CodeFarmPt

EcoGestos(5): Substituir as lâmpadas “normais” por lâmpadas de Baixo Consumo


Imagem: http://www.nam.lighting.philips.com

Substituir, à medida que se forem avariando todas as lâmpadas da casa por lâmpadas Philips de Baixo Consumo (ver AQUI) são, certamente, mais caras por unidade, mas a poupança de 75% de energia e a sua longa duração (10 mil horas médias entre cada substituição) fazem com que este investimento compense muito rápidamente.


Anúncios
Categories: CodeFarmPt, Ecologia | Deixe um comentário

ELCAT: Produzindo Etanol a partir de… Gás Carbónico


Imagem: http://www.elcat.org

Um projecto conjunto entre as universidades de Messina (Itália), Patras (Grécia), Louis-Pasteur (França) e Fritz Jaber Institut de Berlim (Alemanha) procura desenvolver um método viável de transformar o gás carbónico numa cadeia de hidrocarbonetos, como o etanol, por exemplo.

Se o processo fôr dominado, isso significa que será possível produzir um combustível como o Etanol (usado actualmente no Brasil como sucedâneo da Gasolina) segundo o mesmo modelo com que as plantas desenvolvem a fotosíntese, onde a água e o gás carbónico, sob acção da luz solar concorrem para produzir energia.

O processo, designado de ELCAT (Electrocatalytic Gas-Phase Conversion of CO2 in Confined Catalysts) tem actualmente um rendimento de apena 1%, mas acredita-se ser possível alcançar os 4% ou 7% a muito breve prazo, valores que tornaram possíveis a aplicação industrial do método para produzir combustível… a partir do ar, e para reduzir o tão temido (menos por Bush) Aquecimento Global.

Fonte: ELCAT

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia | 9 comentários

O Drama das Estâncias de Esqui e a Ironia do Aquecimento Global


Canhão de Neve (http://newsimg.bbc.co.uk)

Encontram AQUI , uma das notícias – para mim – mais irónicas dos últimos tempos…

Conheço uma única pessoa que defenda que não existe tal coisa como ao “Aquecimento Global”. Obviamente, é alguém ligado às correntes de pensamento mais neoliberais e neoconservadores e fiel seguidor de tudo aquilo que transpira pelo radicalíssimo Blog de Direita Blasfémias. Contudo, partilha estas raras convicções com um grande apreço pela prática do Esqui…

Não é irónico, que a sua própria Negação seja aquilo que – neste e nos vindouros anos – lhe retirará o dito prazer de esquiar?

“With millions of skiers heading to the resorts over the next week there are concerns that the open runs will be very busy and people could be put off from booking again at Christmas and the New Year, costing the multi-million pound industry heavily in lost revenue, and threatening jobs. (…) Many believe global warming is to blame for the lack of snow. The Organisation for Economic Co-operation and Development warned that many low-level resorts could soon be unviable and predicted warmer temperatures in the future.”

Fonte: BBC News

Acredita na existência de um Aquecimento Global, induzido pelo Homem?
1) Sim
2) Não

View Results

Make your own poll

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 6 comentários

Em 2048, 90% de todas as espécies de Peixes e Crustáceos estarão extintas


Imagem: http://images.usatoday.com

Segundo um estudo publicado na prestigiada revista científica Science e produzido por cientistas americanos e canadianos, a quase totalidade das espécies oceânicas (peixes e crustáceos) estariam extintas por volta de 2048.

O estudo indica também que na actualidade, 29% de todas estas espécies “colapsaram”, ou sejam sofreram um declínio de mais de 90% das capturas, e que este ritmo está a aumentar todos os anos.

Os autores do estudo dizem que é ainda possível travar esta tendência alarmante, implementando métodos de pesca mais racionais, definindo santuários marítimos e impondo quotas de pesca globais muito restritivas.

Estima-se que todos os anos, a Humanidade retira mais de 150 milhões de toneladas de peixes e crustáceos dos Oceanos do planeta e este ritmo cedo vai provocar a tragédia que es espera para 2048… Se estão hoje habituados a encontrar peixe nos supermercados, bem… os vossos filhos já os encontrarão com muito menor abundância e variedade… Tantos mais porque se espera que por essa data existam mais 3 biliões de humanos para alimentar, mas com os Oceanos quase totalmente esvaziados de vida, com o avanço dos desertos e com as terras cada vez mais sobrecarregadas com culturas intensivas, como será isso possível?

 

Fonte: USA Today

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia | 13 comentários

EcoGestos(3): Jornais

Como bem escrevia o Rui Curado Silva no seu Klepsýdra:

“Após separar a parte informativa do jornal Expresso do lixo publicitário de golfes, de telemóveis, de imobiliárias e de electrodomésticos, deparei com uma montanha absolutamente obscena de papel que ia direitinho para o lixo. Não resisti a pesá-la. 1,5 kg! Leram bem, 1,5 kg de lixo que acompanha o jornal! 1,5 kg multiplicado pela tiragem média do jornal (225 000 exemplares) dá 337,5 toneladas de lixo publicitário semanal que acompanham o Expresso!!! “

O que só me pode levar a escrever mais este “EcoGesto”..

Não compre jornais, e sobretudo, não compre aquele verdadeiro mastodonte de papel que é o Expresso! Verdadeiro atentado contra a Ecologia e insulto a cada árvore que é abatida (337 toneladas de papel!) em nome de cadernos, anexos e folhetos publicitários que praticamente ninguém lê!

Ou a Imprensa reduz o desperdício de papel e opta por edições mais compactas e legíveis ou não tardará muito ou só existirá… na forma Virtual, que aliás, consulto regularmente em favor destas atafulhadas, obscenas e orgíasticas… edições em toneladas de papel.

Para ser mais preciso… Em 337 toneladas de papel!

E como para fabricar uma tonelada de papel são precisas 15 árvores (ver AQUI) não é complicado chegar à conclusão de que cada edição do Expresso sacrifica 5055 árvores! Exacto! Mais de cinco mil árvores!

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 5 comentários

EcoGestos(4): O Vegetarianismo, a redução do consumo da carne e a Ecologia


Imagem: http://www.film.bc.ca

Segundo um relatório da agência da ONU para a Alimentação e Agricultura, FAO, a indústria de criação de gado seria a principal fonte de gases de Efeito de Estufa (isto é: “bufas”). A agência constatou que estas emissões seriam mais importante, em 18%, do que todas as emissões de veículos automóveis, em todo o mundo.

O consumo de carne e leite não tem cessado de disparar, todos os anos. No ano passado produziram-se mais de 229 milhões de toneladas de carne, o dobro do período 1999/2001 e estimasse que o consumo em 2050 alcance 465 milhões de toneladas, o que colocará uma pressão tremenda sobre o ecosistema e aumentará a emissão destes gases até níveis inéditos.

Por isso… Se queremos contribuir para a Saúde do nosso ecosistema, para a redução dos efeitos do Aquecimento Global, para a redução do plantação de forragens para alimentação de gado (método pouco eficiente de usar bons solos agrícolas), e para a redução do consumo de água potável (um bem em escassez crescente em todo o mundo):

Reduza o seu consumo de carne e invista cada vez em alimentos alternativos à base de soja, como Tofu e Seitan… Não digo que se torne vegetariano, porque isso não deve ser feito de ânimo leve e sem o devido aconselhamento nutricional, mas evite a carne, concentre o seu consumo de proteínas no peixe e nos derivados da soja e… além do mais: faça melhor à sua Saúde evitando a Carne.

Fonte: FAO

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 7 comentários

A BMW vai lançar em 2007 um Série 7 movido a Hidrogénio

A fábrica de automóveis alemã BMW vai lançar um novo modelo, baseado na sua Série 7, mas com motor a hidrogénio. O veículo que não será apenas um protótipo, mas um veículo disponível para o grande público terá uma edição muito limitada e deverá começar a ser comercializado ainda em 2007.

O veículo terá um motor de 12 cilindros e de 260 cavalos capaz de funcionar a hidrogénio líquido ou a gasolina. Funcionando no modo “hidrogénio líquido” o veículo terá essencialmente emissões zero de gases de efeito de estufa e de gases poluentes, dado que o subproduto da combustão do hidrogénio é… água.

Este veículo coloca a Europa de volta na liderança tecnológica dos carros ecológicos, onde a Honda (com o meu Civic IMA) e o Toyota Prius ditavam cartas… Se a BMW cumprir a promessa e lançar mesmo em 2007 um veículo com hidrogénio como combustível isso devolver à Europa a liderança nesta área e isso é vital no quadro do incumprimento generalizado das metas de Quioto por parte da maioria dos países europeus (incumprimento, este, aliás, onde Portugal se destaca).

Em termos de futuro próximo a aposta da Honda e da Toyota em veículos híbridos electricidade-gasolina parece ser menos arriscada e fazer mais sentido, dado que conjuga a excelência de bons motores convencionais a gasolina com a tecnologia das baterias, mas a aposta da BMW pode ser uma aposta de maior amplitude, já que o hidrogénio promete ser a verdadeira e “definitiva” solução para o problema da poluição e dos Gases de Efeito de Estufa…

Fonte: SpaceMart

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 4 comentários

A Austrália e a China vão constuir as duas maiores centrais solares do mundo


Imagem: http://www.dw-world.com

A China vai construir uma das maiores centrais solares do mundo com um custo total estimado em cerca de 765 milhões de dólares. A central será capaz de produzir mais de 100 Megawatts de potencia e será construída em Dunhuang durante cinco anos.

 

Esta declaração segue-se à promessa australiana de construir a maior central solar do mundo, com uma potencia total de 154 megawatts, a qual, sózinha, deverá reduzir as emissões australianas de gases de efeito de estufa em mais de 400.000 toneladas por ano, e isto apesar da Austrália (juntamente com os EUA) não ter assinado o Protocolo de Quioto…

Portugal tem dado recentemente algumas passadas no sentido de investir a sério nas energias alternativas, como a eólica e uma central solar deste género que será construída no Alentejo… Mas falta ainda ambição…

E que tal imitar Australianos e Chineses neste domínio? E construirmos também uma central solar de escala semelhante… É que se é rentável na China e na Austrália..

Fonte: TerraDaily

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia, Economia, Websites | 7 comentários

Mais de 30 países acordaram em construir o reactor nuclear de fusão ITER

Foi assinado em Paris um acordo para a construção do reactor experimental de Fusão Nuclea “ITER” (International Thermonuclear Experimental Reactor). Estimado em cerca de 12 mil milhões de euros, o reactor será construído em Cadarache, nos arredores de Marselha, França.

Entre as nações signatárias contam-se algumas das principais potencias nucleares do mundo como os EUA, a França, o Japão, a Índia, a China e a Rússia, entre trinta países.

A matéria prima do ITER deverá ser água salgada, emulando a forma como o Sol produz energia e garantindo uma potencial fonte inesgotável e limpa de matéria prima.

Embora o ITER produza uma energia nuclear mais limpa que os reactores de Fissão Nuclear actualmente em operação, não será ainda rentável. Isto é, a energia necessária para desencadear a reacção nuclear de Fusão será maior do que a recolhida nessa reacção, e não se espera que seja rentável neste ITER, apenas num outro reactor construído a partie do conhecimento adquirido no ITER.

O ITER será um passo essencial para compreender melhor a física da Fusão Nuclear e desenvolver por fim um reactor comercial de Fusão realmente eficiente e que liberte a Humanidade da dependência do Urânio e dos seus perigosos e duráveis resíduos e, sobretudo, do Petróleo. O facto deste desenvolvimento ocorrer numa parceria entre 30 países, alguns deles rivais históricos, como os EUA, a China e a Rússia é muito significativo porque poderá aplacar algumas desconfianças mútuas e acelerar a aplicação generalizada quando a tecnologia alcançar a maturidade necessária.

Fontes:

Público

e ITER

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia | 4 comentários

EcoGestos(2): Elevadores

Continuando a interrompida série de Posts dedicada aos EcoGestos, pequenos gestos ecológicos que cada um de nós é capaz de cumprir com relativa facilidade e que, se multiplicados por todos, poderiam ter um impacto muito significativo na Ecologia, na redução do consumo de Electricidade e no Aquecimento Global, prossigo agora com um tema que se enquadra na vida quotidiana de todos nós: Os Elevadores…

1. Não desça de elevador… Aproveite para fazer exercício.

2. Se o edifício tem dois elevadores, escolha sempre o mais pequeno… Geralmente este é o que requer menos energia.

3. Se tem dois elevadores, escolha o que se encontra no andar mais perto de si, não o que está imediatamente à sua frente.

4. Verifique sempre se fechou bem a porta quando sai… Muitos modelos mais antigos deixam a luz acesa…

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 4 comentários

VBS: Programa para validar a existência de uma lista de URLs a partir de um ficheiro

‘ CheckURL.vbs – Mk 1.0 – RM

Public strURL

Set WshShell = WScript.CreateObject(“WScript.Shell”)

Const ForReading = 1, ForWriting = 2
Dim fso, MyFile
Set fso = CreateObject(“Scripting.FileSystemObject”)

Set MyFile = fso.OpenTextFile(“C:\listadesites.txt”, ForReading)

Do Until MyFile.AtEndOfStream

ReadLineTextFile = MyFile.ReadLine

url = ReadLineTextFile
strURL = “http://www.” & url
Call DalheGET

Loop

Sub DalheGET

Set objHTTP = CreateObject(“msxml2.serverxmlhttp”)
objHTTP.Open “GET”, strURL, false
objHTTP.Send

if objHTTP.statusText <> “OK” Then
MsgBox “ERRO: ” & Wscript.Echo(objHTTP.statusText) & ” –> ” & strurl
Else
popa = WshShell.PopUp (objHTTP.statusText & ” –> ” & strurl,1)
End If
End Sub

Categories: CodeFarmPt, DefenseNewsPt, Informática | 3 comentários

VBS: Programa para mudar uma parte do nome de ficheiro segundo certo critério

strComputer = “.”
Set objWMIService = GetObject(“winmgmts:” _
& “{impersonationLevel=impersonate}!\\” & strComputer & “\root\cimv2”)

Set colFiles = objWMIService. _
ExecQuery(“Select * from CIM_DataFile where Extension = ‘.ppdf'”)

For Each objFile in colFiles
strCopy = “C:\temp\aa\” & objFile.FileName & “.pdf”
objFile.Copy(strCopy)
‘objFile.Delete
Next

Neste caso, todos os ficheiros contidos na c:\temp\aa\ que tenham a extensão “.ppdf” passam para “.pdf”

Categories: CodeFarmPt, DefenseNewsPt, Informática | Deixe um comentário

A Espanha prepara-se para inaugurar uma central solar termo-eléctrica em Sevilha

Segundo o professor Valeriano Ruiz, director do laboratório de termodinâmica da Universidade de Sevilha, “existem 320 dias de sol na Andaluzia”. Segundo este investigador andaluz a tecnologia helio-termodinâmica é mais eficiente que a produção de energia a partir de painéis solares e é – segundo este investigador – a única forma de oferecer a Espanha uma alternativa viável à produção de energia a partir de combustíveis sólidos.

A primeira secção da central está pronta para ser inaugurada e vai oferecer uma capacidade 11 megawatts, 1 MW acima de uma central idêntica que funciona na Alemanha e que era até à data a maior central solar europeia.

O plano espanhol é colocar em funcionamento 8 secções, cada uma alimentando um reactor, com uma capacidade total de 302 MW, até 2010. Nessa data, a central será capaz de produzir energia eléctrica para alimentar 180 mil lares, ou seja, toda a cidade de Sevilha…

O reactor que será inaugurado cobre uma área de 70 hectares de 624 espelhos que convergem para um reactor central onde um líquido é aquecido até 1000 graus Celsius, produzindo vapor, que depois, coloca em movimento turbinas gerados de corrente eléctrica.

A Espanha além da área dos geradores solares, está também a investir fortemente na área da energia eólica, sendo o segundo produtor europeu nesta área (após a Alemanha), com uma capacidade total instalada de 8155 Mw.

E Portugal?

Depois de umas boas decisões no campo da Energia Eólica (que esperam ainda pela concretização), espera-se agora uma continuação deste investimento noutras áreas, como a promissora Energia das Marés ou destes central solar termo-eléctrica como este de Sanlucar.

 

Fontes:

Energy-Daily

http://www.eco2site.com/news/Junio-04/solar.asp

http://www.solucar.es/english/index.htm

 

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 8 comentários

2100: 40º no Verão no Norte da Europa

Um estudo promovido por um relatório das Nações Unidas prevê um aumento médio de temperatura de 3 graus até 2100. Segundo esse estudo as temperaturas nos países do norte da Europa poderiam chegar aos 40 graus no Verão, provocam degelos massivos nos Alpes, prevendo-se que todas as pequenas massas de gelo irão desaparecer, enquanto que 70% das maiores, seguirão idëntico destino. O vice-ministro alemão, Michael Mullher, interrogado sobre as conclusões do relatório resumiu-as assim: “alarmantes”. Com efeito, este relatório aponta para um agravamento das anteriores previsões, não para um atenuamento, como alguns esperavam.

O agravamento das previsões é compreensível dado que nenhum dos dois maiores poluidores do mundo (os EUA e a China) ainda reconheceram o fenómeno e continuam mais obcecados com os seus números económicos de Curto Prazo do que com a sobrevivência das suas próprias nações e populações a longo prazo… A corte de “climatologistas” arregimentada pelas multinacionais da Energia e do Petróleo não pára de diminuir, mas consegue ainda atirar a areia suficiente para os olhos dos políticos americanos para manter esse potencial farol e guia para o mundo na obscuridade e manietado pelos interesses económicos que elegeram Bush duas vezes e que nestas pressões lhe fazem cobrar o seu apoio….

Enquanto isso, o nosso mundo aquece e sobreaquece, sem que o maior emissor de gases de efeito de estufa pareca sinceramente preocupado com o problema, ou sem que tenha ainda, sequer, reconhecido a sua própria existência.

Fontes:

Jornal Welt am Sonntag e www.dw-world.de

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 8 comentários

A Nissan vai lançar até 2010 o seu primeiro veículo híbrido

A Nissan espera comercializar o seu primeiro veículo híbrido em 2010, segundo afirmou Yomiuri Shimbun, o CEO da empresa a um jornal diário nipónico.

A Nissan e a Toyota assinaram em 2002 um acordo segundo o qual a Toyota iria vender sistemas híbridos à Nissan. A Nissan, detém actualmente 44% da Renault e recuperou assim o seu desfasamento tecnológico no campo da tecnologia híbrida (onde lideram a Toyota com o seu Prius e a Honda com a sua versão Hybrid do Civic).

O argumento oficial do construtor nipónico para justificar o seu atraso neste campo tem sido o de afirmar que as margens de lucro nestes veículos são menores que nos carros propulsionados a motores convencionais. Apesar disso, os laboratórios da Nissan têm mantido projectos de investigação nessa área, supostamente ao “nível do melhor que se faz na área”.

Fonte: Reuters

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia | 1 Comentário

EcoGestos (1): O que fazer ao óleo de cozinha usado?

Vou iniciar aqui uma nova rubrica, dedica a uma série de pequenos gestos que todos podemos facilmente executar em nossas casas e nas nossas vidas e que podem ter um impacto significativo na qualidade de vida neste planeta para as nossas gerações e para as vindouras.

Vou começar com a pergunta: “O que fazer ao óleo de cozinha usado?”

Ontem, pela primeira vez dei seguimento a um excelente conselho que o amigo Outsider deixou há uns tempos no seu Blog (ver AQUI) e que sugeria o que fazer com o óleo usado de cozinha.

O que fazem com aquilo? Sabe-se que um litro de óleo usado deitado pela Pia dos Despejos ou na Sanita podem contaminar até um milhão de litros de água potável e sendo a água um dos recursos que no futuro breve mais escassez conhecerá seria importante que todos nós participassem na redução deste verdadeiro atentado ecológico que todos cometemos nas nossas casas. É que um milhão de litros de água é a água que um português médio consome ao longo de… 14 anos!

Sempre que tiverem que deitar fora óleo usado, recorram a uma daquelas garrafas de refrigerante usadas ou uma da daquelas embalagens de cartão para sumos, coloquem no seu interior o óleo e fechem bem a dita garrafa. Depois, coloquem-na no lixo generalizado. Assim evitam o consumo de água numa ETAR (por diluição) ou simples descartamento da água contaminada nos rios nos locais onde as ETAR não têm capacidade de processamento desses óleos…

Para saber mais, clique AQUI

 

P.s.: Alternativamente podem sempre colocar o dito óleo… dentro dos vossos motores a Diesel (ver AQUI)

😉

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 21 comentários

A temperatura média da água à superfície dos Oceanos diminuiu significativamente desde 2003

A temperatura média da água à superfície dos Oceanos diminuiu significativamente desde 2003. Estas observações indicam que as tendências para o Aquecimento Global nem sempre são previsíveis nos seus efeitos sobre as muito complexas estimativas sobre as variações de temperatura dos Oceanos. Embora, as temperaturas médias nas superfícies oceânicas tenham descido desde 2003, esta descida é apenas uma fracção do aquecimento total dos oceanos nos últimos 48 anos. Segundo Josh Willis, do Jet Propulsion Laboratory, da NASA: “Esta pesquisa indica um Aquecimento Global que nem sempre é constante, mas que ocorre em grandes “saltos rápidos”. Este arrefecimento é provavelmente resultados de variações climáticas locais. Os oceanos de hoje são ainda mais quentes que durante os anos 80 e a maioria dos cientistas espera que os Oceanos continuem a aquecer em resposta a uma mudança climática induzida pelo Homem.”

Willis acrescentou que estas mudanças vão ter um impacto significativo no aumento global do nível do Mar: “O nível do mar médio vai subir em parte devido ao aquecimento e à expansão térmica dos Oceanos e parcialmente ainda devido ao derretimento dos glaciares e das camadas de gelo. O episódio recente de arrefecimento sugere que o nível do Mar desceu de facto, nos últimos dois anos. Apesar disso, o nível médio do mar continuou a subir. Isto significa que o nível do mar trocou recentemente de ser principalmente provocado pelo Aquecimento para ser dominado pelo Derretimento. A ideia é consistente com as estimativas recentes de perda de massa de gelo na Antártida e do aceleramento da perda de massa de gelo na Groenlândia.”

Fonte: TerraDaily

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 3 comentários

Do impacto do PIB das alterações climáticas previstas para 2030-2050

“Nós prevemos uma subida de temperaturas de 4º C (o leque das estimativas vai de 1,4 a 5,8 ºC) e uma elevação do nível da água do mar de 90 cm (de 10 a 90 cm) no horizonte de uma geração, entre 2030-2050. As consequências económicas vão agravar-se: em 2005 o custo das alterações climáticas aproximavam-se já do 1% do PIB mundial. Ora, segundo um estudo alemão baseado nas hipóteses mais optimistas, este custo seria, em 2050, de 2000 milhões de dólares somente para os Estados Unidos, ou seja, 6% do PIB mundial [e isto sem contar com o resto do mundo]”

Fonte: Sciences et Avenir, Agosto de 2006

Tendo em conta que a maioria da população humana vive nas grandes cidades e que quase todas elas estão junto de mares, rios e grandes oceanos o impacto de uma subida de 90 cm do nível das águas é evidente… E isto sem falar nas alterações no delicado sistema climático mundial e das suas consequências na produção agrícola… Talvez agora, que são usados cada vez mais frequentemente os tais “números mágicos” da Macroeconomia os senhores que insistem em não reconhecer a realidade das alterações climáticas abram os olhos e passem a usar o cérebro em vez da carteira e do cego seguidismo em relação aos consultores que rodeiam o mais imbecil presidente dos EUA de sempre…

Ou que ao menos… Comprem umas galochas.

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia, Economia, Websites | 2 comentários

Biodiesel (soja) ou Bioetanol (milho)?

“41% de gás de Efeito de Estufa menos, é o produto do biodiesel por comparação com o carburante tradicional, segundo um estudo americano. O bioetanol, substituto da gasolina, só permite um ganho de 12%. Além do mais, ele só entrega mais 25% de energia suplementar em relação à quantidade de energia consomida no seu fabrico, enquanto que o biodiesel apresenta um excedente energético de 93%! Por fim, para produzir a mesma quantidade de energia, a cultura da soja (para biodiesel) só utiliza 1% do Azoto, 8,3% do fósforo e 12% dos pesticidas exigidos pela cultura do Milho (para Etanol)”.

Fonte: Sciences et Avenir, Agosto de 2006.

É preciso dizer mais? Quem quer o Bioetanol?… Ups. Parece que o Brasil que fez basear neste biocombustível a sua alternativa estratégica à Gasolina… Ups (de novo).

E contudo continuo sem ser grande fã dos biocombustíveis… Exigem grandes áreas de cultivo que não podem assim ser usadas para bens alimentares, produzem elas próprias as suas doses de poluentes (pesticidas, químicos no solo, etc.). A serem solução deviam ser apenas uma solução de transição para o Hidrogénio ou para a Electricidade…

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia | 20 comentários

Pina Moura e a Biomassa

No último dia 11 de Setembro foi o último dia para a entrega de propostas para a construção de 15 centrais de biomassa, lançado pelo Ministério da Economia.

Resta agora ao país europeu mais dependente do petróleo esperar que a Iberdrola não concorra a este concurso, não seja derrotado nele por ter a pior proposta e que o seu “Deputado da Nação” e “Presidente” (não necessariamente nesta ordem) não impugne os seus resultados, atire todos para os nossos rápidos tribunais e mantenha Portugal na dependência quase total do petróleo durante mais 10 anos. Foi isto que Pina Moura fez com o concurso das Eólicas, despuduradamente e impunemente e é isto que fará agora com a biomassa se a “sua” Iberdrola perder o concurso.

Categories: A Escrita Cónia, CodeFarmPt, Ecologia, Economia, Sociedade Portuguesa, Websites | 11 comentários

VBS 1: group_mapdrive.vbs (Para mapear uma letra por Group)

Este “VBS 1” vai inaugurar uma série de Posts contendo código VBS adaptado ou escrito por mim e que assim disponibilizo o primeiro pedaço de código que quem precisa pode usar livremente…

‘ group_mapdrive.vbs – Mk2
‘ RM

‘ Este vbs mapeia uma dada letra (neste caso, G:) se o utilizador logado pertencer ao grupo “Grupo”.

Dim objNetwork, objSysInfo, strUserDN, objUser

Set objNetwork = CreateObject(“Wscript.Network”)
Set objSysInfo = CreateObject(“ADSystemInfo”)
strUserDN = objSysInfo.userName
Set objUser = GetObject(“LDAP://” & strUserDN)

If IsMember(“Grupo”) Then
 objNetwork.MapNetworkDrive “G:”, \\servidor\share
End If

Function IsMember(strGroup)
‘ Function to test one user for group membership.
‘ objUser is the user object with global scope.
‘ strGroup is the NT Name of the group to test.
‘ objGroupList is a dictionary object with global scope.
‘ Returns True if the user is a member of the group.
  Dim objGroup
  If IsEmpty(objGroupList) Then
    Set objGroupList = CreateObject(“Scripting.Dictionary”)
    objGroupList.CompareMode = vbTextCompare
    For Each objGroup In objUser.Groups
      objGroupList(objGroup.sAMAccountName) = True
    Next
  End If
  IsMember = objGroupList.Exists(strGroup)
End Function

Categories: CodeFarmPt, DefenseNewsPt | 1 Comentário

Segundo um estudo europeu, as Primaveras estão a chegar cada vez mais cedo…

Um estudo europeu responsabilizou o Aquecimento Global pela antecipação das Primaveras que tem sido observada no Reino Unido nos últimos anos. Depois de reunirem mais de 125 mil estudos diferentes sobre 561 espécies, um painel de cientistas de 17 países concluiu que as Primaveras estavam a conhecer uma antecipação de entre 6 a 8 dias, quando comparadas com o que sucedia há trinta anos atrás. Nalguns locais cobertos pelos estudos, a situação era ainda mais grave. Em Espanha, por exemplo, a antecipação era de duas semanas completas, em vez dos 6 a 8 dias do norte da Europa. De igual modo, o final do Outono está também a acontecer cada vez mais tarde, numa média de três dias adicionais no mesmo período.

O estudo foi publicado no jornal especializado “Global Change Biology” e apresenta provas conclusivas sobre a existência de um fenómeno global de alteração do clima. Segundo afirmou Tim Sparks do “Centre for Ecology and Hydrology” (CEH) do Reino Unido: “não podemos ainda dizê-lo a partir deste estudo, mas os nossos peritos já mostraram que existe uma influência humana discernível no actual aquecimento do clima”.

Fonte: bbc.co.uk/news

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 2 comentários

Campanha “Diga Não à Coincineração!”

Retirado de O Blog da Nalga do nosso amigo Dae-Su Ho!

Contra a coincineração (na Arrábida, Souselas ou onde fôr) e a favor de uma incineradora dedicada, mais ecológica, eficiente e, sobretudo, construível onde menos danos ambientais tiver e ainda… possível geradora de energia…

Categories: CodeFarmPt, Ecologia, Política Internacional, Política Nacional | 15 comentários

Forum de Discussão português sobre uso de óleo vegetal em motores diesel normais (sem conversores)

Quem quiser aprofundar as questões relacionadas com o uso de óleos vegetais a melhor fonte nacional é mesmo ESTE forum…

Extracto da introdução do Forum de Discussão (editado):

“1º – O motor diesel foi originalmente desenhado para queimar óleo vegetal;

2º – Os motores dos nossos carros foram originalmente desenhados para queimar petrodiesel;
3º – Qualquer alteração no combustível que ponhamos nos nossos carros implica algum risco, maior ou menor consoante, os conhecimentos e a consciência que tenhamos sobre a matéria;

4º – Devido aos constantes aumentos do preço do combustível, muitas pessoas sentem-se tentadas a cortar o diesel com óleo vegetal. os moderadores deste fórum desaconselham este procedimento que pode invalidar a garantia dos automóveis ou mesmo arruinar componentes muito dispendiosos;

5º – Existem organizações reputadas e adeptos do óleo vegetal directo experimentados, é conveniente ouvir as opiniões e recomendações destes antes de nos aventurarmos em experiências que podem correr mal;

6º – Um óleo vegetal de má qualidade pode corroer componentes fundamentais do motor ainda que adaptado para a sua queima;

7º – É fundamental alguma disciplina a fim de não dar má imagem aos adeptos deste combustível, não é aceitável proceder a misturas que possam produzir fumos tóxicos ou, de qualquer forma, serem mais danosos para o ambiente do que o petrodiesel;”

Fonte:

http://www.novaenergia.net/forum/viewforum.php?f=18&sid=86446ec5fd4c5d9712519f5f5356d137

Categories: A Escrita Cónia, CodeFarmPt, Ecologia, Sociedade Portuguesa | 4 comentários

Óleo vegetal de cozinha… no motor do seu automóvel !? (2/3)

Talvez já tenham ouvido falar que algumas pessoas começaram a abastecer os depósitos dos seus automóveis a gasolina ou diesel com… vulgar óleo vegetal de cozinha. Existem portugueses que andam a enfiar dentro dos depósitos dos seus veículos e isto sem instalarem qualquer “kit de conversão” como aqueles a que aludimos em anterior Post, entre 10% a 50% da capacidade do depósito de óleos vegetais!

Na verdade, pelo menos desde 2002 que estudos realizados na Penn State University (EUA) sugeriam que a colocação de uma dada percentagem de óleo vegetal comum nos depósitos de motores diesel reduziam a emissão de poluentes e aumentavam o desempenho dos lubrificantes internos dos motores. Na época foram testados óleos comuns, de soja, canola e girassol.

Segundo afirmou então, o Dr. Joseph Perez, chefe da equipa: “Nós demonstramos que a adição de 10 por cento de uma mistura de óleos vegetais e óleo combustível reduz tanto a fricção quanto o desgaste do motor. Diesel com baixos níveis de enxofre, obrigatório na Califórnia, irá ser logo exigido em todos os estados a fim de atender às exigências da Lei [de redução da emissão de poluentes em] 2004. A retirada do enxofre do combustível causa sérios problemas de durabilidade nos sistemas de injeção de combustível.”

“Há uma preocupação quanto ao fato de que o volume de óleo vegetal é insuficiente para atender tanto à demanda por alimentos quanto por combustível.”, acrescentou ainda Perez. “Entretanto, nossas pesquisas mostraram que, quando a mistura óleo vegetal-combustível é tratada com oxigênio, necessita-se apenas de 2 por cento de óleo vegetal para produzir o mesmo desempenho de lubrificação e durabilidade que o atual combustível à base de enxofre.”

Segundo Perez, “a atual regulamentação da emissão de poluentes por motores diesel exige significativa redução da emissão de material particulado e de óxidos de nitrogênio. Para atender à essas exigências, muitos motores utilizam o resfriamento do gás expelido através de sistemas de recirculação, os quais forçam de 5 a 15 por cento do ar a voltar através de um intercooler para dentro da câmera de combustão. Embora benéfico para a redução da emissão de poluentes, o sistema impõe severas pressões sobre o lubrificante, já que ele deve lidar com maior volume de particulados, componentes ácidos e água.”

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010170021112

Categories: Ciência e Tecnologia, CodeFarmPt, Defesa Nacional, Ecologia, Economia, Websites | 1 Comentário

VBA para Excel: MyBabel

Esta é a aplicação em VBA para Excel que permite produzir leituras completas para as estelas cónias. A aplicação recorre a todas as línguas que supostamente poderá ter falado este povo do Sul do nosso território e tem como principal objectivo traduzir automaticamente estas inscrições.

A versão actual ainda produz um número elevado de “falsos positivos”, mas é nossa crença (fundada) de que entre todas as leituras propostas que a aplicação é capaz de produzir, se encontra a verdadeira leitura de cada estela.

 

Eis o programa, contido num ficheiro PDF devido à sua extensão:

mybabel25marco2004.pdf

Categories: A Escrita Cónia, CodeFarmPt | 1 Comentário

VBA para Word: ContadorSilabicoMk3

Este pequeno programa em VBA para Word2000 permite a partir de uma lista de sílabas contida no ficheiro Silabas.doc e produz um registo que grava em c:\ no formato <SilabasContadasNaLingua” & mlingua & “.doc>

Este programa pode ser usado para determinar o número de ocorrências de uma dada sílaba numa língua determinada, e depois comparar o seu resultado com o padrão de distribuição numa escrita que se suspeite ser silábica, mas da qual se desconheça o valor de cada caracter (supostamente silábico).

Attribute VB_Name = “NewMacros”

Sub ContadorSilabicoMk3()

Documents.Open FileName:=”C:\Silabas.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto
Documents.Open FileName:=”C:\SilabasLog.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto
Documents.Open FileName:=”C:\Palavras.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto

MsgBox (“ATENÇÃO: Faça o <Paste> para o Silabas.doc das palavras da lingua a analisar silabicamente e coloque no fim a linha o ‘eof’ ! Neste ficheiro todas as sílabas estão separadas por – e começam e terminam tb com -!”)

mlingua = InputBox(“Escreva aqui o nome da lingua que vai analisar (no feminino)”, “ContadorSilabico”)
Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
Selection.Font.Size = 14
Selection.TypeParagraph

Selection.HomeKey Unit:=wdStory
Selection.TypeText Text:=”Análise realizada sobre a língua ” & mlingua
Selection.TypeParagraph
Selection.TypeText Text:=”Sílaba;Ocorrências”
Selection.TypeParagraph
Windows(“Silabas.doc”).Activate

Selection.HomeKey Unit:=wdLine
Selection.EndKey Unit:=wdLine, Extend:=wdExtend
mSilaba = Selection.Text

QuantosCaracteres = Len(mSilaba)

mSilaba = Mid(mSilaba, 1, QuantosCaracteres – 1)

Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
Selection.HomeKey Unit:=wdStory

While mSilaba <> “eof” ‘ a ultima linha do Silabas.doc deve ter terminar com a linha eof

Windows(“Palavras.doc”).Activate

Selection.Find.ClearFormatting

With Selection.Find
.Text = “-” & mSilaba & “-”
.Forward = True
.Wrap = wdFindContinue
.Format = False
.MatchCase = False
.MatchWholeWord = False
.MatchWildcards = False
.MatchSoundsLike = False
.MatchAllWordForms = False
End With
Selection.Find.Execute
mContaSilaba = 0
While Selection.Find.Found = True
Selection.Find.Forward = True
Selection.Find.Wrap = wdFindStop ‘ hurrah! sem estas ele contava para cima!
Selection.Find.Execute
Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
Selection.HomeKey Unit:=wdLine

mContaSilaba = mContaSilaba + 1
Wend

Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
Selection.Font.Size = 12
Selection.TypeParagraph
‘Apresentação para exportação para csv-excel:
Selection.TypeText Text:=mSilaba & “;” & mContaSilaba
‘Apresentação cuidada para Word:
‘Selection.TypeText Text:=”A silaba ( ” & mSilaba & ” ) surge < ” & mContaSilaba & ” > vezes.”
Selection.EndKey Unit:=wdStory

Windows(“Silabas.doc”).Activate
Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1

Selection.HomeKey Unit:=wdLine
Selection.EndKey Unit:=wdLine, Extend:=wdExtend
mSilaba = Selection.Text

QuantosCaracteres = Len(mSilaba)

mSilaba = Mid(mSilaba, 1, QuantosCaracteres – 1)

‘Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
‘Selection.HomeKey Unit:=wdStory

Wend

Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
ChangeFileOpenDirectory “C:\”
ActiveDocument.SaveAs FileName:=”SilabasContadasNaLingua” & mlingua & “.doc”, FileFormat:=wdFormatDocument, _
LockComments:=False, Password:=””, AddToRecentFiles:=True, WritePassword _
:=””, ReadOnlyRecommended:=False, EmbedTrueTypeFonts:=False, _
SaveNativePictureFormat:=False, SaveFormsData:=False, SaveAsAOCELetter:= _
False
MsgBox (“Terminou a execução do ContadorSilabicoMk3 ! Foi gravado no disco C:\ o ficheiro <SilabasContadasNaLingua” & mlingua & “.doc”)

End Sub

Sub MeteHifenNoPrincipioeFimDalinha()
Attribute MeteHifenNoPrincipioeFimDalinha.VB_Description = “Macro gravada 17-07-2002 por Rui Martins”
Attribute MeteHifenNoPrincipioeFimDalinha.VB_ProcData.VB_Invoke_Func = “Normal.NewMacros.Macro1″

‘ Macro1 Macro
‘ Macro gravada 17-07-2002 por Rui Martins

Selection.TypeText Text:=”-”
Selection.EndKey Unit:=wdLine
Selection.TypeText Text:=”-”
Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
Selection.HomeKey Unit:=wdLine
End Sub
Sub ContadorCaracteresMk1()

Documents.Open FileName:=”C:\Silabas.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto
Documents.Open FileName:=”C:\SilabasLog.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto
Documents.Open FileName:=”C:\Palavras.doc”, ConfirmConversions:=False, _
ReadOnly:=False, AddToRecentFiles:=False, PasswordDocument:=””, _
PasswordTemplate:=””, Revert:=False, WritePasswordDocument:=””, _
WritePasswordTemplate:=””, Format:=wdOpenFormatAuto

MsgBox (“ATENÇÃO: Faça o <Paste> para o Silabas.doc das palavras da lingua a analisar caracter a caracter e coloque no fim a linha o ‘eof’ !”)

mlingua = InputBox(“Escreva aqui o nome da lingua que vai analisar (no feminino)”, “ContadorSilabico”)
Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
Selection.Font.Size = 14
Selection.TypeParagraph

Selection.HomeKey Unit:=wdStory
Selection.TypeText Text:=”Análise realizada sobre a língua ” & mlingua
Selection.TypeParagraph
Selection.TypeText Text:=”Caracter,Ocorrências”
Selection.TypeParagraph
Windows(“Silabas.doc”).Activate

Selection.HomeKey Unit:=wdLine
Selection.EndKey Unit:=wdLine, Extend:=wdExtend
mSilaba = Selection.Text

QuantosCaracteres = Len(mSilaba)

mSilaba = Mid(mSilaba, 1, QuantosCaracteres – 1)

Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
Selection.HomeKey Unit:=wdStory

While mSilaba <> “eof” ‘ a ultima linha do Silabas.doc deve ter terminar com a linha eof

Windows(“Palavras.doc”).Activate

Selection.Find.ClearFormatting

With Selection.Find
.Text = mSilaba
.Forward = True
.Wrap = wdFindContinue
.Format = False
.MatchCase = False
.MatchWholeWord = False
.MatchWildcards = False
.MatchSoundsLike = False
.MatchAllWordForms = False
End With
Selection.Find.Execute
mContaSilaba = 0
While Selection.Find.Found = True
Selection.Find.Forward = True
Selection.Find.Wrap = wdFindStop ‘ hurrah! sem estas ele contava para cima!
Selection.Find.Execute
Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1
Selection.HomeKey Unit:=wdLine

mContaSilaba = mContaSilaba + 1
Wend

Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
Selection.Font.Size = 12
Selection.TypeParagraph
‘Apresentação para exportação para csv-excel:
Selection.TypeText Text:=mSilaba & “,” & mContaSilaba
‘Apresentação cuidada para Word:
Selection.EndKey Unit:=wdStory

Windows(“Silabas.doc”).Activate
Selection.MoveDown Unit:=wdLine, Count:=1

Selection.HomeKey Unit:=wdLine
Selection.EndKey Unit:=wdLine, Extend:=wdExtend
mSilaba = Selection.Text

QuantosCaracteres = Len(mSilaba)

mSilaba = Mid(mSilaba, 1, QuantosCaracteres – 1)

Wend

Windows(“SilabasLog.doc”).Activate
ChangeFileOpenDirectory “C:\”
ActiveDocument.SaveAs FileName:=”SilabasContadasNaLingua” & mlingua & “.doc”, FileFormat:=wdFormatDocument, _
LockComments:=False, Password:=””, AddToRecentFiles:=True, WritePassword _
:=””, ReadOnlyRecommended:=False, EmbedTrueTypeFonts:=False, _
SaveNativePictureFormat:=False, SaveFormsData:=False, SaveAsAOCELetter:= _
False
MsgBox (“Terminou a execução do ContadorCaracteres ! Foi gravado no disco C:\ o ficheiro <SilabasContadasNaLingua” & mlingua & “.doc>”)

End Sub

Categories: A Escrita Cónia, CodeFarmPt | Deixe um comentário

Portugal vai construir uma das maiores centrais eólicas da Europa

Surgiram ontem diversas notícias em meios de informação internacionais referindo a apresentação de quatro propostas para o desenvolvimento de uma “giant wind farm” de produção de energia eólica.

Aparentemente, dois dos concorrentes são a EDP e a GALP, agindo em consórcio com a Enel italiana e a Iberdrola espanhola (aliás, a maioria operadora de energia eólica do mundo). A proposta vencedora será escolhida até ao final deste ano.

O que é realmente interessante, é que esta megacentral será capaz de gerar 1500 megawatts de potência e que será uma maiores a funcionar em toda a Europa. Esta é claramente uma movimentação na direcção certa na direcção do afastamento da dependência de Portugal das importações energéticas (Portugal é o país europeu onde essa dependência é maior) e uma manobra muito mais segura do que a proposta de construção de uma central nuclear.

Fonte: TerraDaily

Categories: CodeFarmPt, Ecologia, Economia, Websites | 11 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade