Posts Tagged With: Eleições Europeias

Antes de votar nas eleições para o Parlamento Europeu veja a avaliação dos Eurodeputados ou… Vote em Branco

http://www.mep.pt

Em http://www.parlorama.eu/en/european-deputies-portugal/0-0-0/
podemos observar qual foi o desempenho efetivo dos “nossos” eurodeputados. Digo “nossos” entre aspas porque eles de facto não são bem nossos (dos portugueses) mas das partidocracias que nos regem e que os mandam votam ora numa direção, outra na outra, coisa que eles fazem (geralmente) de forma muito dócil e bovina.

Este site agrega informação pública, atualizada e reunida a partir de várias publicações oficiais do próprio Parlamento Europeu, que infelizmente não tem (como devia) ter um sistema idêntico. O modelo de avaliação de cada eurodeputado é descrito aqui e por exemplo reflete esta atividade do eurodeputado: Uma escala de atividade (sumariando vários tipos diversos), uma escala de presenças, de 1 a 5, a percentagem de sessões parlamentares a que assistiu, o número de questões, orais ou escritas apresentadas a plenário, etc.

Como saberão, é minha opção protestar contra a partidocracia que na prática ocupou o poder na nossa “Democracia” votando em BRANCO, razão que me levou aliás a promover ESTA petição. Mas quem apesar disso decidir votar deve fazê-lo em devida consciência, procurando votar não de acordo com simpatias pessoas, tradicionais familiares ou grupos de amigos, mas em plena consciência, sabendo o que cada Partido (já que é isso que conta) efetivamente defende, recordando por exemplo dos pergaminhos federalistas de PS e PSD, do facto de Paulo Rangel defender publicamente o “Federalismo” europeu, de haver uma total omissão da importância da Lusofonia em todos os programas partidários, etc.

Cada eleitor que não vote em BRANCO (como eu farei) deve também procurar informar-se do tipo, qualidade e grau de empenho que cada eurodeputado coloca na sua atividade parlamentar. Queremos monos que não apareçam no Parlamento a não ser para buscarem o chorudo cheque mensal e as prebendas inerentes ao cargo ou eurodeputados que defendam os nossos direitos e garantias enquanto cidadãos europeus?

Vejam, por exemplo, em:
http://www.parlorama.eu/en/european-deputies-portugal/0-0-1/
Este Francisco Assis (PS), este Sérgio Sousa Pinto (PS), este João de Deus Pinheiro (PSD), este António Costa (PS) entre tantos nomes de ilustres carneiros desconhecidos merecem o cargo para o qual foram eleitos? Francisco Assis, por exemplo, esteve presente em apenas 66% das sessões parlamentares e no resto da atividade parlamentar teve este “brilhante” desempenho (MAX indica o número máximo de atividade que poderia ter cumprido, em cada item):

MAX: 35 | ? oral question with debate : 5

MAX: 1888 | ? written question(s) : 4

MAX: 40 | ? opinion(s) : 1

MAX: 24 | ? written declarations : 0

MAX: 111 | ? oral question for question time : 0

MAX: 55 | ? report(s) : 0

MAX: 412 | ? motions for resolutions : 0

Compare-se agora com Ilda Figueiredo (PCP), por exemplo, com uma presença de 93% das sessões:
MAX: 35 | ? | oral question with debate : 17

MAX: 1888 | ? written question(s) : 461

MAX: 40 | ? opinion(s) : 9

MAX: 24 | ? written declarations : 2

MAX: 111 | ? oral question for question time : 18

MAX: 55 | ? report(s) : 7

MAX: 412 | ? motions for resolutions : 48

E digam-me lá em que vale a pena votar? Não estou com isto a recomendar o voto no PCP, já que as minhas antipatias pela sua posição acrítica de apoio ao regime tirânico de Pequim são conhecidas e me afastarão de colocar qualquer cruz na sua caixa de votos, em qualquer eleição, presente ou vindoura. Mas Paulo Casaca (PS), Ana Gomes (PS) e Jamila Madeira (PSD) também apresentam registos de presenças e atividades muito satisfatórios. Digo apenas que a 7 de Junho devemos votar considerando:

1. Se devemos mesmo votar e continuar a alimentar uma partidocracia que coloca no Parlamento Europeu, boys / bois cuja única função é “descansar” (como dizia em tempos António José Seguro) ou gozar chorudos salários ou exílios dourados.

2. Se decidirmos votar, devemos fazê-lo votando cegamente nos partidos ou movimentos cujo discurso mais nos agradar ou verificar em
http://www.parlorama.eu/en/european-deputies-portugal
o registo parlamentar de cada cabeça de lista e decidir em função do mesmo, premiando os mais conscientes e trabalhadores e castigando os “golfistas profissionais” como João de Deus Pinheiro ou os “acumuladores de tachos” como António Costa.

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 7 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy