Posts Tagged With: Cavaco Silva

Petição Mais CEM MIL pela Demissão de Cavaco Silva

Porque o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, não tem manifestamente mais condições para continuar exercendo as suas funções, vêm os peticionários requerer que se demita do cargo, no cumprimento do 131º Artigo da Constituição da República. Esta Petição será entregue na Assembleia da República como forma de pressão e simultaneamente na Presidência da República e tem como objectivo levar o Presidente a reconhecer que já não tem condições para continuar a exercer o seu magistério e que Portugal não se encontra em condições para continuar a ter em funções um Presidente na sua situação.

Assine AQUI !

Categories: Portugal | Etiquetas: , , , | 4 comentários

Os Silêncios de Cavaco. De novo.

“Em declarações à televisão no passado fim-de-semana, Cavaco Silva mostrou-se tranquilo com a segurança dos cidadãos portugueses no Egipto, mas fugiu a responder à pergunta de um repórter sobre os acontecimentos naquele país: “Não devo pronunciar-me, como deve calcular”, justificou-se.
Como deve calcular? Mas calcular o quê? Afinal, que é que o impedia de pronunciar-se sobre o assunto?
(…)
O complexo de inferioridade de ser o Presidente de um pequeno país sem influência notória nas questões internacionais. A pura e simples falta de opinião ou de sensibilidade democrática face à magnitude contagiosa das revoltas populares através do Magrebe e Médio Oriente.”
Vicente Jorge Silva
Sol 4 de fevereiro de 2011

Cavaco voltou à gestão dos silêncios. Um Presidente que fez toda uma carreira – perante a complacência cúmplice dos portugueses – gerindo tabus, agora, finda uma campanha eleitoral de onde o seu estatuto moral saiu seriamente beliscado, torna a não falar.

Sejamos claros: aos assessores de Cavaco interessa sobremaneira que o seu chefe não fale. De cada vez que Cavaco abre a boca (seja ou não para comer pastéis de bacalhau) de improviso, eles tremem, sem saber a alarvidade que sairá de um presidente decrepito e profundamente ignorante. Cavaco está assim severamente instruído (e.g. “amestrado”) para falar o menos possível e para – quando tiver mesmo, mesmo, que falar, o fazer lendo apenas textos escritos pelos seus assessores.

Mas em Portugal dificilmente se pode conceber uma maior inutilidade que um Presidente mudo. Após as últimas revisões constitucionais, os poderes do Presidente da República foram imensamente reduzidos, restando neles hoje pouco mais que um oco formalismo e a famosa “bomba atómica” da dissolução parlamentar. Um Presidente é hoje – pelo esvaziamento efetivo do seu cargo – um moderador, um alertador, alguém que exprime o peso induzido por uma eleição uninominal e com mais de 50% do sufrágio para representar os valores de Portugal e os interesses dos seus cidadãos.

Portugal deve ter no plano internacional uma só voz e esta, não deve ser a do Ministro dos Negócios estrangeiros. Deve ser também a de um Presidente que defende os valores da Democracia e da Liberdade onde quer que estes sejam ameaçados, se crê neles e se acredita que são universais. Não deve ser um Mudo que denuncia familiares a uma polícia política. Não deve ser, mas é, porque mais de metade dos portugueses decidiram não ir votar a 23 de janeiro e deixaram assim eleger o mais imbecil, inepto, incapaz e imoral presidente da República portuguesa…

Categories: Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 3 comentários

O PSD convoca uma conferência para anunciar limitações à acumulação de pensões: Com Cavaco Silva na mira?

Cavaco e a sua muito conhecida acumulação de pensões e ordenado estão na evidente mira. Quem duvida, que responda à pergunta: qual é o nome público que surge sempre à baila quando se fala de acumulações de pensões? Cavaco. E será que esta proposta tem algo a ver com a crescente agitação na Direita, clamando por um Presidente menos lesma e pactuante com o Socretismo e em protesto contra o seu descarado “namoro eleitoral à esquerda” aquando da aprovação do Casamento Homosexual?

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 4 comentários

Cavaco Silva: O mais rico “pensionista” de Portugal (mais um belo exemplo de moral presidencial)

Pessoalmente, acredito e procuro exercer uma “liderança pelo exemplo”. Acredito que um líder de uma equipa, de um projeto ou de uma Nação deve ser o exemplo em todas as condutas, atitudes e ações que pretende imprimir aos membros da sua equipa. Agir de outra forma, é agir no campo do estéril autoritarismo e prepotência. Por isso, quando vejo a notícia segundo a qual o atual (mas felizmente, não durante muito mais tempo) presidente da república, Aníbal Cavaco Silva acumula alegremente com o seu já considerável salário como presidente, não uma, mas TRÊS pensões de reforma com valores muito consideráveis cada uma:
4152 euros pelo Banco de Portugal;
2328 euros pela Universidade Nova de Lisboa além de
2876 euros por ter sido Primeiro-Ministro, totalizando assim – apenas em pensões! – 9356 euros!

Se fosse algo de parecido com aquela imagem de “poupadinho” que os seus assessores de imagem forjaram para si, Cavaco doaria estas reformas a instituições de beneficência ou dispensaria o seu cúmulo, a bem da saúde das mesmas finanças públicas a cuja defesa dedicada tanta verborreia (escrita por assessores, porque ele é incapaz de escrever mais de dez linhas).

Precisamos de um Presidente com verdadeiro sentido de Estado e não com esta atitude predatória, nem com a inconsistência entre o discurso e a prática demonstrada por esta babilónica acumulação de reformas faraónicas. Precisamos de alguém que ocupe a função presidencial não para viajar de graça com a mulher, nem para fazer compras na Casbah de Istambul, nem para passear os amigos e filhos de Falcon. Precisamos de um Presidente digno do cargo, apresentável em público, culto e capaz de escrever os seus próprios discursos. De um Presidente que não sopre notícias para os jornais nem que depois imole os seus próprios amigos que nada mais fizeram do que cumprir as suas torpes ordens. Precisamos – sobretudo – de um Presidente que seja capaz de dar um murro na mesa e de dar um “porque não te calas” quando um presidencial idiota checo qualquer goza com Portugal e esse Presidente não é Cavaco Silva.

Categories: Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 27 comentários

Cavaco: o filósofo da Bola e o Mudo da crise da Greve dos Camionistas

(O caso do “bolo-rei”: o mais famoso episódio de “fuga às perguntas incómodas” de Cavaco Silva)

“O Presidente da República considerou hoje que a Selecção Nacional está a fazer um “excelente” Euro’2008, manifestando-se “optimista” no desempenho da equipa treinada por Luiz Felipe Scolari, que, no seu entender, pode “ir longe”. “Estou optimista, sobretudo depois daquilo que vi nos jogos com a República Checa e com a Turquia. Acho que podemos ir longe, mas é preciso ter sorte. A sorte é muito importante no futebol”, afirmou Cavaco Silva, à margem da inauguração do pavilhão de Portugal na Expo’2008, em Saragoça, Espanha.

O Chefe de Estado respondia à pergunta de um jornalista sobre uma sondagem de um canal de televisão, que concluiu que os espanhóis preferem a selecção portuguesa à espanhola, o que levou Cavaco Silva a soltar um sorriso. “Quer a selecção espanhola, quer a portuguesa estão a fazer um excelente Campeonato da Europa. Penso que há uma boa relação hoje no campo desportivo entre Portugal e Espanha. Treinadores de Espanha estão às vezes em Portugal, jogadores portugueses estão às vezes em Espanha. Penso que esse intercâmbio é positivo”, afirmou o Presidente da República.”

Ora bem. Vamos a ver se compreendo. Esta longa e filosófica declaração sobre os andamentos do campeonato europeu de futebol contrasta vivamente com o patético episódio de há apenas dois dias de fuga aos repórteres que lhe buscavam a declaração sobre a mais grave crise nacional de que tenho memória, provocada pela greve dos camionistas. Uma crise que parou o país, esvaziou a maioria das bombas de gasolina, exasperou os agricultores, preocupou bombeiros e serviços de socorro médico, ameaçou parar a própria polícia e que mereceu do próprio Sócrates expressões de receio perante a fragilidade assim exposta do país, a Cavaco não merece mais do que uma fuga para a frente e uma gaffe “hoje temos que sublinhar a raça, o dia da raça”, mas perante o Futebol, já tem verno bastante para discorrer desta forma?

É para isto que precisamos de um Presidente da República?

Para fugir para debaixo do tapete (como o governo) em épocas de crise e ressurgir à superfície para filosofar sobre a natureza do jogo da Bola?

Se para o outro “esta não era a sua polícia”, para mim, este não é certamente “o meu presidente”…

Fonte:

http://euro2008.sapo.pt/sportmm/artigo/2173a0da888531d927b1e392af48cae9.html

Categories: Futebol e Corrupção, Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 3 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade