Máximas

Uma Ode ao Portugal dos Pequeninos (estou farto I)

Vamos falar baixinho. Não pensemos em nada que diga respeito à vida cívica, política e social. Sejamos “cordatos”, não protestemos, nem pensemos sobre tudo o que nos diz respeito, apenas sobre os nossos interesses pessoais ou mais imediatos (como os animais). Engordemos como porcos, insultando o privilégio de uma vida Humana e consumindo gorduras e calorias como se isso fosse a nossa principal ou única razão de Ser. Deixemos o domínio da vida humana plena (cívica e política) aos fabricadores de opiniões que todos os dias nos entram casa dentro pelas televisões nos cada vez mais breves intervalos entre notícias de Bola.

Inscrevamos todos os nossos filhos em equipas de futebol júnior e infantil, passemos horas das nossas atividades supostamente produtivas falando dos seus feitos (!) desportivos, debatendo inocuamente (como o Sistema gosta) política, dizendo mal de tudo e todos mas nunca (sobretudo!) Fazendo nada para mudar a situação que criticamos.

Mereçamos, o Negro ponto onde estamos e deixemos que o sangue vertido pelos nossos antepassados escorra pelas sarjetas para o mais anónimo dos esgotos correndo para o norte da europa, de quem nos tornaremos um país de criados de mesa ou de pedintes crónicos. Esmolemos os seus Neo-Marcos (ou “pós-Euros”) em salários de miséria ou esmolas quando visitarem este enorme Clubmed que os Bildeberguianos desenharam para nós e que este povo de bovinos, bovinamente, aceitou ser.

E de permeio, não nos esqueçamos de mugir. Assim, certamente que seremos suficiente “cordatos” para agradar ao Poder. Ou não. Porque esse Poder é supremamente indiferente a nós, desde que não nos revoltemos e aceitemos ser um Portugal dos Pequeninos enquanto lentamente nos evaporamos entre loas passistas às mágicas virtudes raciais dos povos do norte e sob camada sucessiva de esbulho fiscal gaspariano.

Anúncios
Categories: Máximas | Deixe um comentário

W. C. Fields: “Nunca bebo água por causa das coisas nojentas que os peixes fazem nela.”

Categories: Humor, Máximas | Deixe um comentário

“A Paciência é a companheira da Sabedoria” – Santo Agostinho

Categories: Máximas | Deixe um comentário

Tucídides: “A guerra é um mal, mas a submissão às ordens de outros Estados é pior…”

“A guerra é um mal, mas a submissão às ordens de outros Estados é pior… A liberdade, se a agarramos com tenacidade, acabará por restaurar as nossas perdas, mas a submissão significará a perda pemanente de tudo aquilo que prezamos… A vós, que vos intitulais homens de paz, digo: Não estais a salvo a menos que tenhais homens de acção do vosso lado.”

Tucídides, “História da Guerra do Peloponeso”

Categories: História, Máximas | 4 comentários

Máximas: São João da Cruz

“Para venir a gustarlo todo,

No quieras tener gusto en nada,

Para venir a poseer lo todo,

No queiras poseer algo em nada,

Para venir a serlo todo,

No quieras ser algo em nada,

Para venir a saberlo todo,

No queiras saber algo em nada”

São João da Cruz, Subida del Monte Carmelo, 1, 13, 11.

Categories: Máximas | Deixe um comentário

Máxima

lo que determina la esencia del saber humano no es la plenitud de la respuesta sino la possibilidad de la pregunta Emilio Lledó, La Memoria del Logos.

Categories: Máximas | 2 comentários

Máximas: Paul Valéry: «Este conjunto de máximos seria “Europa, ou a imagem de Europa”»

“Por todo o lado onde o espírito europeu domina, vemos aparecer um máximo de Necessidades, um máximo de Trabalho, o máximo de Capital, o máximo de Rendimento, o máximo de Ambição, o máximo da modificação da natureza exterior, o máximo das relações e das trocas. Este conjunto de máximos seria “Europa, ou a imagem de Europa”.

Categories: Máximas | Deixe um comentário

Máxima…

“Passamos a vida a tentar mudar o homem com quem nos casámos. E quando o conseguimos fazer, queixamo-nos de que “já não conheço o homem com quem casei””

Filme de que cujo título já não me recordo…

Categories: Máximas | 2 comentários

Carlos Carvalhas: o Caçador de Sticks


Imagem: http://www.oestediario.com

Ontem quando andava eu pela Worten catando ideias para as prendas de Natal (sim, porque isto de ser budista numa sociedade católica tem muito que se lhe diga), encontrei a minha “ave” do dia: Carlos Carvalhas, o ex-secretário geral do PCP…

Depois do último avistamento, que foi o quase-encontrão em Santanaz Lopes na pastelaria Luanda, este, pelo menos foi mais pacífico… Procurava eu a última edição do DVD do Winnie, The Pooh (uma americanada… mais uma concessão à pequenada) quando vejo o dito militante do PCP carregado de USB Sticks… Sim, o homem tinha para aí uns 4 ou 5 USB Sticks e ía levar aquilo tudo.

Como para um só homem basta um “Stick” (mensagem subliminar incluída) fiquei logo a saber o que iria receber a família Carvalhas este Natal… Uma profusão de USB Sticks…

E que os comunistas de linha dura também dão concessões…: Também comemoram o Natal.

Categories: Bird Watching, Máximas | 8 comentários

sQuid S1-7: Quem escreveu esta frase?

“Aquele que não se sinta com coragem para combater,

Pode ir embora, dar-se-lhe-á um passaporte

E para que pague a viagem encher-lhe-ão a bolsa de coroas.

Nós não queremos morrer ao lado de um homem

Que receie morrer ao nosso lado.”

Categories: Máximas, sQuids S1 | 8 comentários

sQuid S1-6: Quem escreveu esta frase?

“Ama aos animais. Deus deu-lhes os rudimentos do pensamento e a alegria imperturbada. Não a perturbes, não os persigas, não os prives da sua felicidade, não vás contra a vontade de Deus.”

Categories: Máximas, sQuids S1 | 9 comentários

A Minha Pequena Vingança… Sobre Santanaz !

images1.jpg

Hoje ía eu buscar um croquete à Pastelaria Luanda, entre a av. dos Estados Unidos e a av. de Roma, quando vejo, saindo da pastelaria…

Pedro Santana Lopes (o Santanaz)

O tipo era muito mais baixo do que parece na televisão, vestia roupa cinzenta discretíssima, sem óculos escuros e tinha o cabelo quase todo branco… Olhei directamente para Santanaz e este olhou para o chão, cabisbaixo…

Como vinha na minha direcção, e tinha apenas um espaçito entre mim e os carros estacionados, se fosse outra pessoa, eu ter-me-ía desviado um bocado para a direita. Mas sendo Santanaz… Nope, segui no meu caminho recto, imperturbável, mas admirando pelo canto do olho Santanaz a fazer um verdadeiro malabarismo e quase caindo sobre o capot do carro ali estacionado para evitar tocar-me ou cair.

E lá tive eu a minha pequena (e mesquinha) vingança sobre os quatro meses em que Santanaz (mal) me governou!

Categories: A Escrita Cónia, Bird Watching, Máximas, Política Internacional, Política Nacional, Sociedade Portuguesa | 12 comentários

Máximas (1): Sólon de Atenas

“Aprende a obedecer, antes de comandar.”

Categories: Máximas | 1 Comentário

Agostinho da Silva: Citação

“(…) nem a instrução educa ninguém, só prepara para uma profissão, às vezes um sujeito até escapa com educação, apesar da instrução, não é?…(…)”

Agostinho da Silva: Ir à Índia sem Abandonar Portugal; Considerações; Outros Textos (Filosofia)

Categories: Máximas, Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

Citação de Teixeira de Pascoaes: II

A Saudade e o Saudosismo
Teixeira de Pascoaes
Assirio e Alvim

P.11″Reparai num homem civilizado, rico, inteligente e feliz; olhai-o bem; tirai-lhe o chapêu alto, o casaco, as botas de verniz; despi-o, enfim: vereis a miséria da carne tentando um feroz regresso às formas caricatas do orangotango inicial.

Categories: Máximas | Deixe um comentário

Citação de Teixeira de Pascoaes

A Saudade e o Saudosismo
Teixeira de Pascoaes
Assirio e Alvim

P.3
“Os lavradores são a parte mais esquecida do nosso povo, porque vivem longe do mundo onde se luta e pensa, em perfeita noite medieval, povoada de bruxas e fantasmas e de todas as superstições católicas que os padres estreitos e broncos, lhes injectam na alma, como se injecta um veneno.”

A influência do catolicismo não tem parado de diminuir e é hoje uma parcela daquilo que era no tempo em que Teixeira de Pascoaes escreveu estas linhas. Nos tempos ainda não muito longínquos das Guerras Liberais os absolutistas (Miguelistas) encontravam os seus pontos de apoio mais fiéis no Interior, e em tempos mais recentes, a Revolução Republicana, com o seu inflamado anticlericalismo encontrara a sua oposição mais vigorosa no interior do país. Aliás, a própria força das expressões que Pascoaes emprega indica claramente o que pensava o poeta e ensaísta da Igreja Católica…

Todo esse passado recente condicionava a opinião que Pascoaes tinha do Interior. E o facto de ter passado aí uma parte significativa da sua vida – conhecendo assim muito de perto a situação que descrevia – concede a Pascoaes uma autoridade muito especial.

A sobrevivência de cultos pré-cristãos entre o meio rural é ainda hoje uma realidade (como demonstram os trabalhos de Moisés do Espírito Santo) e na época de Teixeira de Pascoaes, essa sobrevivência ainda devia ser mais evidente…

Categories: Máximas | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)