Posts Tagged With: Dinamarca

A Dinamarca como o “país mais feliz do mundo” e os altos níveis de participação política dos seus cidadãos

O último “World Happiness Report”, datado de 2013, atribuiu à Dinamarca o invejável título de “país mais feliz do mundo”. E o que está na base desta classificação? O relatório da ONG “The Happiness Research Institute” que foi responsável pelo mesmo clarifica que tal se deve à saudável concorrência entre uma sociedade civil forte, um bom equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e altos patamares de proteção através de uma segurança social forte e abrangente.

Uma das lições que se deve retirar do caso de sucesso dinamarquês é que numa sociedade orientada para a felicidade dos seus cidadãos, os cuidados de saúde são gratuitos e os benefícios em caso de desemprego amplos e generosos. Outras razões para a felicidade dos dinamarqueses, são contudo, menos evidentes.

Segundo este estudo tal posição de o “país mais feliz do mundo” resulta da confluência de oito factores:

1. Altos níveis de confiança, que transparecem, p. ex. na facilidade com que os dinamarqueses deixam os seus bebés em carrinhos à porta de cafés e lojas.

2. Os elevados níveis de proteção social assegurados pelo Estado reduzem a preocupação com futuro e os níveis quotidianos de ansiedade dos cidadãos.

3. A Saúde Pública eficaz e barata é outro dos esteios reconhecidos dos altos níveis de felicidade dinamarqueses.

4. Altos padrões de liberdade individual, nomeadamente na ampla capacidade de escolha através de muitas e prestigiadas universidades públicas de da igualdade de direitos para as minorias.

5. As relações laborais na Dinamarca são conhecidas pela sua flexibilidade e autonomia, permitindo que os trabalhadores reservem tempo para a família e lazer.

6. A Dinamarca é hoje uma democracia madura e consolidada com altos níveis de Participação dos cidadãos na política e nos assuntos das suas comunidades sociais, quer individualmente, quer integrados em associações e colectivos inorgânicos.

7. Outra força motriz para a persistente presença da Dinamarca nos rankings de Felicidade colectiva é a percepção global da boa qualidade dos seus governantes e os baixos níveis de corrupção.

8. O oitavo vector que mais contribui para esta classificação foi o alto nível de atividade da Sociedade Civil dinamarquesa, que assegura uma relação de qualidade entre os cidadãos e entre estes e organismos do poder central e local.

Fonte:
(Agradecimentos à Sara Bauto por me ter alertado para este relatório)
http://www.happinessresearchinstitute.com/danish-happiness-explained/4578972751

Anúncios
Categories: Democracia Participativa, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | Deixe um comentário

Foi lançado com sucesso (parcial…) o foguetão “HEAT-1X” dinamarquês com a sua cápsula Tycho Brahe

Foguetão "HEAT-1X" com cápsula "Tycho Brahe" (http://www.enjoyspace.com)

Foguetão "HEAT-1X" com cápsula "Tycho Brahe" (http://www.enjoyspace.com)

O grupo não-lucrativo dinamarquês “Copenhagem Suborbitals” lançou a 3 de junho o seu foguetão “HEAT-1X”. O foguetão foi lançado a partir de uma plataforma marítima no mar Báltico e transportava no seu pequeno habitáculo com uma campânula de vidro um manequim.

O foguetão foi concebido para transportar uma cápsula espacial batizada Tycho Brahe e alcançou uma altitude de 3.2 km antes de o seu paraquedas abrir, caindo o conjunto no mar. A escassa altitude alcançada indica que algo correu mal com este voo já que os entusiastas dinamarqueses que estão por detrás deste projeto tinham anunciado que o voo iria alcançar uma altitude de 16 km ou mesmo mais. De recordar que os limites do Espaço estão acima dos 100 km. Portanto, o “HEAT-1X” está ainda muito longe de alcançar o seu objetivo… Mas provou ser suficientemente seguro e provou um conceito que agora pode ser desenvolvido limpando simultaneamente as preocupações que advinham do lançamento falhado de 2010.

A cápsula Tycho Brahe pode transportar um único astronauta em posição deitada e pesa menos de 300 kg tendo apenas 3.5 metros de comprimento. O seu objetivo é demonstrar a capacidade para criar e lançar uma cápsula espacial extremamente barata, mas segura.

Até agora a “Copenhagem Suborbitals” gastou pouco mais de 60 mil dólares por ano no desenvolvimento desde 2008 do HEAT-1X e da  Tycho Brahe, sendo financiada sempre pelos fundadores e por doadores nacionais e internacionais.

O teste de 2010 falhou devido a uma válvula de oxigénio líquido encravada, algo que agora não sucedeu já que o… secador de cabelo colocado como aquecedor da válvula e que em 2010 não funcionou foi agora substituído por outro (não especificado) equipamento.

Fonte:
http://www.space.com/11875-homemade-rocket-launch-danish-copenhagen-suborbitals.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | 4 comentários

A associação dinamarquesa “Copenhagen Suborbital” vai lançar um foguetão para o Espaço. Portugal não. O Brasil também não.

Brevemente, um pequeno grupo de entusiastas dinamarqueses vai tentar lançar para o Espaço um pequeno foguetão construído por eles nas horas vagas. Para tornar o acontecimento ainda mais estranho, o lançamento será realizado a partir de uma plataforma aquática rebocada até longe da costa pelo submarino Nautilus. Construído também por eles, nas horas vagas. É caso para dizer que na Dinamarca há gente com muitas horas vagas…

Este grupo de amigos formou recentemente a associação não lucrativa “Copenhagen Suborbital”.

O foguetão Heat1X-TychoBrae já está no seu local de lançamento no Mar Báltico, preparando o seu voo de quase 150 km a caminho do Espaço. Parece muito (e é) mas tal distância representa apenas metade da distância a que orbita a Estação Espacial Internacional Alpha (ISS), ela própria já numa órbita baixa (LEO).

No interior do foguetão dinamarquês Heat1X-TychoBrae estará um pequeno habitáculo, ocupado com um manequim de testes de colisão e não com um tripulante humano porque estes atrevidos dinamarqueses ainda não se arriscaram a tanto… ainda. O habitáculo deverá tocar na água de forma relativamente suave, fornecendo dados sobre o voo e a possibilidade de eventualmente colocar no seu interior um destes entusiastas.

O foguetão Heat1X-TychoBrae é inteiramente construído de metal e tem mais de 9 metros de altura sendo assim o mais foguetão amador jamais construído e resulta de um esforço consistente e empenhado que devia fazer (e faz) envergonhar muitos países, a começar pelo Brasil, onde o programa espacial continua em estado quase vegetativo e Portugal que para além de uma modesta colaboração na ESA não tem estado à altura da sua tradição histórica de empreendedorismo e aventura e se tem deixado vencer por todos os “velhos do Restelo” que lhe têm mando sonhar pequenino e voar baixinho… Com efeito, se um pequeno grupo de amadores conseguir tal feito, será dada uma rotunda e sonora chapada na cara de todos os países que ainda não se atreveram a deixar o chão térreo dos seus territóriozinhos a a aventurarem-se na derradeira fronteira da Humanidade: o Espaço.

Fontes:
http://gizmodo.com/5483239/the-worlds-largest-amateur-rocket-is-almost-as-tall-as-a-v+2
http://jalopnik.com/5619764/worlds-largest-amateur-space-rocket-set-to-launch

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

Na Dinamarca, será possível consultar a Internet em Exames: Facilistismo gratuito ou… Uma boa ideia?

Enquanto que o ensino superior na Índia se torna ano após ano, cada vez mais prestigiado e reconhecido em virtude dos seus elevados níveis de exigência, na Europa parte-se para o caminho exatamente oposto: um que pode ser confundido com o… facilitismo. Na Dinamarca, por exemplo, os estudantes que estejam no último exame do Secundário, poderão consultar fontes na Internet.

A teoria é que os alunos serão suficientemente honestos para acederem à Internet sem copiarem. Teoricamente, chats e correio eletrónico, serão proibidos durante o exame, mas será permitido o acesso a qualquer página na Internet. Já há alguns anos que os alunos dinamarqueses podem entregar os seus exames através do computador (sem papel), este é contudo um passo completamente radical…

É verdade que tal medida tem que ser feita numa sociedade com elevados padrões de civismo, já que é impossível garantir copy-pastes massivos ou copianços clássicos feitos com a “acessoria” de “consultores” do outro lado de uma sessão de chat… Por isso, o sucesso de uma medida como esta depende em grande medida da consciência cívica dos alunos, mas tem a grande potencialidade de potenciar estes para uma das atividades que hoje é mais importante: a capacidade de encontrar informação relevante e útil. Mas será que isso compensa o risco desta medida em criar ainda mais facilitismo, num sistema de ensino (europeu) que já não é um dos mais exigentes do mundo?

A perigosa via do facilitismo é aqui um risco evidente e o prestígio imenso das universidades técnicas indianas parece apontar noutra direção: a da exigência. Mas se na Antiguidade era como encontrar entre os mais ilustres quem conhecesse de memória a Odisseia ou a Bíblia, isso tornou – apenas por isso – melhores essas sociedades? Será que a memorização massiva de números e nomes contribui para fazer cidadãos melhores e mais úteis à sociedade? Ou deixar aos estudantes a hipótese de encontrarem esses números na Internet enquanto simultaneamente se desenvolvem as suas capacidades de procura de informação na Internet será melhor opção?

Fonte:
http://www.publico.clix.pt/Educa%E7%E3o/estudantes-dinamarqueses-vao-poder-consultar-a-internet-durante-os-exames_1408704

Categories: Educação, Informática, Política Internacional, Sociedade | Etiquetas: , | 3 comentários

Sobre a captura de 33 tanques T-72 por piratas somalis, um superpetroleiro saudita e… da sua crescente ousadia

A NATO vai enviar sete navios de guerra para o largo da Somália para obstar à livre atividade de que têm gozado os piratas desta região nos últimos anos. A ousadia dos piratas somalis está num crescendo, como demonstram as suas mais recentes ações, como a captura de um cargueiro ucraniano que transportava um letal carga de 30 tanques T-72 e diversa peças sobresselentes para veículos blindados de outros tipos. Nada indica que os piratas somalis tivessem conhecimento prévio da natureza da carga no navio, tanto mais porque na Somália não há portos com o tipo de equipamento pesado necessário para descarregar os blindados.

Os tanques foram capturados no navio “Faina” com bandeira do Belize, que parece ser operado por empresas ucranianas, a origem primeira dos blindados e teria uma tripulação de 21 homens, também eles capturados pelos piratas somalis. A notícia não menciona qual seria o destino destes tanques, mas o secretismo ucraniano, o facto de ser um navio fretado indiretamente e até a localização do navio parece indicar que tinham como destino o Sudão… As forças governamentais ou rebeldes.

É claro que os piratas podem sempre obter por ficarem com os T-72 em vez de usarem o método habitual de pedir um resgate e devolver o navio, com carga e tripulantes, mas 30 tanques é algo simplesmente demasiado grande para ficar impune… para além de não os saberem usar, de não terem o equipamento pesado para os descarregar do cargueiro nem… serem o tipo de equipamento utilizável em pirataria marítima, claro. Contudo, o navio não tem apenas tanques, já que a sua carga incluía também RPGs e armas anti-aéreas ZU-23-2. Uns e outros já devem ter saído do navio há muito…


(uma ZU-23-2 em operação)

A França já enviou com sucesso por várias vezes missões de comandos para resgatar nacionais seus detidos por piratas somalis e o estabelecimento desta missão naval da NATO na região pode começar a inverter uma situação que parece estar a fugir ao controlo. Na verdade, até os navios carregados de alimentos com destino à Somália estão a ser atacados. 40% da população somali depende destes carregamentos e se hoje estão a ser escoltados por navios de guerra canadianos, só que estes deixaram de o fazer em Outubro. Essa missão agora compete à NATO.

A missão da NATO à qual se juntaram depois outros países engloba atualmente forças da Bélgica, Rússia, Chipre, França, Alemanha, Dinamarca, Lituânia, Holanda, Espanha, Suécia e Grã-Bretanha. E é imperativo que comece a funcionar, já que este ano já foram atacados 92 navios mercantis nestas águas por piratas somalis que operam a partir de uma muito extensa linha de costa, praticamente sem qualquer tipo de oposição local já que o governo somali continua a ser praticamente inoperante e o país está dividido entre facções. Os piratas operam a partir de lanchas rápidas e estão armados com Ak-47s e RPS, um tipo de armas que existem em profusão num país dilacerado por guerras civis praticamente desde a morte do ditador Siad Barre em 1995. A relativa impunidade com que estes piratas têm operado tem muito a ver com a forma como as nações que têm meios efetivos na região estão a agir… Em Outubro, um navio da marinha de guerra dinamarquesa capturou 10 piratas, libertando-os dias depois, no mar, porque não tinha instruções concretas sobre como proceder perante a sua captura… A Rússia enviou a fragata Neustrashimy para a região depois do incidente com o navio ucraniano, e esta já conseguiu repelir vários ataques de piratas pela simples aproximação do seu helicóptero Ka-27 (o que prova aliás a utilidade de ter este tipo de meios embarcados). Dias antes, a 11 de Novembro a fragata russa tinha colaborado na captura de 11 piratas que tentavam abordar um cargueiro dinamaquês, dos quais dois teriam acabado por ser mortos por comandos britânicos da fragata HMS Cumberland, que juntamente com o navio russo acorreram a um pedido de ajuda do cargueiro atacado.


(os barcos piratas de atacaram o cargueiro dinamarquês “MV Powerfull”)

(O navio dinamarquês HMDS Absalon in http://www.marinebuzz.com)

Mas se esta captura de 33 blindados T-72 revelou a escala e a ousadia destes piratas, o ataque e a subsequente captura de um superpetroleiro saudita com 300 mil toneladas de petróleo indica que estamos perante um fenómeno que todo este esforço internacional ainda não conseguiu aplacar!… O gigantesco navio foi capturado com apenas 3 pequenos barcos que estavam no mar há pelo menos 10 dias, procurando presas. O navio, o “Sirius Star” está agora atracado no porto somali de Harardere, juntamente com outros navios nas mesmas circunstâncias

Todos os anos passam perto da costa somali navios transportando perto de 1,5 milhões de dólares. Atualmente, estarão nas mãos dos piratas, aguardando pagamento de resgate cerca de 14 navios, com mais de 300 tripulantes no total, segundo Noeel Choong do “International Maritime Bureau’s piracy reporting center”. Os navios estão concentrados na sua maioria junto da cidade somali de Eyl (ver Google Maps) e de Harardere e a aparente impunidade com que aí permanecem é prova cabal da inexistência de um “Estado somali” e dos perigos para a comunidade internacional da situação caótica que continua a viver a Somália…

Fontes:
http://www.terradaily.com/reports/Swords_and_Shields_Ships_to_beat_pirates_999.html
http://www.lloydslist.com/ll/news/somali-pirates-capture-ship-carrying-30-t-72-tanks/20017574992.htm
http://www.timesonline.co.uk/tol/news/world/africa/article4831652.ece
http://www.dailyglobal.com/2008/09/pirates-of-somalia-pirates-tanks/
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1350398&idCanal=11
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1350514&idCanal=11
http://www.marinebuzz.com/2008/09/23/danish-warship-absalon-is-a-nightmare-to-somali-pirates/
http://www.eaglespeak.us/2008/11/british-commandos-kill-somali-pirates.html

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 7 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade