RepórterGrunho

RepórterGrunho S2-2: “Peça seu Amuleto para atrair Sorte”

image_00005.jpg

Repare-se no telefone de contacto… “00” (o que implica uma chamada internacional)

Porque é que isto tresanda a esquema de chamadas de valor acrescentado camufladas?

Categories: RepórterGrunho | 9 comentários

RepórterGrunho S2-1: “Nova Collecção”

image_00004.jpg

Com dois LLs fica mais “fino”.

E grunho, também.

Categories: RepórterGrunho | Deixe um comentário

RepórterGrunho: Ocurrências

avantgo1.JPG

Eis o que aparece no site do Avantgo (que uso aliás para colocar no meu telemóvel os blogs que leio mais frequentemente):

“Ocurrências”

Alguém está a precisar de um bom corrector ortugráfico…

Categories: RepórterGrunho | 4 comentários

RepórterGrunho: “Utencilios de Cozinha”

image_00135.jpg

Esta pérola da língua portuguesa anda pela Rua Oliveira Martins, em Lisboa…

Há uns dias este letreiro amarelo aparecia com a inscrição “Excelent”, o que parecia ser o nome da loja, agora… Fizeram uma actualização. Pintaram de amarelo o “Excelent” e escreveram isto na frente e nas laterais do letreiro.

Ao contrário do que diz a inscrição, a loja (chinesa, é claro…) tem no seu interior milhares de peças de vestuário chinesas que parecem não despertar a atenção de ninguém, dado que a loja está sempre vazia e a qualidade dos mesmos, é duvidosa, para não dizer mais…

Dos ditos “material de escola, material de escritório, utencilios de cozinha”, nem sombra… Mas enfim, devem ter uma fotografias dos ditos algures… Presumo eu!

Bem… Se queriam chamar a atenção… Conseguiram! Pelo menos a mim…

Categories: RepórterGrunho | 1 Comentário

RepórterGrunho: O AntiCívico

image_00134.jpg

Esta imagem foi recolhida à frente do Centro Comercial Acqua, na Avenida de Roma em Lisboa… Mas certamente que se repete todos os dias, em todas as ruas e avenidas da maioria das cidades (e aldeias?!) portuguesas:

Um taxista (neste caso, um taxista de luxo porque o táxi não estava identificado além de um tímido autocolante “A”) interrompe uma rua inteira durante uns bons 10 minutos para retirar calmamente a bagagem do passageiro, fazer os pagamentos, passar os recibos, etc.

Isto faz-se tudo não em dupla fila (o que já seria mau) mas interrompendo totalmente a circulação e tendo a uns escassos vinte metros um espaço para estacionamento temporário.

Enfim!

Categories: RepórterGrunho | 11 comentários

RepórterGrunho: As “mudas” da Avenida de Roma

image_00133.jpg

A fotografia documenta um grupo de imigrantes de Leste, presumivelmente romenos ou moldavos que percorrem há meses as chamadas “Avenidas Novas” de Lisboa com um papel na mão, escrito em castelhano, em que afirmam que estão a fazer uma recolha de fundos para uma “associação de surdos-mudos”.

Algumas delas são claramente menores, mas os pais andam uns metros mais acima ou abaixo, vigiando-os.

Surge a pergunta… Ainda que admitamos que sejam surdo-mudos (poderão ser, embora o facto de serem todos familiares e da mesma nacionalidade o não permita acreditar), esta “recolha de fundos” no mínimo configura um crime burla, dado que essa associação não tem certamente existência real (a folha é uma fotocópia de uma fotocópia, não têm cartões identificativos, o método de abordagem é muito intrusivo, etc.).

Surge assim a pergunta… Onde estão as autoridades? Porque toleram que crianças sejam usadas nestas redes profissionais de mendicidade? Onde estão as autorizações de residência? E o crime de Burla?

Categories: A Escrita Cónia, RepórterGrunho, Sociedade Portuguesa | 8 comentários

RepórterGunho: Milagres? Só às quintas, se fax favore.

image_00127.jpg

Recentemente mudou-se para o pé de mim, ocupando uma garagem devoluta esta nova “igreja”. Aparentemente, têm site e tudo (que modernos!) e andam pelo mesmo tipo de mercado já muito disputado por Manás, IURDs e quejandos. Contudo… Ao contrário destes, levam a fasquia da exigência e da prestação de serviços um patamar mais acima: às quintas (mas atenção, só às quintas!) prometem milagres.

Assim, sem mais: “Milagres”.

Têm é que ser com hora marcada, por volta das 21:00 e até às 22:00.

Quem chegar atrasado… Pode sempre ir bater à porta do Império, a ver se sobrou alguma coisinha, porque na CCA não há mais.

Categories: RepórterGrunho | 5 comentários

RepórterGrunho: A calçada da Expo

image_00126.jpg

Esta fotografia foi tirada do alto de um restaurante que dá para a Avenida Dom João de Castro, no Parque das Nações, antiga Expo98.

Repare-se na qualidade dos acabamentos da calçada, na precisão geométrica, quase mecânica da construção dos quadrados (SIC). Okokokok, é preciso alguma imaginação para ver naquelas formas aleatórias quadrados. Mas… Pior ainda é andar sobre aquilo. Os espaços entre as pedras são generosos e o preenchimento de areia, há muito que foi para o Tejo.

Enfim! Um daqueles primores da Engenharia Civil portuguesa e de calcetadores feitos à pressa para acabar com a Expo98 a tempo da inauguração!

Categories: RepórterGrunho | 6 comentários

Repórter Grunho S2-2: A “Casa das Bonecas” da Parede

cimage_00102.jpg

Este vosso “repórter grunho” encontrou esta curiosidade, na rua paralela à estação da CP da Parede (Cascais). Trata-se de uma pequena casa, construída no jardim de uma vivenda da primeira metade do século XX e que tem janelas, portas, tudo à escala da estatura de uma criança, como se fosse uma espécie de “Portugal dos Pequeninos” (de que deve ser contemporâneo, aliás…)

Quem seria a criança que aqui brincou? Que momentos terá aqui passado? Que tipo de pai constrói para a sua filha(s) uma casa “a sério” para que ela possa nela brincar?…

Fossem quem fossem… Suspeito que fosse uma família feliz…

Categories: RepórterGrunho | 1 Comentário

RepórterGrunho S2-1: Masturbating with a Flag and a Bible

bimage_00101.jpg

Na escadaria de acesso à estação da CP, da Parede (Cascais).

Categories: RepórterGrunho | Deixe um comentário

Repórtergrunho: Troféus?…

trofeus.jpg

Recebido algures da Internet…

Categories: RepórterGrunho | 6 comentários

RepórterGrunho: “Origem: Portogal”

portogal-feira-nova-povoa-de-santo-adriao.jpg

In Feira Nova – Póvoa de Santo Adrião

(cortesia do “repórter” Rui Baptista)

Categories: RepórterGrunho | 1 Comentário

RepórterGrunho: Fotografia 17

image_00096.jpg

Esta imagem foi captada num hotel do Sul de Espanha, perto da fronteira portuguesa e o triste espectáculo que documenta é relativamente frequentemente em muitas lojas “turísticas” e até em “lojas dos 300” portuguesas e espanholas.

Repararam naqueles bonecos de “gatos” da montra? No interior havia várias dezenas idênticos… Passando a mão pelo pêlo dos bonecos apercebemo-nos facilmente de que não se trata de pêlo sintético, mas de pêlo natural… De gato.

Ou seja, quem compra estes bonecos, compra porque gosta de gatos, mas paradoxalmente, está a alimentar uma cruel indústria de tortura dos seus animais de eleição que opera impunemente (cá e lá) na China, esse paraíso terreal dos direitos humanos e dos animais.

Categories: RepórterGrunho | 10 comentários

RepórterGrunho: Vende-se “Limaõ” no Feira Nova de Póvoa de Santo Adrião

feira-nova-povoa-de-santo-adriao.jpg

In Feira Nova de Póvoa de Santo Adrião

(cortesia do “repórter” Rui Baptista)

Categories: RepórterGrunho | 2 comentários

RepórterGrunho: “Calor chega aos 40”

correio-da-manha-de-31-08-2006.jpg

In “Correio da Manhã de 31-08-2006”

(cortesia do “repórter” Rui Baptista)

Categories: RepórterGrunho | 6 comentários

RepórterGrunho: “A Cultura é a maior arma contra o fascismo”

acultura.JPG

E aliás, contra qualquer forma de totalitarismo, apetece escrever neste cartaz…

Sito num semáforo, junto à Estação da CP de Roma-Areeiro.

Categories: RepórterGrunho | 1 Comentário

RepórterGrunho: As Obras de “Santa Engrácia” do Batista Russo (Lisboa)

batista.jpg

Depois de ter sido inaugurado precisamente 24 horas antes das últimas eleições municipais em Lisboa que recolocaram no poder Carmona Rodrigues, o túnel do Batista Russo foi encerrado pela terceira vez. Semanas depois da “inauguração” fechava para colocação da iluminação e, mais umas semanas depois tornava a fechar para colocação dos azulejos nas paredes…. Agora, na semana passada, tornou a fechar, desta feita para substituição de algumas incertas tubagens localizadas sob o solo dos acessos ao túnel e dentro do próprio túnel.

Aparentemente e espantosamente – ou talvez não – a obra foi “terminada” mesmo a tempo de estar “pronta” nas eleições e depois tem sido acabada pouco a pouco, provocando interrupções no trânsito que muita gasolina e tempo consome a quem por lá passa… Enfim, um exemplo da “Gestão Carmona” no seu pior…

Categories: RepórterGrunho | Deixe um comentário

RepórterGrunho: “Se sente falta de Salazar…”

image_00107.jpg

Cartaz colado num semáforo, Perto do “Forum Lisboa, na avenida de Roma, em Lisboa.

Categories: RepórterGrunho | 13 comentários

RepórterGrunho: O SupraSumo da Decoração de Varandas

image_00106.jpg

Este belo exemplo de como (não) se deve decorar uma varanda está exposto num apartamento perto da estação da CP de Roma-Areeiro… Repare-se que o proprietário do último andar instalou um aparelho de ar condicionado, mas que tem um problema (comum na zona) que é o da actividade defecatória intensa da comunidade pombalina que reside na região… A sua “solução” foi a de tapar o bordo superior do aparelho de Ar Condicionado com sacos plásticos do Continente e pendurar 17 (dezassete) outros sacos de plástico na corda de modo a dissuadir a pombalhada de se demorar na sua varanda.

Não sei se é eficaz… Mas que dá um aspecto danado… Isso dá!

Categories: RepórterGrunho | 11 comentários

RepórterGrunho: O noivo zombie

image_00105.jpg

Estes bonecos descobri-os eu num centro comercial da Parede (Cascais). Reparem bem na cabeça daquele boneco com o qual que é suposto coroar o bolo de noiva e digam-me lá se com a sua côr pálida, meio azulada, e beiças pintadas de negro não se parece mesmo com um… Zombie?

 Será que o autor (chinês?) de tamanha aleivosia se inspirou na “Noiva Cadáver” do Tim Burton?

 

P.S.: E já nem digo nada dos dois porquinhos do primeiro plano…

Categories: RepórterGrunho | 4 comentários

A “Guerra dos Toldos”

image_00104.jpg image_00099.jpg image_00098.jpg

Quando num dos dias da semana passada passei pela Praia da Parede fiquei danado quando constatei que a praia estava a abarrotar de gente, ocupando cada centímetro de areia e que no exacto centro da mesma, havia uma corda que delimitava o terço mais central da praia que reservava a uma zona de toldos de aluguer a secção mais nobre da praia. Danei-me porque sabendo que em Portugal as praias são públicas, e não privadas, julguei que era ilegal delimitar com corda uma zona da praia e assim impedir o acesso a particulares de uma zona de um areal público.

Protestei com o “vigilante” e com o dono do restaurante que explorava a concessão e ameacei queixar-me à polícia marítima e tratar do assunto logo na segunda-feira seguinte. Na verdade, minutos depois já estava eu a telefonar para a Polícia Marítima de Cascais e a ouvir: “é absolutamente legal, e aliás, todos os concessionários deviam delimitar a sua zona de concessão, e é pena que não o façam“. Será que o polícia estava mal informado? (já aconteceu antes…)

Não…

“Decreto-Lei nº 96-A/2006, de 2 de Junho
Artigo 3º

n) Sinalização insuficiente das zonas de toldos e de chapéus-de-sol e demais áreas da ZAB, com ressalva daquelas referidas na alínea b) do nº 2.”

e ainda…

“Decreto-Lei n.º 309/93 de 02-09-1993
Artigo 11.° (Modificado)

e) Demarcação de zonas exclusivamente destinadas à instalação de chapéus de sol e similares;

– Nas áreas das praias vocacionadas para utilização balnear e sujeitas a jurisdição das autoridades marítimas, compete aos capitães dos portos, precedendo parecer favorável da DRARN respectiva, emitir licenças para ocupação ou para utilizações que não exijam instalações fixas e indesmontáveis, tais como:

a) Fundear bóias e estabelecer pranchas, flutuadoras ou outras instalações de carácter temporário para desportos náuticos e diversões aquáticas;

b) Armar com carácter temporário e amovível barracas para banhos, toldos e chapéus-de-sol para abrigos de banhistas e barracas para abrigo de embarcações, seus utensílios e aparelhos de pesca.”

e ainda…

“Resolução do Conselho de Ministros n.º 33/99 de 27 de Abril
Artigo 58.º

Zonamento da unidade balnear
1 – A área de toldos e barracas de praia não pode exceder 30% do areal incluído na unidade balnear.

2 – A ocupação da área de toldos e barracas deve obedecer às seguintes regras:

a) Um número máximo de 10 barracas por 100 m2;

b) Um número máximo de 20 toldos por 100 m2.

3 – No caso de instalação mista de toldos e barracas, os valores indicados no número anterior serão aplicados às áreas parcelares destinadas a cada um deles.

4 – A área destinada a instalação de chapéus-de-sol não poderá ser inferior à área de toldos e barracas incluída na mesma unidade balnear.”

Ou seja, eu não tinha nenhuma razão. A área (30%) estava correcta, a densidade de toldos, pelo que aferi “a olho” estava também certa, e a única coisa que estava realmente errada no meio desta minha “guerra dos Toldos” era mesmo a Lei… Que é injusta e que reserva a uns quantos o usufruto de um Bem Público… E isto para engordar e manter um Estado anafado e recheado de ineficiências que depende destes esquemas sugatórios para sobreviver…

Bem… Existe aqui uma incorrecção… Quando disse que estava ocupada a 30% estava a areia… A Praia da Parede tem uma zonas de pedras e cais… e se contarmos com estas, a área “reservada ao concessionário” passa a uns bons 40%… E se esperarmos pela maré cheia… A área concessionada passa a uns confortáveis 50% ou mesmo 60%… Contudo, a Lei nada fala disto… Não define exactamente o que é a “área balnear” (pedras e cais?) e omite se esta inclui a área de maré baixa ou não…

As praias deviam ser entregues às Câmaras Municipais, que as deviam guarnecer com vigilantes pagos por elas e não por concessionários de restaurantes e cafés e o areal devia ser de acesso público. Desta forma qualquer dia chegamos a uma praia e esta está cercada de arame farpado com o texto “Praia Privada – Acesso Reservado”.

Categories: A Escrita Cónia, RepórterGrunho, Sociedade Portuguesa | 10 comentários

RepórterGrunho 18

image_00098.jpg Vê-se muito mal. Ou melhor, não se vê de todo, mas confiem em mim quando vos digo que na caixa deste modelo de um carro usado no circuito de Le Mans e que sendo fabricado na China está à venda na loja de brinquedos do Centro Roma está uma inscrição onde se diz que é uma “true REPICA of a Le Mans car”.

Exacto, “REPICA”.

Quem está a precisar de contratar um copydesk para os serviços de concepção de caixas de brinquedos, quem está?…

Categories: RepórterGrunho | 5 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 16

image_00083.jpg

A Avenida de Roma, em Lisboa, durante o jogo Portugal-Irão…

Um carro para lá… Um carro para cá… e toda a gente agarrada ao televisor… 

Categories: RepórterGrunho | 2 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 15

image_082.jpg

 

Este é um dos muitos exemplos de bandeiras nacionais que estão agora por todo o lado… Esta aqui não tem nada que a distinga das demais com excepção… Deste "detalhe".

 

Da primeira vez que a vi ainda pensei que estivesse a secar, porque estava pendurada de um estendal. Mas uma semana depois, continuava lá, no mesmo sítio e apercebi-me então de que era coisa definitiva… E que tinham colocado a bandeira de pernas para o ar.

 

Exacto. A bandeira continua lá, mas de pernas para o ar.

 

Compreendo que se queira dar força à Selecção (eu próprio que detesto a "Bola", mas gosto de ver um jogo da Selecção), mas com a bandeira de pernas para o ar!?…

 

P.S.: Sabem que fazer isto de inverter um símbolo, significa no Oriente desejar a morte aquilo que o símbolo representa?

Categories: RepórterGrunho | 2 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 14

14-04-06_2013b.jpg

Verídico e afixado na porta de um prédio da Avenida de João XXI:

"A entrada principal destina-se somente aos exmos. senhores inquilinos, visitas, correios, leitores e cobradores.

O elevador principal destina-se exclusivamente aos exmos. senhores inquilinos e visitas.

O elevador secundário é exclusivamente destinado a correios, leitores e cobradores."

 

Repare-se da especificidade… E as empregadas e mulheres-a-dias? Por onde sobem? A pé pelas escadas? Este sinal, datado provavelmente da década de cinquente reflecte uma sociedade de "bem" que não gostava de se misturar com os estratos inferiores, nos elevadores e portas de acesso… Esta segmentação choca-nos hoje, mas pelos vistos não ofende os moradores actuais desse prédio (a poucos metros da residência de Bárbara Guimarães e Carrilho, curiosamente…) que a mantêm ainda afixada à sua porta…

Categories: RepórterGrunho | 4 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 12

14-04-06_1658.jpg

14-04-06_1657.jpg

Desde há umas semanas que a Avenida de Roma (Lisboa) e ruas adjacentes se viram inundadas destes cartazes. Aparentemente, uma certa empresa com site em www.3dlisboa.com começou a fazer alguma coisa e para noticiar esse alguma coisa colou milhares de cartazes em candeeiros, paredes, portas, muros, enfim, em tudo o que fosse "colável".

Não consegui saber o que se tratava exactamente porque quando acedo ao site, este a dado ponto diz "File Not Found", mas parece ser uma espécie de "mapa tridimensional" da cidade de Lisboa, que permitiria a navegação pelas suas ruas e lojas a partir de um computador ligado à Internet.

Pergunta: Isto é legal? Uma empresa privada pode colar folhas A4 por uma das mais movimentadas avenidas lisboetas sem que lhe seja aplicada nenhuma coima e na maior das impunidades? O que seria se todas as empresas da cidade seguissem o seu exemplo? Haveria paredes suficientes?

Categories: RepórterGrunho | 3 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 9

IMAGE_00071.jpg

Esta coisa apareceu nos parabrisas de muitos carros nos arredores da estação da CP de Roma-Areeiro e representa os serviços de um certo "missionário "R. R. Soares" que "vem desenvolvendo o trabalho dos apóstolos"… Este prodígio da modéstia (i-*) apresenta-se como "O Amigo de Deus" e pede para que lhe sejam trazidos os "doentes, paralíticos, surdos, cegos" para que acontecam "grandes milagres"… Contando-se entre estes o espantoso "milagre da transferência dos fundos dos bolsos dos crentes para os do missionário", certamente… Milagre! Milagre! Estou rico! Vê-de "minha gente" a força de Deus! (que é "amigo" dele, ao que parece)

A apimentar a cerimónia de espoliação, perdão, de "conversão" cantam os "Gauchinhos de Deus"… Um nome improvável, mas certeiro da banda de dois cavalheiros que vão cantarolar na coisa e seduzir as mais cépticas conversas às virtudes do "Amigo do Alheio", perdão, "Amigo de Deus", R. R. Soares.

Categories: RepórterGrunho | 8 comentários

RepórterGrunho: Fotografia 9

IMAGE_00078.jpg

Numa larga distância de passeio, aqui nesta avenida a chamada de "Estados Unidos da América" em Lisboa, não encontramos mais do que betão, carros estacionados, semáforos e muito, muito barulho… E pelo meio, entre o betão e sobrevivendo incólume entre os pneus dos automóveis encontrei flores silvestres… Prova consumada de que a Natureza consegue sobreviver mesmo nos ambientes mais adversos…

Categories: RepórterGrunho | 3 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern everything with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)