Posts Tagged With: Embraer

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) abateram um Super Tucano governamental

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), conseguiram abater um Super Tucano da força aérea do seu país. Isso mesmo foi confirmado pelo governo colombiano e o incidente teve lugar no estado de Cauca, mas em circunstancias ainda nao completamente esclarecidas.

Os dois tripulantes do aparelho terão falecido, sendo um resgatado pelo exército e o segundo levado pelas FARC, mas sendo posteriormente devolvido à Cruz Vermelha, que o entregou depois ao exército governamental.

Não se sabendo como foi o aparelho abatido, não é possível especular muito sobre o real significado deste incidente… mas sendo o Super Tucano um avião de ataque, pode presumir-se que voava a baixa altitude e velocidade e em missão de reconhecimento (estava sozinho) quando foi abatido. Isso aponta para ter sido derrubado por fogo de armas ligeiras ou por uma metralhadora pesada e não por um míssil. Mas se se tratar de um míssil, há que perceber de onde veio e, sobretudo, até que ponto é que a necessidade de proteger os aviões a jato da força aérea colombiana (fazendo-os voar menos e a mais altas altitudes) não vai prejudir a sua eficácia no apoio às missões do exército, um pouco como aconteceu na Guiné-Bissau depois da aparição dos primeiros Strella… a ser assim, entramos num novo patamar da guerra de guerrilha e o papel das forças governamentais sai do incidente seriamente condicionado.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=44EAE65D-755E-43FB-962B-85AC66456B64&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 7 comentários

A Embraer comprou a parte da EADS nas OGMA

A empresa aeronáutica Embraer comprou os 30% que o consórcio europeu EADS detinha nas OGMA. Com esta aquisição, a empresa brasileira passa a controlar diretamente 65% das oficinas de Alverca permanecendo os remanescentes 35% nas mãos do governo português.

Segundo o presidente da Embraer, Luiz Carlos Aguiar, “este investimento adicional em Portugal irá reforçar a parceria estratégica entre o Brasil e a União Europeia.”

O investimento brasileiro preenche assim o lugar deixado vago pelos europeus, que continuam a desinvestir de Portugal a ritmo acelerado sendo substituídos por angolanos, brasileiros e chineses. A operação de uma das empresas mais estratégicas para a economia portuguesa fica assim assegurada e o seu papel no desenvolvimento e construção do novo transportador militar da Embraer consolidado, já que a EADS tem o seu próprio projeto concorrente, o A400M.

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Brazils_Embraer_buys_EADS_share_of_Portugals_OGMA_999.html

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 12 comentários

A Embraer já iniciou a construção da sua nova fábrica de materiais compósitos em Évora

A Embraer já iniciou a construção da sua nova fábrica de materiais compósitos em Évora. A fábrica deverá estar pronta até ao final de 2011 permitindo assim a fabricação em instalações com 30660 metros quadrados de estruturas muito complexas para integração em aeronaves desta construtora brasileira. Os primeiros componentes deverão começar a sair da fábrica de Évora em 2013. A segunda fábrica da Embraer – especializada na produção de estruturas metálicas para aeronaves começará brevemente.

As duas fábricas representam para a construtora brasileira um investimento superior a 48 milhões de euros e serão o elemento fundador de um cluster aeronáutica português nesta cidade alentejana que em breve começará a contribuir para a construção do KC-390 o avião transportador militar pelo qual Portugal já expressou interesse que tem congregado intenções de compra em vários países.

Fonte:
http://www.defpro.com/news/details/19967/

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Economia, Lusofonia | Etiquetas: | Deixe um comentário

A Indonésia anunciou a sua intenção de adquirir 8 aviões de ataque ao solo Embraer EMB-314 Super Tucano

EMB-314 Super Tucano (http://en.academic.ru)

EMB-314 Super Tucano (http://en.academic.ru)

A Indonésia anunciou a sua intenção de adquirir oito aviões de ataque ao solo Embraer EMB-314 Super Tucano, tornando-se assim o primeiro cliente regional deste popular avião de combate brasileiro.

Os aviões da Embraer vão substituir os envelhecidos Rockwell OV-10 Broncos atualmente em uso e deverão ser em número de 16 com as entregas a começar já em 2012.

Neste concurso internacional, o KT-1 sul coreano esteve também em opção, mas o avião brasileiro acabou por sair vencedor devido à sua flexibilidade operacional e capacidade para operar um grande leque de armamentos.

Os Broncos indonésios foram extensivamente usados durante a invasão indonésia de Timor Leste, em 1975 e, depois contra a FRETILIN até 2002, mas este uso intensivo desgastou os aparelhos, que atualmente estão reduzidos a apenas duas unidades. A presente situação económica indonésia – com exportações galopantes para a China – entregou nas mãos do governo indonésia as divisas de que este carecia para renovar uma força aerea que tendo sofrido com os cortes orçamentais da década de 90 era hoje apenas uma pálida imagem daquilo que fora na década de 70.

Com esta aquisição, o Super Tucano afirma-se como um dos aviões de ataque ligeiro mais exportados no mundo, com clientes no Chile, Colômbia, República Dominicana e Equador, para além do Brasil e, agora, da Indonésia.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2010/11/11/349603/indonesia-orders-super-tucanos-for-light-attack-role.html

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Mais 6 aviões Embraer KC-390 (para a Argentina, desta vez)?

Embraer KC-390 (http://www.aereo.jor.br)

Embraer KC-390 (http://www.aereo.jor.br)

O avião de transporte brasileiro Embraer KC-390 está a revelar-se um sucesso comercial, mesmo antes do voo do seu primeiro protótipo. O último país a exprimir o seu interesse no aparelho foi a Argentina, que tenciona adquirir até seis aviões à Embraer.

Em finais de outubro, a Argentina e o Brasil assinaram um acordo uma “Declaração de Intenções” que visa a participação da Argentina no desenvolvimento do aparelho da Embraer. Do lado argentino, a empresa envolvida será a “Fábrica Argentina de Aviões “Brig. San Martín” S.A.” e há também o compromisso de aquisição de 6 aparelhos.

Este é mais um sinal da força da proposta KC-390, somando-se a Argentina a uma lista de parceiros internacionais onde se listam já o Chile, a Colômbia, a República Checa e Portugal. No total, e com os 28 KC-390 da Força Aérea Brasileira, existe já a intenção de comprar para 60 aparelhos que um avião que ainda não voou, o que de per si, é já extraordinário…

Fonte:
http://www.defpro.com/news/details/19268/

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 24 comentários

Avançam as negociações pela participação portuguesa no Embraer KC-390

As negociações com a Embraer a propósito da participacao de empresas portuguesas na construção e desenvolvimento do KC-390 serão lideradas pelo próprio ministro da defesa, conforme decisao do Conselho de Ministros.

A decisão confirma a importância dada a este projeto pelo Governo português assim como a substituição dos atuais aviões de transporte Hercules C-130H por estes aparelhos da Embraer.

A substituição pelos aviões KC-390 só deve começar a partir de 2018, com o primeiro protótipo a voar já em 2014. 2018 é o ano estimado do primeiro voo do avião devendo os Hercules manterem-se em operação até essa data, algo que será possível pelo processo de modernização de que vão ser alvo já no próximo ano e que lhes garantirá mais cinco anos de operacionalidade na FAP e um valor comercial significativo em 2018 que lhes permitirá serem vendidos.

A opcao pelo aparelho da Embraer já fora bem clara, em setembro, quando declarou: “O KC-390 é, do ponto de vista técnico e operacional, uma aeronave que satisfaz os requisitos necessários para o transporte estratégico militar”. O projeto será para Portugal um importante gerador de Emprego, Exportações e de Aquisição de Conhecimentos. Aspectos onde as empresas portuguesas que farão parte terão um papel crucial.

A lista das empresas nacionais envolvidas no projeto da Embraer será definida dentro de dois meses, sabendo-se já que serão empresas com capacidade para participarem no fabrico de fuselagem e das tecnologias de informação. Entre estas as Ogma (o maior fabricante aeronáutico nacional e detida em parte pela Embraer) e a própria Embraer que brevemente terá duas fábricas em Évora.

O projeto KC-390 assume-se assim como um pivô estratégico para Portugal. Não somente porque irá substituir o aparelho mais importante (e usado) da FAP, o Hercules, como também porque vai incluir uma importante componente de desenvolvimento e produção nacionais, podendo representar um novo tipo de exportações para o país e a consequente geração de Emprego e impacto no PIB.

Fonte:
http://economia.publico.pt/Noticia/defesa-lidera-negociacoes-de-fabrico-do-aviao-kc390_1457690

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 10 comentários

O governo português assina contratos com a Embraer num total de 220 milhões de euros

O Governo português as os contratos de investimento da construtora brasileira Embraer num montante total de 220 milhões de euros. Estes contratos revestem-se de “especial mérito e interesse para a economia nacional”, nas palavras do comunicado emitido após o conselho de ministros que assinou estes contratos de investimento.

Estes contratos com a Embraer referem-se às duas fábricas de Évora cuja construção vai começar já em novembro com conclusão prevista em 2011 de forma a estarem prontas para entrarem em produção já em 2012. No total, as fábricas da Embraer em Portugal deverão criar pelo menos 600 novos postos de trabalho, altamente qualificados.

Falando a propósito destas fabricas, Luiz Fuchs, da Embraer defendeu que há oportunidades ainda mais alargadas para a cooperação entre a Embraer e o Governo português onde “tudo vai na direção certa”, nas suas próprias palavras, numa alusão clara ao avião de transporte militar KC-390 que a empresa aeronáutica brasileira

No mesmo evento, Luiz Fuchs defendeu que existem oportunidades para uma cooperação futura entre a empresa brasileira e as empresas portuguesas, dizendo que “tudo vai na direção certa” referindo-se certamente ao desenvolvimento do avião de transporte militar KC-390, o potencial substituto para os C-130H Hercules da FAP e uma boa opção como vetor de transporte militar para os demais países lusófonos, entre outros interessados que não estão interessados no caro A400M da EADS, nem no polémico C-130J.

Fonte:
http://aeiou.expresso.pt/aviacao-governo-aprovou-contratos-com-a-embraer-no-valor-de-220meuro=f599843

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 6 comentários

A Força Aérea Brasileira confirmou a sua intenção de adquirir 28 Embraer KC-390

Embraer KC-390 (http://avionique.free.fr)

Embraer KC-390 (http://avionique.free.fr)

A Força Aérea Brasileira confirmou a sua intenção de adquirir 28 Embraer KC-390, aviões que começarão a ser entregues a partir de 2016. Até agora, havia apenas um apoio muito mais difuso, com a encomenda da FAB de apenas dois protótipos mas agora, uma encomenda deste volume exprime uma enorme confiança na Embraer quanto à sua capacidade criar tal aparelho. O KC-390 irá substituir toda a frota de aviões de transportes C-130 da FAB, segundo o chefe de estado maior do ramo, o Tenente General Juniti Saito. Esta garantia dá à Embraer a possibilidade de encarar a exportação do aparelho com mais tranquilidade, permitindo-lhe assumir uma posição negocial mais favorável, por exemplo, aquando da negociação com o governo português sobre a construção ou montagem de partes do KC-390 nas instalações das OGMA, em Alverca.

A Embraer, pela pessoa do seu vice presidente para as “atividades militares”, Orlando Netto, veio entretanto anunciar que a capacidade máxima de carga do KC-390 foi aumentada das 19 para as 23 toneladas métricas, a um alcance de 1400 milhas náuticas.

Fonte:
http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_channel.jsp?channel=defense&id=news/awx/2010/07/21/awx_07_21_2010_p0-242598.xml

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 9 comentários

Os desafios do Embraer KC-390

No mercado internacional estão atualmente a posicionaram-se muitos agentes preparando inevitável onde de substituições de aviões de transporte C-130H Hercules que terá lugar nas próximas décadas e é por isso é tão importante que o Embraer KC-390 seja bem sucedido e que o seu plano de desenvolvimento seja respeitado.

Em palco estão já posicionados adversários tão poderosos como o Lockheed Martin C-130J, que será o sucessor mais “natural”, o caro e vítima de muitos problemas na fase de desenvolvimento A400M, o AN-12 russo, o Yun 8/9 chinês ou o projeto MRTA da parceria Irkut-HAL. Todos estes concorrentes irão aproveitar um eventual falhanço da Embraer em fazer avançar com o projeto do KC-390.

É assim vital que a empresa aeronaútica brasileira mantenha o seu ambicioso plano de desenvolvimento. É claro que existem vantagens competitivas teóricas para o aparelho da Embraer, como a sua capacidade para se abastecer e ser abastecido em voo e o seu custo final unitário.

Ainda que não exista mais do que 3 aparelhos “de desenvolvimento” encomendados pela Força Aérea Brasileira, esta deverá encomendar pelo menos 20 aparelhos para substituir os atuais 21 C-130E/H e 2 KC-130H, assim como os 5 DHC-5 Buffalo, criando assim um caderno de encomendas que só por si deverá assegurar a sobrevivência do projeto. Desde logo, a primeira barreira a saltar é cumprir a ambiciosa cronologia que estipula a que o desenho do aparelho esteja completamente amadurecido em menos de 24 meses.

Os detalhes já conhecidos do avião indicam que será capaz de transportar até 80 militares ou uma carga útil de até 20.9 toneladas. O KC-390 será concebido para realizar missões de transporte de tropas e material, lançamento aéreo de carga e soldados assim como missões de Busca e Salvamento e abastecimento aéreo.

Uma das decisões que falta ainda tomar quanto ao KC-390 é o motor. Na mesa, estão fabricantes de turbinas como a GE/Safran CFM, a Pratt & Whitney e a Rolls Royce. Sendo que nesta lista a francesa CFM parece em vantagem pela parceria estratégica de Defesa entre a França e o Brasil.

É nesta fase – intitulada de “Joint Definition Phase” – que as OGMA portuguesas podem intervir. Esta fase de desenvolvimento do KC-390 que terá a duração de 12 meses vai arrancar já em janeiro do próximo ano e deverá resultar no primeiro protótipo até 2014. Uma data muito otimista, mas que é vital para que o aparelho da Embraer consiga cativar algum deste mercado de transportes militares.

Fonte:
http://www.defenseindustrydaily.com/Embraer-Launches-KC-390-Tactical-Air-Transport-Program-05380/?utm_campaign=newsletter&utm_source=did&utm_medium=textlink

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 1 Comentário

O Brasil quer forçar o vencedor do F-X2 a adquirir 12 aviões de transporte à Embraer

Segundo o jornal brasileiro “Valor Económico”, o governo de Brasília estaria a ponderar levar a que o país ganhador do concurso internacional F-X2 viesse a adquirir em contrapartida uma frota de avioes de transporte à Embraer. Esta notícia surge precisamente na fase em que o governo brasileiro ultima a escolha dos 36 caças para a Força Aérea Brasileira. Esta contrapartida irá “forçar” a que a Embraer forneça 12 avioes sem que seja claro se seriam aparelhos civis de transporte de passageiros ou o KC-390 ainda em fase de concepção.

A medida poderia ser decisiva para a Embraer que – como muitas empresas exportadoras um pouco por todo o mundo – luta com dificuldades em exportar os seus produtos e cujo declínio nas vendas foi apenas compensada pelo sucesso do seu jato executivo Phenom.

Como o programa F-X2 tem o Rafale francês como favorito, isto significará que será a França a comprar estes jatos à Embraer ou que, pelo contrário, os suecos da Saab (Gripen) ou os norte-americanos da Boeing (Superhornet) recuperam as suas possibilidades apenas por aceitarem esta nova condição do Brasil enquanto que França (que sejamos claros, já fez grandes concessões no campo da transferência de tecnologia), não aceitará comprar estes 12 aviões à Embraer?

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/Brazil_cargo_planes_linked_to_jet_deal_999.html

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: | 4 comentários

Embraer KC-390: Da provável presença portuguesa no desenvolvimento e construção deste transporte militar

Prosseguem contactos para que Portugal participe no projeto KC-390. O tema foi debatido entre empresários portugueses e brasileiros e o proprio José Sócrates na sua última visita a Brasília, que tornou a recordar que a participação do Estado português no projeto dependeria do resultados dos estudos já em curso.

Recordemo-nos de que o projeto KC-390 é um projeto da Embraer onde o patrocínio do governo brasileiro é fundamental. A presença de Portugal neste importante projeto aeronáutico seria absolutamente vital para a gestação de um “cluster” aeronaútico português, já que garantiria a empresas portuguesas (como as OGMA) uma participação ainda na fase de desenvolvimento, onde se gera aquilo que neste projeto é realmente mais importante: o know-how. E quando o avião começasse a ser produzido, poderia substituir os C-130 da FAP, que já daqui a menos de dez anos estes avioes (provavelmente os mais usados no inventário da FAP) terão que ser substituídos e de facto, seria ideal se o fossem por aviões desenvolvidos e parcialmente construídos em Portugal, com o decorrente impacto no Emprego e na criação de empresas nacionais de componentes no débil tecido empresarial português.

Fonte:
http://www.publico.pt/Economia/entrada-de-portugal-no-novo-aviao-de-carga-militar-brasileiro-discutida-com-socrates_1438896

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 2 comentários

Apesar da recessão mundial, a Embraer irá manter os seus investimentos em Portugal

A empresa aeronáutica brasileira Embraer (uma dos quatro maiores construtoras do mundo) confirmou a sua intenção de manter o seu investimento em Évora, apesar da presente recessão global. Isso mesmo admitiu Mauro Kern, o vice-presidente executivo da empresa.

Chegou-se a temer que esse investimento estivesse ameaçado aquando do complexo processo de reestruturação da empresa e que levou ao afastamento de mais de quatro mil funcionários, nas suas fábricas no Brasil. Mas agora, o vice-presidente afirma que a situação económica da empresa está “estabilizada” e está a resistir bem à queda do número de encomendas entre os 20% e os 30%, devendo entregar ainda em 2009 115 aviões de passageiros.

A empresa acredita que a procura por aviões comerciais se manterá elevada, mesmo em período de crise, com a necessidade substituição de aparelhos antigos e com o esperado aumento do preço dos combustíveis – logo que a retoma se instalar definitivamente – o que vai exigir novos aparelhos, de consumos mais eficientes e custos de operação inferiores.

Assim, a Embraer não vê razão para cancelar a planeada construção de duas fábricas de componentes para a aviação, em Évora, um projeto que a construtora considera ainda “prioritário” e essencial para a consolidação da posição da empresa no mercado global de construção de aviões comerciais e ainda mais importante para que se possa começar verdadeiramente a falar de um “cluster” aeronáutico em Portugal, somando a estas instalações as da Ogma em Alverca (onde a Embraer detém uma participação) e aquelas que a Agusta Westland irá construir em Beja. Havendo uma sensível necessidade de renovação de meios na FAP, onde a substituição dos F-16 e dos C-130H será uma necessidade incontornável nos próximos dez anos e a potencial capacidade de usar Portugal como plataforma exportadora para o norte de África e para a África lusófona, faz todo o sentido construir esse “cluster” em Portugal.

Fonte:

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/519860

Categories: Brasil, Economia, Política Internacional, Portugal | Etiquetas: | 2 comentários

As OGMA duplicaram os seus lucros em 2008

Instalações das OGMA, em Alverca em http://www.ogma.pt

Instalações das OGMA, em Alverca em http://www.ogma.pt

Apesar da crise económica e em contracorrente com muitas empresas portuguesas, as Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA) terminaram 2008 registando um lucro de 5,5 milhões de euros, o que corresponde a uma duplicação dos lucros em relação a 2007. O resultado reflecte a boa saúde financeira da empresa, resultante de uma reorganização interna que parece ter sanado os problemas que vinham caracterizado a empresa nos últimos anos e que se traduziram numa nova disciplina na contenção de custos.

A estabilidade financeira das OGMA é importante para que a empresa se possa transformar numa verdadeira empresa aeroespacial europeia, capaz de participar de pleno direito e com totais capacidades em projetos internacionais, muito especialmente no projeto de cargueiro militar Embraer KC-390 que começa agora a ganhar balanço depois do contrato recentemente assinado entre a construtora e o governo brasileiro. Tendo em que a Embraer é detentora de parte do capital das OGMA, e que a frota de cargueiros C-130H da FAP está a entrar em obsolescência, a montagem ou a construção de componentes para um eventual sucessor dos Hércules na FAP que fosse esse novo cargueiro da Embraer poderia revelar-se uma boa ideia, quer para alavancar a saúde financeira de uma empresa estrategicamente tão importante para Portugal como a OGMA e para reequipar a frota de transporte da FAP.

Fonte:

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/509850

Categories: DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Portugal | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Desenvolvimentos do Embraer KC-390

Na sétima feira internacional de “Latin America Aero and Defence” que se realizou em Abril, no Rio de Janeiro, a construtora aeronáutica Embraer anunciou que o governo brasileiro tinha assinado um contrato para o desenvolvimento do novo avião cargueiro militar KC-390. Ainda que os valores não tivessem sido então referidos, acredita-se que devam não ser inferiores a 1.5 biliões de dólares durante sete anos, claramente inferiores aos do babilónico A-400M que custará 80 milhões de dólares por avião, num programa que no seu total (incluindo os 200 aparelhos a construir) ficará nunca a menos dos… 22 biliões de dólares. Ora como um C-130J (inferior ao A-400M, certamente) custa apenas 67 milhões de dólares e este novo KC-390 deverá custar menos de 50 milhões, então estamos perante um forte concorrente neste disputado mercado internacional.

A Colômbia já expressou interesse em participar na construção do aparelho, embora existam algumas dúvidas (legítimas) quanto à capacidade técnica do país de integrar um programa tão complexo… Igual interesse também já foi expresso pela Denel sul-africana, país que opera atualmente uma frota perigosamente envelhicida de cargueiros C-130. Contudo, não é certo que existam verbas disponíveis para comprar KC-390, já que em 2005, o país se comprometeu a adquirir entre 8 a 14 A400M, a entregar entre 2010 e 2014, e isso não deverá deixar muita verba disponível para um transportador mais ligeiro, como o KC-390.

A Embraer vai construir 23 KC-390 para a Força Aérea Brasileira, devendo o primeiro entrar ao serviço em 2015.

Fontes:
http://www.defenseindustrydaily.com/Embraer-Launches-KC-390-Tactical-Air-Transport-Program-05380/?utm_campaign=newsletter&utm_source=did&utm_medium=textlink#more-5380
http://en.wikipedia.org/wiki/Embraer_C-390

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 11 comentários

Sobre o concurso indiano para aviões de reconhecimento naval a médias distâncias

O Embraer P-99A, o avião brasileiro que pode ganhar este concurso indiano em http://www.defenseindustrydaily.com

O Embraer P-99A, o avião brasileiro que pode ganhar este concurso indiano em http://www.defenseindustrydaily.com

Vários concorrentes já responderam ao “Request for Proposals” (RFP) indiano pela aquisição de seis novos aviões de reconhecimento marítimo a médias distâncias. O interesse indiano resulta da necessidade de substituição dos Britten-Norman BN-2 Islander da década de 60 atualmente em serviço e que começam a ser em excesso o peso do seu longo tempo de serviço.

Inicialmente, a Índia espera adquirir apenas 6 aparelhos, mas o número poderá ser alargado a 8, logo que exista uma dotação orçamental bastante.

Em concurso atualmente estão o Alenia ATR72-500MP Surveyor, uma variante de reconhecimento naval do conhecido Antonov-72P, uma variante do Boeing P-8I Poseidon, o Dassault Falcon 900DX MPA, uma versão naval do CASA C-295 e, por fim, o avião brasileiro Embraer P-99A.

A Índia exige que o avião vencedor tenha um raio de ação de 740 km, devendo cumprir missões de fiscalização na extensa zona económica exclusiva (ZEE) indiana no oceano Índico, operando aqui em conjugação com os Dornier 228, que deverão permanecer neste papel ainda durante mais alguns anos não havendo para já projetos para a sua substituição.

Fonte:

Air Forces Monthly, março de 2009

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 2 comentários

A Bolívia rearma a sua força aérea

Avião ligeiro de ataque Aero L-159 em http://www.richard-seaman.com

O avião ligeiro de ataque Aero L-159 que a Bolívia queria comprar em http://www.richard-seaman.com

O governo boliviano tencionava adquirir seis aviões ligeiros de ataque L-159 à República Checa. Os aviões estavam na lista de excedentes da força aérea deste país da Europa central e custarão à Bolívia cerca de 57 milhões de dólares, um preço que inclui treinamento de pessoal de terra e de voo, assim como peças e equipamento de apoio.

Contudo, pressões do governo dos EUA, junto da república Checa parecem ter feito abortar este negócio, sendo atualmente mais provável que sejam adquiridos aviões C-101 que estão atualmente armazenados pela força aérea chilena. Estes aviões foram fabricados no Chile, sob licença da CASA espanhola e tinham de facto estado na lista de aparelhos que a Bolívia tinha ponderado antes de optar pelo L-159, juntamente com o AT-63 Pampa argentino, mas os aviões checos acabaram por se revelarem superiores e por possuírem uma relação qualidade-preço mais adequada. Estes aviões ex-chilenos irão substituir a muito envelhecida frota de Canadair T-33A/N Silver Star e constituirão um notável incremento das capacidades da força aérea boliviana e uma normal razão de preocupação acrescida para o vizinho brasileiro…

A Bolívia está também a considerar a hipótese de adquirir um pequeno número de EMB-314 Super Tucano à Embraer para substituir a sua frota de 11 Pilatus PC-7U/T Turbo Trainers nas missões de treinamento e ataque ligeiro.

Quanto a helicópteros, há também intenção de comprar cinco Mi-17 russos por cinquenta milhões de dólares e em janeiro de 2009 foram entregues o primeiro de dois Eurocopter AS350B3, aparelhos que cumprirão missões de salvamento nas regiões montanhosas da Bolívia, juntamente com os HB315B construídos pela brasileira Helibras e que ficarão ao serviço ainda durante mais alguns anos.

Esta modernização da Força Aérea Boliviana é considerável, especialmente tendo em conta o elevado grau de obsolescência dos seus meios atuais, e tendo em conta a relativa frieza das relações do país lusófono com o regime populista bolivariano de Evo Morales – um grande aliado regional de Hugo Chavez – não poderá deixar de ser visto com preocupação pelo Brasil… A vantagem operacional e em qualidade, permanece brasileira, mas os C-101 (com a sua capacidade de ataque ao solo) serão doravante um factor a pesar em caso de novas ocorrências de distúrbios fronteiriços com este país latino-americano.

Fontes:

Air Forces Monthty, março de 2009

http://www.segurancaedefesa.com/FABol.htm

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , , , | 49 comentários

A Embraer vai vender mais aviões Embraer ERJ-135 à Tailândia

Embraer ERJ-135 em http://cdn-www.airliners.net

Embraer ERJ-135 em http://cdn-www.airliners.net

A Embraer anunciou que assinou em 8 de janeiro de 2009 um contrato com o exército tailandês pelo fornecimento de um segundo avião Embraer ERJ-135. Este avião será usado pela Tailândia em missões de transporte militar e de elementos do governo desse país da Indochina.

O aparelho deverá ser entregue durante o ano de 2009 e será o terceiro aparelho deste tipo a ser entregue nos últimos três anos à Tailândia, com dois entregues, desde 2007, um entregue ao exército o outro, à marinha tailandesa.

A entrega, expõe a fiabilidade e a confiança que a empresa aeronáutica brasileira merece, assim como o seu prestigio e liderança neste segmento de mercado.

Fonte:

Air Forces Monthly, março de 2009

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 1 Comentário

A Embraer reviu o design do C-390

//www.jrlucariny.com)

(O novo design do C-290 in http://www.jrlucariny.com)

A Embraer reviu a sua concepção do transporte militar C-390, respondendo a um pedido da Força Aérea Brasileira, que prefere um avião com uma maior capacidade de carga que a inicialmente estimada pela empresa aeronáutica brasileira para o C-390.

A nova concepção terá uma fuselagem mais ampla, motores a turbofan de maior potência (de um tipo que será seleccionado no começo deste ano) e uma cauda em T. Sobretudo, o avião será capaz de transportar até 19 toneladas de carga militar.

Estas adaptações não chegam contudo, isentas de custos… A concepção inicial pretendia aproveitar a máxima semelhança possível com o Embraer 190, um avião comercial de grande sucesso. Isto permitira produzir um avião militar de baixo custo de construção e manutenção. A nova concepção aproxima agora o C-390 dos seus concorrentes mais próximos, como o C-17. A Embraer continuará a integrar o máximo de componentes do 190, mas em numero inferior.

O avião será capaz de cumprir missões de transporte de tropas e carga, mas também foi concebido para missões de evacuação medica. A Embraer estuda também a possibilidade de o aparelho poder ser abastecido no ar.

Esta alteração aumenta as possibilidades de a FAB ser o primeiro cliente do aparelho… Após o primeiro voo de um protótipo em 2013, e a partir de 2015, onde começará a receber os 22 que a Embraer espera vender à FAB.

Fonte:
Air Forces Monthly, janeiro de 2009

Categories: Brasil, DefenseNewsPt | Etiquetas: , | 20 comentários

A Embraer investirá 148 milhões de euros em Portugal (ou não…) e da hipótese de uma fábrica de aviões da Embraer

(O C390, o avião de transporte que a Embraer poderia construir em Portugal in http://www.blogdorogerio.com.br)

A empresa aeronáutica brasileira Embraer (o terceiro maior fabricante aeronáutico do mundo) vai investir em Portugal uma quantia que rondará os 148 milhões de euros na construção de duas fábricas de material aeronáutico. O anúncio foi feito conjuntamente pelo primeiro-ministro José Sócrates e pelo presidente brasileiro Lula da Silva, o que reflecte muito bem a importância estratégica que tal investimento tem para os dois países luśofonos, não somente para estreitar as relações luso-brasileiras, mas também para solidificar a presença da fabricante brasileira de aeronoves num dos mercados mundiais mais importantes do mundo: a Europa.

Uma das novas unidades fabris será dedicada à construção de estruturas metálicas usinadas e a segunda fabricará materiais compósitos. As duas fábricas serão construídas em Évora.

A escolha da cidade de Évora resultou de um estudo que a identificou como um dos clusters industriais mais interessantes do Sul da Europa para os anos vindouros. Desde logo porque a Universidade de Évora é uma das mais prestigiadas do país, mas também porque a fábrica do bimotor Skylander deverá estar terminada ainda este Verão, finanlizando assim um investimento de mais de 125 milhões de euros. O aparelho já tem 185 encomendas garantidas e na sua construção poderá utilizar equipamentos fabricados nestas duas fábricas da Embraer, em vez de os ter de importar do exterior. Assim, nos 1100 aviões que a GECI espera fabricar nos próximos 15 anos poderão estar muitos componentes fabricados nestas unidades fabris… Uma vez que os primeiros Skylander serão entregues a partir de 2010 e as fábricas da Embraer estão em plena atividade ainda em 2009, a tese de que se irão juntar às já conhecidas empresas portuguesas do Porto e de Setúbal como suas fornecedoras ganha consistência, pesando contra contudo o factor de que o aparelho poderá ser um concorrente directo de alguns modelos fabricados pela construtora brasileira, razão pela qual mantemos esta ligação na área das especulações e possibilidades… Para já, Frederico Curado, o presidente da empresa brasileira admitiu apenas que estes materiais seriam usados apenas por aviões da Embraer e poderão indiciar que a empresa poderá instalar também em Portugal, aproveitando talvez as instalações das OGMA (que juntamente com a EADS têm 65% do capital desta empresa portuguesa) ou as antigas instalações que a desertora Opel-GM deixou na Azambuja, como relatava em Fevereiro uma notícia do Expresso:

“OGMA quer fabricar aviões na Opel da Azambuja
A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal está a posicionar-se para comprar as antigas instalações da fábrica da Opel, na Azambuja, com o objectivo de assegurar a expansão da sua área de fabricação de aeronaves. A empresa, participada pela brasileira Embraer, equaciona construir naquelas instalações parte de um novo avião de transporte militar táctico.
As negociações para a aquisição da fábrica da Opel já passaram pela Câmara Municipal da Azambuja, cujo presidente, Joaquim Ramos, foi convocado esta semana para uma reunião na API (Agência Portuguesa de Investimento). “Ainda não há dados concretos sobre a matéria, mas as negociações estão a decorrer”, frisou o autarca. O mesmo responsável confirmou estar em contacto permanente com a administração da Opel sobre o processo de desmantelamento da fábrica, que terá de estar concluído até ao dia 30 de Março.”

Sobre esta notícia mais nada transpirou… Mas tendo em conta que a OGMA é facto controlada pela Embraer (que tem desde 2004 99% das acções e o controlo de gestão) e que é cada vez mais provável que o transporte militar C-390 da Embraer se venha mesmo a concretizar, com a existência de clientes europeus para este transporte militar médio (com a mesma capacidade do mal afamado C-130J) e até com a necessidade de a médio prazo substituir os C-130H da FAP, a hipótese de construção de uma fábrica da Embraer em Portugal ganha novamente nova possibilidade… São as notícias da compra da Opel da Azambuja, as duas fábricas de material aeronáutico, o projeto C-390… E sabendo que a Embraer não tem na Europa mais nenhumas instalações industriais (além das da OGMA) faz todo o sentido que reforce essa presença (e poupe no transporte dos bens manufacturados) se a este investimento se suceder um outro na construção de uma fábrica de aviões propriamente dita.

A fábrica de estruturas metálicas vai representar para a Embraer um investimento de 100 milhões de euros, e a de materiais compósitos (a dita “Meca” da aviação do Futuro) mais de 48 milhões de euros. As duas unidades vão empregar 570 trabalhadores e até 3500 indirectos e serão decisivos para – juntamente com a fábrica da Skylander – alavancar a criação de um pólo tecnológico aeronáutica nesta bela cidade alentejana.

Contudo, notícias recentes dão conta de algumas hesitações quando ao bom andamento deste investimento, replicando um tanto receios passados com o projeto Skylander… No mesmo dia em que José Sócrates e Lula da Silva anunciavam no Centro Cultural de Belém este investimento, a construtora fazia distribuir uma “nota de imprensa” onde admitia que as estimativas para o projeto em Portugal poderiam não se concretizar… Aparentemente, e apesar do que consta ainda hoje no próprio site oficial da construtora as verbas não estão ainda reservadas para este projetos e estes podem ser cancelados por
“circunstâncias ou eventos ainda não acontecidos” não tendo ficado claro se aqui se questionava a construção das duas fábricas ou se a escala do investimento (como parece mais provável).

Se estes receios não se concretizarem e se pelo menos o essencial do projeto permanecer inatacado parece-nos inevitável que seja dado o próximo passo, que é o da construção de uma terceira fábrica, esta já não de componentes, mas de aviões. O próprio presidente da Embraer o admitiu ao referir essa possibilidade, mas com as devidas reservas: “muitas outras condições precisarão de ser tidas em conta para uma decisão dessas como os custos de uma operação de montagem e as economias de escala”. A decisão de avançar para esta fábrica é de certa forma inevitável se as duas primeiras forem construída… Dado que a Embraer não tem mais fábricas na Europa e que além da hipótese de ser fornecedora da Skylander não é crível que os componentes sejam transportados para o Brasil dado os custos e o aumento dos mesmos nos últimos meses em virtude do aumento do preço dos combustíveis. Esta terceira fábrica poderia usar as instalações da antiga Opel da Azambuja ou um terreno em Évora, junto do destas duas fábricas que a empresa parece já ter reservado para si,

Fontes:
http://www.embraer.com.br/portugues/content/imprensa/press_releases_detalhe.asp?id=2009
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=971878
http://www.estadao.com.br/economia/not_eco212359,0.htm
http://portalexame.abril.com.br/ae/economia/m0164917.html
http://afp.google.com/article/ALeqM5hC48rfn7-oeK-W9JaIss-UtPY3uA
http://www.investidorinformado.com/2008/07/embraer-anuncia-fbrica-em-portugal.html
http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=325716
http://dn.sapo.pt/2007/05/28/economia/nova_fabrica_bimotor_evora_pronta_ve.html
http://www.geci.net/skylander/fr/

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, Economia, Portugal | Etiquetas: , | 8 comentários

Site no WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)