Política Internacional

“não temos sexo na URSS”

Em 1988 numa reunião por tele-conferência e transmitida em directo em várias rádios entre um grupo de norte-americanas e outro de soviéticas (estava-se em plena Perestroika) uma americana queixa-se da omnipresença de teores sexuais na TV americana.
Responde uma soviética:
“não temos sexo na URSS. E, de facto somos contra isso”
gargalhadas em ambas as salas.
Mas…
Entrevista hoje a russa disse que a frase não acabava aí “não temos sexo na URSS só amor” o que é um bocado diferente
😃

Anúncios
Categories: História, Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

#SabiaQue

#SabiaQue os 80 trabalhadores que produziam para a marca de roupa de Ivanka Trump na China recebiam apenas 52 por mês?…

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

“as economias, culturas e sociedades mais bem sucedidas são as que assumiram ideias liberais há mais tempo e em que estes princípios foram assimilados pelos governantes e pela lei”

“as economias, culturas e sociedades mais bem sucedidas são as que assumiram ideias liberais há mais tempo e em que estes princípios foram assimilados pelos governantes e pela lei”
Robert Service historiador

(não confundir “liberais” com “neoliberais”)

Categories: Política Internacional, Política Nacional, Portugal, Uncategorized | Deixe um comentário

“começa a emergir um padrão comum em todos os atos eleitorais que, nos últimos meses têm abalado o mundo”

 

“começa a emergir um padrão comum em todos os atos eleitorais que, nos últimos meses têm abalado o mundo: em eleições e referendos, ganham os mais velhos e socialmente conservadores, perdem os jovens, dinâmicos, cosmopolita e abertos ao mundo.
Mais: quando se analisam as votações, percebe-se também que as principais cidades que, em cada país, projetam uma atmosfera de modernidade acabam por ser envolvidas, no resultado final, pelos milhões de eleitores que vivem afastados dos grandes centros”
Rui Tavares Guedes
Revista Visão de 20 abril 2017

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

“os seguidores de uma ideologia perversa que matam inocentes londrinos e visitas são uma profanação do Ramadão e uma rejeição dos verdadeiros valores do Islão”

“os seguidores de uma ideologia perversa que matam inocentes londrinos e visitas são uma profanação do Ramadão e uma rejeição dos verdadeiros valores do Islão”
Sadiq Khan, Mayor de Londres
Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

o Irão é o “Satanás” para o Ocidente

o Irão é o “Satanás” para o Ocidente mas tem cristãos, judeus e mulheres no seu Parlamento.
Quantos cristãos, judeus ou mulheres tem o Parlamento Saudita?
Espera
na Arábia Saudita não há Parlamento
apenas “aliança” com o Ocidente.
Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

estupidez estratégica

estupidez estratégica é o Ocidente não alinhar com a Rússia no combate ao Daesh na Síria e permitir que os sauditas (o seu maior financiador) pressionam o Qatar e o Irão (país central nesta região e inimigo tradicional do radicalismo sunita)

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

se o Estado Providência de Bismarck é o pai da Social Democracia

se o Estado Providência de Bismarck é o pai da Social Democracia e se este é uma reposta à radicalização da esquerda no Congresso de Gotha em 1875 pela retirada de espaço de manobra (Bismarck entregava hoje o que os marxistas prometia para um futuro incerto) então o regresso das dificuldades materiais e do desemprego crónico tornará a abrir espaço (como se vê) para a extremização do espectro político e para o ensinamento das opções centristas.

Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

“a Comissão Europeia não tem capacidade para enfrentar a França ou a Alemanha”

“a Comissão Europeia não tem capacidade para enfrentar a França ou a Alemanha. As diferenças de tratamento na Europa não são entre Norte e o Sul, mas sim entre os países grandes e os pequenos. O excedente externo alemão ultrapassa tudo, mas Bruxelas não consegue impor limites. Nem sequer tenta. Não se atreve”
Pedro Braz Teixeira, economista

Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

“está toda a gente em Londres a disputar a Inglaterra por causa do Brexit”

“está toda a gente em Londres a disputar a Inglaterra por causa do Brexit. As empresas vão sair e estão lá os alemães, os franceses, os ricos a atrai-los.”
André Jordan, entrevista ao Sol

Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

E se o Brexit fosse aquele empurrão que faltava para que a União Europeia de Defesa desse o salto?…

E se o Brexit fosse aquele empurrão que faltava para que a União Europeia de Defesa desse o salto?…
Um sinal disso pode ser a criação do primeiro quartel conjunto finalmente possível com o fim do veto britânico…
Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

Martin Schulz

SabiaQue Martin Schulz, o candidato do PS alemão (SPD) às próximas eleições alemãs depois de ter defendido uma renegociação das dívidas externas dos países do sul agora, numa entrevista a um jornal inglês, veio dizer que “agora já não defende essa reestruturação”
(mas a Alemanha continua a acumular superávit e isso vai frontalmente volta os tratados Europeus)

Categories: Política Internacional, Portugal, Uncategorized | 1 Comentário

nos EUA, está a começar-se a assistir a um fenómeno novo: grandes empresas de retalho, como a Macy’s anunciam planos de fecho de 68 lojas e o despedimento de 10 mil trabalhadores

nos EUA, está a começar-se a assistir a um fenómeno novo: grandes empresas de retalho, como a Macy’s anunciam planos de fecho de 68 lojas e o despedimento de 10 mil trabalhadores. A Sears ameaça fazer outro tanto…
No total, as grandes redes norte-americanas de retalho empregam hoje menos de um terço dos trabalhadores que empregava em 2001…
A automação, mas, sobretudo a Internet, explicam o que está a acontecer… E que em breve vai chegar à Europa e a Portugal.
O fenómeno é incontornável e inevitável mas, nos seus efeitos mais nefastos, confiável:
aumentar as receitas da Segurança Social instaurado taxas sobre lucros e robots, reforçar a assistência de saúde pública e simplificar os mecanismos de acesso à reforma antecipada. Dar apoio reforçado aos recém-desempregados na criação de auto-emprego e em formação e investir em infra-estruturas produtivas e numa educação pública de qualidade.
E, acima de tudo, interiorizemos que, a prazo (curto) o “emprego para a vida e até à reforma” acabou e que precisamos de sistemas de remuneração social mínima que garantam a todos níveis mínimos de subsistência independentemente dos seus rendimentos: um rendimento médio garantido universal.

Categories: Política Internacional, Uncategorized | 1 Comentário

“sair sem um acordo será um desastre”

“sair sem um acordo será um desastre. O Reino Unido tem de o evitar. E quanto mais próximos estivermos do abismo, mais poder a Europa tem”
Ian Dunt, Politics.uk

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

Eu não me esqueço

Eu não me esqueço que, em campanha, #Trump prometeu impor taxas de 45% nas importações da China para compensar os vários dumpings comerciais de Pequim
eu não me esqueço
e os americanos?…

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

“o futuro é incerto, mas atrevo-me a dizer que o “albergue espanhol” de Macron vai acabar por ter o mesmo destino do PRD”

 

“o futuro é incerto, mas atrevo-me a dizer que o “albergue espanhol” de Macron vai acabar por ter o mesmo destino do PRD”
Alfredo Barroso

Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

Portugal tem tido muita sorte e pouco mérito no facto de ter estado fora – por enquanto – do radar do terrorismo.

Portugal tem tido muita sorte e pouco mérito no facto de ter estado fora – por enquanto – do radar do terrorismo.
Sorte porque um SIS que deixa acontecer o que aconteceu em Roma
que quase fica com Pereira Gomes
sem acesso aos metadados (ao contrário de, praticamente, sucede em toda a Europa)
e com um conselho de fiscalização que não funciona
não tem mérito
tem sorte
(e bom Karma colectivo)
mas isso esgota-se…
Categories: Política Internacional, Portugal | Deixe um comentário

Atenção à Venezuela:

Atenção à Venezuela:
Vive aqui meio milhão de lusodescendentes e quase 300 mil destes são madeirenses.
A ilha da Madeira tem 250 mil habitantes…
Categories: Política Internacional, Portugal | 1 Comentário

António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016

“em 1979 quando a lei do Serviço Nacional de Saúde foi votada, o PSD e o CDS votaram contra. Foi votada com os votos do PS e do PCP”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“o SNS perdeu três mil camas e dizem que se calhar estavam a mais. Não estavam a mais. Nós temos trezentas e tal camas por cem mil habitantes. A média europeia é de 500 e tal camas. Nós precisamos de mais camas”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“a ideia de Passos Coelho era fazer um SNS só para os mais pobres, porque os pobres não podem ser clientes do sector privado. Ao setor privado só interessa da classe média para cima. Eles dizem que o setor privado fica mais barato. Fica mais barato porque não tem as despesas inerentes ao funcionamento do SNS. As urgências permanentes, o ensino, as vacinas, a medicina preventiva…”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“a ADSE é uma fonte de rendimento do setor privado. O setor privado sem a ADSE defina. Vivia do quê? Vivia dos seguros? Os seguros não funcionam”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“há falta de eficiência no SNS pela saída de muitos profissionais para o privado. Há muitos anos que defendo a criação de uma carreira pública equiparada à dos magistrados para aqueles profissionais que aceitassem a dedicação exclusiva”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“há certos sectores em que para conseguir uma consulta está um ano, porque não há especialistas. Saíram do público e foram para o privado e o privado ganhou com a incorporação desses profissionais e ao mesmo tempo ganhou com a retirada deles do setor público”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“eu deixei a política em 83 porque o poder econômico começou, nessa altura, a querer mandar – eu digo querer mandar que é um ecletismo – no poder político e começou a subsidiar as campanhas. Até aí, os candidatos pagavam do seu bolso. Pagavamos as campanhas e colavamos os cartazes. Eu era um perito a colar cartazes. Havia uns sujeitos que traziam a cola e nós íamos pelo distrito a colar cartazes. Era engraçado porque às vezes encontravamos a malta do PC ou do PSD e acabava-se a cola e pedaços cola emprestada”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“a corrupção tinha começado (década de 1980) e quando começa é como uma epidemia e não há propriamente vacina. Só a denúncia pública. Hoje está tudo comprado ou vendido. Quase tudo. Eu tenho a minha alma limpa e se tivesse ficado na política eu conservava a minha alma limpa mas podia ter alguns salpicos, porque estava limitado pela camarada e pela solidariedade que devia aos meus correligionários. Eu não podia estar a acusar o partido. Mas eu digo aí (aponta para o romance “O rio das Sombras” o caso de um sujeito que quis ser deputado dois ou três meses para ficar no currículo e pagou cem contos ao PS”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
“em 1975 quando foram as eleições para a Assembleia Constituinte todos os políticos tinham uma carreira profissional. Eram professores, empresários, vinham de profissões liberais. Todos tinha uç sítio de refúgio. Aborreciam-se com a política e voltavam ao seu posto de trabalho. Depois as coisas mudaram e hoje alguns que estão na política nunca fizeram outra coisa. É por isso que precisam dela e fazem tudo para se manterem”
António Arnaud, entrevista ao i de 2 dezembro 2016
Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

#PerguntaSingela: Se a Alemanha tem superavit orçamental e se isso viola o Tratado Orçamental porque não é multada e esse excesso (desviado dos países do Sul) reverte para um “Plano Marshall” europeu?…
(Porque Sim e porque falamos da Alemanha)
Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, união europeia | Deixe um comentário

Nicos Mouzelis, Sociólogo grego

“Nos anos 1970, com os primeiros sinais da globalização a social-democracia deixou de poder controlar os movimentos de capital e deixou de poder fazer o que fez e fez muitas coisas bem desde o pós-guerra”
Nicos Mouzelis, Sociólogo grego
“A Europa, a zona euro, tem uma falsa arquitectura. Enquanto tivermos países com níveis assimétricos de competitividade, e enquanto não existirem mecanismos eficazes de redistribuição, haverá sempre uma transferência de recursos dos países mais pobres para os mais ricos, do Sul para o Norte”
Nicos Mouzelis, Sociólogo grego
“O Norte – sobretudo a Alemanha – continua a acumular excedentes, enquanto o Sul vai acumulando perdas, e têm insistido em politicas que reforçam esse estado de coisas”
Nicos Mouzelis, Sociólogo grego
“A social-democracia colapsou na Grécia, tornando-se insignificante enquanto força politica. Esse é um movimento generalizado na Europa. (…) Os partidos sociais-democratas simplesmente não têm saída, vão estar de mãos atadas enquanto durar este desiquilibro entre capital e trabalho”
Nicos Mouzelis, Sociólogo grego
Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

Fundos Abutres

#SabiaQue a Argentina se colocou se joelhos perante os “fundos abutre” que recompraram 4.65 mil milhões de divida argentina e se comprometeu a pagar esse dinheiro em troca do regresso aos mercados financeiros?

Categories: Economia, Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

Os cinco livreiros de Hong Kong

Praticamente não se falou disto nos nossos Media (demasiado espaço gasto com a “bola”…) mas os cinco livreiros de Hong Kong que tinham desaparecido em 2015 por terem publicado “livros subversivos” tiveram recentemente uma breve aparição na tv chinesa confessando o seu “crime” tendo, até, um deles abdicado em directo da sua dupla cidadania britânica…
Censura, tortura e pressão psicológica: é a “comunist way” de governar.
Categories: Política Internacional, Uncategorized | Deixe um comentário

Citações de A Economia dos Pobres, Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo

“quando alguém é muito pobre, toda a comida que consegue obter mal chega para permitir que prossiga os movimentos da vida diária e talvez para conseguir o escasso rendimento que o indivíduo originalmente usava para comprar comida” (…) “Uma vez satisfeitas as necessidades metabólicas básicas do corpo, toda a comida a mais é empregue para ganhar forças, permitindo às pessoas que produzam muito mais do que aquilo de que precisam meramente para se manterem vivas” (…) “Isto cria uma armadilha de pobreza: os pobres tornam-se mais pobres e os ricos tornam-se mais ricos e comem ainda melhor e tornam-se mais fortes e ainda mais ricos e o fosso vai sempre aumentando”
A Economia dos Pobres, Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo
Segundo um estudo realizado nos EUA e no Reino Unido, “os adultos que foram bem alimentados quando crianças são, simultaneamente mais altos e inteligentes. E por serem mais inteligentes ganham mais dinheiro” (e, como indicam outros estudos, têm também mais parceiros sexuais).
A conclusão é simples: a altura de um indivíduo está diretamente ligada à sua capacidade para concretizar a sua potencialidade enquanto adulto.
A Economia dos Pobres, Abhijit V. Banerjee e Esther Duflo
Categories: Demografia, Economia, Política Internacional | Deixe um comentário

Citações de Ian McEwan

“A maior parte das vitimas dos jiadistas é muçulmana. Nos últimos anos, são já milhares e milhares de mortos. É compreensível que fiquemos horrorizados quando aparecem filmes no Youtube de um americano ou de um britânico a serem decapitados, mas esquecemos que na mesma altura 1500 iraquianos foram obrigados a marchar para o deserto, antes de serem abatido”
Ian McEwan
“As mudanças climáticas são como a morte. Sabemos que vai acontecer-nos, mais tarde ou mais cedo, mas não queremos pensar no assunto”
Ian McEwan
“O islamismo, que não deve ser confundido com o Islão, é uma ideologia muito poderosa, fornece muita segurança e certezas, está cheia de absolutos. E há muitas pessoas perdidas no mundo que se agarram a essas certezas.”
Ian McEwan
Categories: Política Internacional | Deixe um comentário

O tempo das “guerras de intervenção” em que as grandes potencias derramavam torrentes esmagadoras de homens e material num dado pais para invadirem um território vizinho, já passou e não volta mais.

O tempo das “guerras de intervenção” em que as grandes potencias derramavam torrentes esmagadoras de homens e material num dado pais para invadirem um território vizinho, já passou e não volta mais.
As guerras do futuro serão guerras aéreas, navais ou económicas, nunca mais guerras de infantaria ou de ocupação.
Isto significa que, doravante, os conflitos regionais terão que ser resolvidos regionalmente, com ou sem apoio logístico, aéreo, naval ou económico externo.
Neste sentido, as notícias que dão conta da conjugação de esforços entre Niger, Nigéria (um dos maiores exército de África), Chade e Camarões (dois dos mais competentes exércitos africanos) sao boas. Sem esta conjugação o Boko Haram imporá dentro em breve um novo “Estado Islâmico” na região e a recuperação recente da cidade de Damask indicia que essa cooperação já está a dar frutos.

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Deixe um comentário

“Fazem falta sonhadores valentes que saibam sonhar um mundo melhor e que se atrevam a chamar as coisas pelos nomes, fazem falta sonhadores que se atrevam a defender os de baixo e enfrentar os de cima”

“Fazem falta sonhadores valentes que saibam sonhar um mundo melhor e que se atrevam a chamar as coisas pelos nomes, fazem falta sonhadores que se atrevam a defender os de baixo e enfrentar os de cima”
Pablo Iglesias

E virar o Eixo Esquerda-Direita. O Podemos em Espanha, já o percebeu. O Syriza, nem por isso. A Frente Nacional, em França, também (embora num setor de pensamento politico com que não me identifico): a velha oscilação de regime entre Esquerda e Direita, entre Marxismo e Capitalismo está esgotada. Num mundo onde as desigualdade socio-económicas são cada vez maiores, a distancia entre “os que têm” e “podem” e todos os outros é cada vez maior.

É na compressão desta distancia entre élites e cidadania que está a raiz da reforma que importa realizar nos partidos por forma a renová-los e aproximá-los da cidadania.

Categories: Política Internacional, Política Nacional | 1 Comentário

É sabido que uma das causas do alto endividamento público grego é o setor da Defesa (4% do OGE, o dobro da média da UE). Espero assim que a visita de Tsipras de 19 de fevereiro à fragata chinesa Changbaishan (atracada no porto do Pireu) não represente mais que um “golpe de charme” para compensar o cancelamento da privatização desse porto a uma empresa chinesa… De qualquer modo, se se concretizar uma tal compra… É que a Grécia opera 9 (!) fragatas ex-holandesas da classe Kortenaer (construídas em começos da década de 1980) e tem planos para um “midlife upgrade” que poderia deixar cair… em troca de comprar fragatas novas (uma fragata chinesa moderna custa 674 milhões de USDs, bem menos que um equivalente ocidental…)

É sabido que uma das causas do alto endividamento público grego é o setor da Defesa (4% do OGE, o dobro da média da UE). Espero assim que a visita de Tsipras de 19 de fevereiro à fragata chinesa Changbaishan (atracada no porto do Pireu) não represente mais que um “golpe de charme” para compensar o cancelamento da privatização desse porto a uma empresa chinesa…
De qualquer modo, se se concretizar uma tal compra…
É que a Grécia opera 9 (!) fragatas ex-holandesas da classe Kortenaer (construídas em começos da década de 1980) e tem planos para um “midlife upgrade” que poderia deixar cair… em troca de comprar fragatas novas
(uma fragata chinesa moderna custa 674 milhões de USDs, bem menos que um equivalente ocidental…)

Categories: Defesa Nacional, Política Internacional | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)