Posts Tagged With: Darpa

A DARPA quer saber o que pensamos para… saber o que vamos fazer a seguir (Projeto SMITE)

DARPA (tf.nist.gov)

DARPA (tf.nist.gov)

Nos Estados Unidos, um projeto da DARPA – A entidade federal que rege os projetos de investigação militares – está a trabalhar num projeto chamado SMITE ou “Suspected Malicious Insider Threat Elimination”.

Aparentemente, parece tratar-se de criar uma base dados de ações que correspondam a um “comportamento malicioso”, nomeadamente… espionagem ou terrorismo. A ideia é assim detectar comportamentos perigosos antes mesmo deles terem lugar. É claro que um tal projeto coloca toda uma série de questões… Desde logo, porque pressupõe uma recolha massiva de dados – de vários tipos e origens – sobre a vida de todos os cidadãos de uma sociedade, ou seja, uma sociedade intensamente vigiada e escutada, bem ao género dos regimes autoritários da China e do Irão, mas (supostamente) inadequada a uma sociedade democrática como a dos Estados Unidos.

Há também outro factor ético a ter em conta no projeto SMITE: Como impedir que os dados e a projeções comportamentais assim recolhidas não seriam usadas para fins diversos aos inicialmente previstos? Por um Governo sem escrupúlos para perseguir opositores, para antecipar ações de partidos na oposição, em suma, para se eternizar no Poder através de uma rede secreta, neomaçónica, de manipulação dos Media e em conluio com os grandes grupos económicos? Soa-lhe familiar? Espero que sim, porque é já isto que se passa hoje na maioria das Democracias Ocidentais e em Portugal com o Rotativismo do Bipartido PS-PSD.

Fonte:
http://www.engadget.com/2010/05/23/darpa-program-will-detect-your-anomalous-behavior-eliminate-you/

Categories: DefenseNewsPt, Informática, Política Internacional | Etiquetas: , | 8 comentários

Sobre os programas de UAVs de longa duração da DARPA: Vulture e Hale

Programa VULTURE da DARPA em www.arpa.mil

Programa VULTURE da DARPA em http://www.arpa.mil

Com a multiplicação das ações militares no Afeganistão, com um número claramente insuficiente de satélites e de UAVs, os EUA começam a procurar alternativas para fornecer informações críticas – e tantas vezes vitais – às suas forças no terreno.

Uma das abordagens mais promissoras são UAVs capazes de voarem ininterruptamente durante dias, semanas ou… Anos! Um destes projetos é o “Programa VULTURE” da “Defense Advanced Research Projects Agency’s” (DARPA). A ideia é manter um UAV no ar, durante mais de cinco anos, um dirigível não tripulado, capaz de ser rapidamente reconfigurado e enviado de missão em missão, capaz de cumprir as mesmas missões de um satélite normal, mas a uma fração do seu custo. O VULTURE será alimentado por células fotovoltaicas, conterá baterias muito eficientes e a capacidade de reabastecimento em voo. O requisito que a DARPA emitiu à indústria exige também que seja capaz de trocar equipamentos sem descer à terra.

Outro projeto correlacionado refere um UAV propulsado a hidrogénio capaz de operações contínuas de entre cinco a sete dias. Um primeiro demonstrador está a ser construído pela “Aerovironment’s Global Observer” com células de hidrogénio e teoricamente capaz de voar durante sete dias, com uma carga útil de 380 libras.

A Boeing, por sua vez, está a trabalhar no HALE ou “high-altitude long-endurance” UAV, propulsado por dois motores a hidrogénio líquido e capaz de voar consecutivamente por períodos de até sete dias. A construtora está também a trabalhar – juntamente com a “Aurora Flight Sciences” no Orion HALL “high-altitude, long-loiter” um demonstrador com um motor automóvel convencional adaptado para funcionar a hidrogénio líquido e capaz de voar por quatro dias com uma carga útil de 400 libras. Estão a ser construídos dois Orion, sendo que o primeiro deverá voar ainda este ano.

Estes veículos vão ocupar o nicho ocupado até agora por pequenos satélites-espião, de que as grandes potências têm sempre alguns em estocagem, prontos a ser lançados e usados em qualquer situação de crise que ocorra em algum ponto no mundo. E isto a uma fração do custo de lançamento e, sobretudo, com uma flexibilidade que estes nunca poderão oferecer, já que um UAV pode ser relocalizado, atualizado com equipamento diferente e utilizado segunda, terceira, quarta, etc, vez… Três diferenças cruciais que tornam este conceito de UAV de longa duração uma ideia de futuro.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/articles/2007/05/23/214154/us-military-plans-for-new-uav-to-stay-airborne-for-five-years.html

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Hoax?: A colisão entre um satélite Iridium e o Cosmos-2251 seria… intencional e fruto de um programa da DARPA?

Satélite Iridium em http://www.nasm.si.edu

Satélite Iridium em http://www.nasm.si.edu

A recente colisão entre um satélite de comunicações norte-americano da rede Iridium e um velho satélite russo da série Cosmos teria sido, segundo um perito russo, um… teste norte-americano à sua capacidade de interceptar satélites inimigos. O satélite norte-americano era um dos 66 satélites da Iridium e o russo, um velho Cosmos-2251, lançado em 1993 e há muito desactivado.

Ora, segundo declarou o general russo retirado Leonid Shershnev numa entrevista ao jornal russo “Moskovsky Komsomolets” a colisão entre os dois satélites teria sido o resultado de um projeto designado como “Orbital Express“, que teria começado em 2007.

O projeto “Orbital Express” foi da responsabilidade da DARPA “Defense Advanced Research Projects Agency” e seria obra do “Marshall Space Flight Center” da NASA e teria como objetivo “validar a possibilidade técnica de reconfiguração robótica, autónoma e em orbita de satélites de forma a suportar programas comerciais e de segurança nacional dos EUA”. Em março de 2007 foi lançado um satélite protótipo (ASTRO) e um satélite de “manutenção” (NextSat). Os dois satélites teriam sido um sucesso e o programa foi oficialmente completado em julho de 2007. Ora este general russo afirma que o projeto não parou em 2007 e que teria evoluído até ao “desenvolvimento de tecnologia que permitisse monitorizar veículos orbitais, usando satélites completamente automáticos”. Assim, nesta leitura, a colisão orbital de fevereiro seria o resultado de um desses testes, tendo sido o produto de um único comando a partir do centro de comando.

Leonid Shershnev não é um general reformado qualquer… O seu ultimo cargo no ativo foi na chefia dos serviços de inteligência espaciais da Rússia e se não fosse esse factor descartaria imediatamente esta noticia como um “hoax”. Contudo, não é assim.  É claro que a colisão pode também ter sido um teste de aproximação e observação próxima do satélite russo Cosmos que correu muito mal, provocando uma colisão não planeada. Esta teoria estaria plenamente conforme com os objetivos do projeto “Orbital Express” e seria mais credível porque todos conhecem os riscos que decorrem da destruição de satélites em orbita pelo aumento de destroços em orbita que podem destruir satélites dispendiosos que estão em orbita. Alias, ainda no começo de março toda a tripulação da ISS teve que ser evacuada de emergência para a capsula Soyuz porque se aproximava um grupo de lixo espacial que poderia danificar e despressurizar a Estação Espacial Internacional. E meses antes, toda a comunidade espacial internacional assistiu indignada a uma perigosa e irresponsável experiência de destruição de um satélite inativo em orbita por um “assassino de satélites” que deixou milhares de pequenos destroços numa das orbitas mais utilizadas criando um perigo latente para todos os satélites que partilham dessa orbita. Os EUA estiveram na primeira linha dessas criticas e, logo, não é credível que, pouco depois, fossem repetir o ato irresponsável da China. Por isso… Ou esta colisão entre este Iridium e o Cosmos foi um puro acidente ou uma foi uma experiência de aproximação e espionagem no quadro da “Orbital Express” que correu mesmo muito mal…

Fontes:

http://en.rian.ru/russia/20090303/120392490.html
http://blog.wired.com/defense/2009/03/russian-general.html

Categories: Ciência e Tecnologia, DefenseNewsPt, Hoaxes e Mitos Urbanos | Etiquetas: | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade