governo central – dominado pelos shiitas – respondeu que a aquisição iria servir o Iraque após a retirada das forças da Coligação e que essas exigências eram “inaceitáveis”.

Não é claro que se tratem de aparelhos novos ou usados, ainda que pareça haver indícios de que estamos perante aparelhos novos.

Fontes:
http://news.yahoo.com/s/nm/20080905/ts_nm/lockheedmartin_dc
http://www.juancole.com/2008/09/iraq-f-16-purchase-roils-relations-with.html
http://www.gulfnews.com/region/Iraq/10242964.html
http://www.chinadaily.com.cn/world/2008-09/05/content_7004038.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Iraqi_Air_Force

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , | 11 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!