Arquivos de sites

O sistema europeu “EGNOS”, o Galileo e… algumas aplicações interessantes para invisuais


(Um sistema da rede Galileo usado pelo EGNOS para aumentar a resolução do seu sinal in http://www.esa.int)

Está já em testes reais, em Madrid, um sistema que promete revolucionar a forma como os invisuais têm que enfrentar os desafios do quotidiano. Essencialmente, trata-se de um telemóvel com um receptor de GPS e um sintetizador de voz que o invisual ouve através de uns auriculares e que lhe permite andar pela cidade com um novo grau de confiança, mesmo em zonas que lhe são completamente desconhecidas.

O sistema foi desenvolvido pela ESA em parceria com a empresa espanhola “GMV Sistemas” e consiste num sistema designado de “EGNOS” que processa os dados do GPS comum e os cruza com mapas e um sistema de sintetização de voz. O EGNOS depende fortemente do sistema americano de GPS mas quando o sistema europeu de posicionamento global Galileo estiver operacional deverá tomar o lugar do GPS no EGNOS. O sistema de Posicionamento recebe ainda dados do SISNeR (“Signal in Space via Internet”) que contorna os problemas de recepção do sinal GPS criados pelos edificios e túneis comuns em ambientes urbanos e os complementa oferecendo para além dos 15-20 metros usuais no GPS uma resolução de menos de 2 metros que pode ser vital para impedir que um invisual se despenhe por uma colina ou que faça a curva certa no momento certo…

O sistema depende de uma rede que terá cerca de 40 estações terrestres complementando o sinal GPS e espalhadas por toda a Europa e consiste num PDA ligado a um telemóvel com um receptor de GPS estando actualmente a ser testado por invisuais na cidade de Madrid com total sucesso e poderá representar uma espantosa melhoria na qualidade de vida dos invisuais se alguma vez chegar ao grande público… É claro que depende do sucesso do Galileo e este já está atrasado em pelo menos 4 anos (deve ficar operacional apenas em 2012) devido a problemas de financiamento. De facto, a União Europeia teve que tomar o lugar do consórcio privado que liderava o processo (ver AQUI) que era constituído pelas empresas EADS, Thales, Alcatel-Lucent, Inmarsat, Finmeccanica, AENA, HispasatDeutsche Telekom e ainda pelo German Aerospace Center. Uma decisão que deverá custar à União a espantosa soma de… 607 biliões de euros até 2027… (a dívida portuguesa – os tais 2.9% do PIB ascende a 3,9 biliões, por comparação).

Fonte: Terra Daily

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

A Grande Tempestade Solar de 1859


(http://www.crystalinks.com)

Num fenómeno de ciclo desconhecido, mas que alguns esperam acontecer cada 140 anos, a Explosão Solar de 1859, registada pelo astrónomo britânico Carrington pode estar prestes a acontecer… Na altura ainda não havia nem computadores, nem comunicações globais, nem telefones, mas apesar disso uma extraordinária e nunca antes vista explosão solar terá destruído postos de telégrafo por todo o mundo, incendiando alguns devido à sua cablagem e alimentação eléctrica por indução magnética e provocado uma histeria mundial, mas despertando um inexistente interesse pelas actividades do nosso Astro solar e pelas suas instabilidades (desconhecidas até então).

Se idêntico fenómeno ocorresse hoje (vários de menor escala têm afectado as comunicações móveis e por satélite nos últimos 10 anos), seria uma verdadeira catástrofe global, com a esmagadora maioria dos computadores pessoais e empresarias a verem os seus circuitos integrados derretidos, com falhas massivas de discos rígidos e de tapes em arquivo, com o colapso de todos os sistemas de comunicação, de toda a aviação e até de todos os automóveis e motas, hoje totalmente dependentes de micro-computadores para poderem funcionar…

Por isso… Vamos fazer figas e esperar que o acidente de 1859 não se repita…

Categories: Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, SpaceNewsPt | 20 comentários

A China quer cartografar cada cm2 da Lua


(a sonda lunar chinesa Chang’e 1 in http://www.china.org.cn)

A China declarou que tenciona cartografar cada centímetro quadrado da Lua. O projecto vai começar com o lançamento da sonda lunar “Chang’e 1” no final de 2007. Esta sonda será capaz de tirar fotografias 3D do solo lunar, preparando a missão não tripulada que a China deverá enviar para a Lua em 2010. O responsável pelo programa espacial chinês revelou que a China tem um plano em três fases para a exploração lunar: “Orbitar a Lua; Aterrar na Lua e Regressar à Terra”. A “Chang’e 1” vai cumprir a primeira fase do plano, e a sonda de 2010, a segunda. A terceira e mais ambiciosa fase vai trazer para a Terra amostras do solo lunar.

A China tem mantido um programa espacial notavelmente consistente e bem executado. Partindo de base com tecnologia russa licenciada, construiu um veículo de lançamento tripulado fiável e robusto que tem mantido um bom registo de lançamentos e mantem um programa espacial sério e consistente. Ainda modesto quando comparado com o Europeu (ESA), Americano ou Russo, mas que nos próximos 10 anos deve consolidar a posição da China como segunda potencia espacial (segunda, acima da Europa, já que esta continua sem ter um programa espacial tripulado). As ambições chinesas quanto à Lua são muito grandes… Passam pelo envio de astronautas (taikonautas, na versão chinesa) e jipes para a Lua e pela instalação de uma base lunar… Planos a cumprir nos próximos cinquenta anos e que devem coincidir com o “regresso à Lua” prometido pelo presidente americano.

Fonte: ABC

Categories: SpaceNewsPt | 6 comentários

Brian May, guitarrista dos… E agora PhD em Astrofísica?

Não sei se conhecem um tal de Brian May

Brian May

Mas pronto. Eu posso adiantar que era o guitarrista do Queen e a notícia é que agora…

Além de ser um dos músicos Rock mais famosos do mundo poderá ser também um “PhD” (Doutorado) em Astrofísica pela Universidade de Exeter depois de ter apresentado uma tese sobre o desvio doppler das particulas de poeira do Sistema Solar e a demonstração de que esta acompanha a rotação dos planetas do Sistema. Aparentemente, May trabalhava e recolhia dados astronómicos durante o auge da carreira da banda Queen na década de 70. Agora, com sessenta anos, decidiu compilar e organizar as suas notas e apresentar a tese à Universidade de Exeter que deverá decidir até 2008 se aprova ou não a tese apresentada…

É curioso como embora tivesse abandonado os estudos para se dedicar a uma carreira tão glamorosa, May tenha mantido o interesse pela Astronomia e que agora com sessenta anos (ok! 59!) não tenha “arrumado a guitarra” e se tenha abalançado aquela que parece ter sido uma das suas grandes vocações: a Astronomia!…

Fontes:

Real Rock News

Daily Telegraph

Categories: Sociedade, SpaceNewsPt, Wikipedia | 3 comentários

O Google Earth Sky em Ubuntu… Algumas voltas até chegar lá…

O Google disponibiliza já desde há alguns dias um novo serviço ao seu “Google Earth“: trata-se “Sky Mode” que permite ver o céu com fotografias de alta resolução do Telescório Hubble e obtidas noutros telescópios do mundo (americanos, britânicos e australianos, até agora). Cada fotografia inclui informação sobre a estrela, constelação ou galáxia. Infelizmente, ainda não pudemos testar pessoalmente esta nova versão, já que a versão para Linux (desde há semanas que só uso este pc com Ubuntu) parece meio críptica, no que concerne à sua instalação. O GoogleEarthLinux.bin é carregado… O Ubuntu e os demais requisitos são cumpridos, deve ser possível… Não descobri ainda é como…. Adiante!

Não espera! Parece que o “.bin” é um formato de compressão, talvez o MacBinary dos MacOS8… Abrindo a Consola e escrevendo:
rmartins@Quintus:~$ chmod 755 GoogleEarthLinux.bin
rmartins@Quintus:~$ ./GoogleEarthLinux.bin
Verifying archive integrity… All good.
Uncompressing Google Earth for GNU/Linux 4.2.180.1134……………………………………………………..

Aparece um guia assistido de instalação…
Mas depois dou com algo que deve ser necessáriamente um erro do Instalador… Diz que preciso de 60 Mb de espaço livre e que só tenho 0 Mb, o que é manifestamente falso!…

Seguindo este documento da Google:
http://earth.google.com/support/bin/answer.py?answer=44713&topic=1135 dei com o problema… Estava a dar a mais o chmod… Devía-me ter ficado pela simples execução via sh GoogleEarthLinux.bin

O directório de default de instalação é o “/usr/local/google/google-earth.” e depois de instalado aparece em Aplicações:Internet:Google Earth

Embora o Google Earth seja algo manhoso nos refersh após zoom e durante a visualização de fotografias, a função Sky trabalha bem… Para a usar temos um ícone “Sky” ou no menu Visualizar “Mudar para Céu”. Podemos pesquisar por objectos celestes, por exemplo “Mars” para saber onde está Marte no firmamento neste momento, no local onde estamos. Infelizmente, aqui, também somos massacrados pelos problemas de refresh que impedem a visualização das magníficas fotografias do Hubble… Mas a função de Zoom é espantosa e permite observer o firmamento, as suas galáxias, planetas, estrelas com um nível de detalhe verdadeiramente… astronómico!

Fonte: News.com

Categories: Informática, SpaceNewsPt, Ubuntu | 11 comentários

Foi esclarecido o mistério das luzes lunares? (TLP)

(Fotografia rara de um TLP tirada em 1953 in http://www.space.com)

Um dos mais intrigantes mistérios da astronomia têm sido aqueles fenómenos que são observados por vezes na Lua e que são conhecidos pela designação inglesa de TLP Transient Lunar Phenomena”). Observados desde pelo menos o século XVIII, consistem em clarões súbitos de luz na superfície lunar. Durante séculos, os astrónomos procuraram explicações prosaicas, como turbulência na atmosfera terrestre, ilusões de óptica e até causas psicológicas. Até agora… Um estudo da Columbia University dirigido pelo astrónomo Arin Crotts identificou uma correlação entre estes avistamentos e os locais
onde a Apollo 15 e a sonda Lunar Prospector identificaram gases sendo libertados da superfície lunar… Sobretudo na cratera Aristarco (50% dos avistamentos) , Platão (15%) e em algumas outras…

Os investigadores acreditam que o fenómeno das luzes lunares são uma expressão da libertação de radão e argon do interior da Lua e produzidos pelo decaímento radioactivo do Urânio 238 e do Potássio 40 da crosta lunar. Tremores de terra lunares e uma provável actividade vulcânica de algum tipo podem então explicar este fenómeno… Algo que a sonda japonesa Selene, a lançar em 2008 poderá esclarecer. De qualquer modo, a minha tese favorita, de que estaríamos perante a actividade de… bases espaciais alienígenas na Lua sofre um certo revez… Embora no lado oculto da Lua… Quem sabe? (ver AQUI)

Fonte: Space.com

Se gostou deste artigo, adicione-o nas redes de notícias colaborativas:
DoMelhor
(Portugal) ou
Chuza
(Galiza) ou ainda em
Linkk (Brasil)

Categories: Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, OVNIs, Referendo da IVG, SpaceNewsPt | 6 comentários

As primeiras vítimas da nova indústria do “Turismo Espacial”

art.mojave.kcal.jpg

Uma explosão no Porto Espacial da Virgin Galactic tirou 3 vidas e deixou 3 feridos graves. A explosão deu-se durante os testes de um motor-foguete concebido para propulsar a nova nave de Turismo Espacial da empresa americana. A fotografia expõe vários veículos junto ao local dos testes do motor e destroços no local situado no perímetro do “Mojave Air and Space Port” onde estava a ser testado o motor do SpaceShipTwo, o novo veículo da Virgin Galatic. Todos os mortos e feridos seriam dos quadros técnicos da Scale Composites, a empresa que está a construir o aparelho para a Virgin Galatic.

O motor usaria Óxido de Nitrato e teria explodido naquilo a que o fundador da empresa, Burt Rutan chama de “cold fire test”, ou seja durante a injecção de óxido de nitrato na câmara de combustão, mas não durante um teste de ignição.

Embora a escala do acidente seja muito elevada, especialmente por ter sacrificado 3 vidas humanas e ter deixado 3 feridos graves, o acidente é o primeiro acidente mortal nesta nova e potencialmente próspera indústria do “Turismo Espacial”. E sobretudo larga uma primeira mancha sobre o registo de “segurança acima de tudo” de que depende desesperadamente esta nova indústria para poder sobreviver… É certo que o acidente ocorreu durante a fase de concepção de um componente do motor, e não durante um ensaio do próprio motor, o qual aliás, ainda nem sequer está completamente concebido… Mas a notícia e – sobretudo – o registo de que a Segurança não parece estar a ser um aspecto encarado com a devida atenção fica registado… É que se o Turismo Espacial tem demonstrado tanto sucesso, isso deve-se à extraordinária fiabilidade e robustez das cápsulas russas Soyus (usadas pela Space Adventures nas suas expedições comerciais à ISS), mas se esta nova nave subespacial começa a aparecer nas notícias de todo o mundo com um acidente mortal… Isso não irá afugentar um belo lote de potenciais clientes?

Fontes: MS NBC

Se gostou deste artigo, adicione-o nas redes de notícias colaborativas:
DoMelhor.net (Portugal) DoMelhor
(Portugal) ou
Chuza.org (Galiza) Chuza
(Galiza) ou ainda em
Adicionar esta not�cia no Linkk Linkk (Brasil)

Categories: SpaceNewsPt | 12 comentários

A Space Adventures está a vender viagens para a Lua…

   

Por um preço que se estima rondar os cem milhões de dólares já é possível comprar um bilhete para a… Lua. Esta é pelo menos a proposta da empresa Space Adventures, com sedena Virgínia nos EUA que comercializa um pacote de viagens de circumnavegação à Lua (ver AQUI).

Segundo Eric Anderson, o CEO da empresa, pelo final deste ano já deverão existir contratos assinados, para a execução da primeira missão lunar privada que deverá custar cerca de 200 milhões de dólares. A missão lunar deverá recorrer a tecnologia russa, fiável e amplamente comprovada e consistirá num veículo Soyuz modificado, com um piloto da Space Adventures e dois passageiros pagos, pagando cada um os tais 100 milhões de dólares, o que dará para financiar por completo esta primeira missão comercial à Lua.


(Veículo russo Soyuz da Space Adventures acoplado à ISS)

A missão já está completamente delineada e após a partida da Terra, vai juntar-se em órbita com uma plataforma não-pilotada que irá impulsionar a nave até à Lua. Depois de uma volta ao nosso satélite, mas sem entrar em órbita, a Soyuz vai regressar à Terra.

A nave em questão será muito idêntica às Soyuz actuais, mas com sistemas de comunicação mais potentes e janelas alargadas. A empresa antecipa uma primeira missão de teste, não tripulada, para testar todos os sistemas e dar um nível de segurança mais elevado à primeira missão comercial.

A Space Adventures é pioneira neste domínio do Turismo Espacial… Já organizou cinco viagens à Estação Espacial Internacional (ISS), a 25 milhões de dólares cada e tem uma lista de reservas esgotada até 2009.

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Afinal parece que em Tunguska existe mesmo uma cratera de impacto com… algo no seu interior


(Árvores abatidas pela explosão de Tunguska in http://lifeboat.com)

Quando em Junho de 1908 uma bola de fogo explodiu sobre Tunguska, na Sibéria russa começou um dos mais intrigantes mistérios da História… Desde cometa, asteróide a… miniburaco negrou ou nave espacial extraterrestre, várias teses têm sido levantadas para procurar explicar a natureza do objecto que se abateu sobre a Sibéria e que terá produzido uma explosão com uma energia equivalentes a mil bombas de Hiroshima… Um dos detalhes mais intrigantes é que o objecto responsável pela destruição de 80 milhões de árvores numa área de quase 2 mil quilómetros não deixou vestígios físicos palpáveis… Nem sequer uma cratera de impacto. Ou talvez tenha deixado…

A tese mais adoptada entre os astronómos para explicar esta omissão para pela explosão em altiturde de um asteróide ou cometa, mas agora, investigadores italianos julgam ter encontrado a cratera de impacto do objecto de Tunguska num lado conhecido como “Lago Cheko”, a cerca de 3 quilómetros do epicentro da explosão. “Quando analisámos o fundo do lago, medimos ondas sísmicas que reflectiam algo no fundo”, declarou Giuseppe Longo, um físico da Universidade de Bolonha que participou no estudo, acrescentando: “Ninguém encontrou isto antes. Só o podemos explicar, assim como a forma do lago, como uma cratera de impacto de baixa velocidade.”

O grupo italiano prepara agora uma nova expedição a Tunguska para recolher amostras do fundo do lago e assim contribuir para o esclarecimento daquele que é um dos maiores mistérios dos tempos modernos e fonte quase inesgotável de teorias e derivações nem sempre muito coerentes…

O ponto submerso detectado no fundo do lago pode ser solo compactado pelo impacto ou um resto do objecto que colidiu com o solo e Tunguska em 1908, podendo ter cerca de 1700 toneladas de peso.

Fontes:
http://www.space.com/scienceastronomy/070626_st_tunguska_crater.html

http://www.halexandria.org/dward232.htm

Categories: Mitos e Mistérios, SpaceNewsPt | 11 comentários

Sobre os “crashes” do sistema informático da ISS: o DMS-Russia

Depois de quase uma semana de grande preocupação em que se chegou até a equacionar a possibilidade extrema de evacuar toda a Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo do Shuttle americano Atlantis, algum alívio veio finalmente instalar-se na ISS…

Os problemas na ISS começaram depois da instalação de um novo painel solar pelo Atlantis e centraram-se nos computadores fornecidos pela ESA à Rússia em troca dos sistemas russos de atracagem à ISS usados pelo ATV “Jules Verne” da ESA, que deverá ser lançado em Janeiro de 2008.

Os computadores, conhecidos como “Data Management System-Russia” (ou DMS-R) estão a trabalhar sem qualquer problema desde o ano 2000 e são responsáveis pelas mais críticas funções da ISS, desde a orientação da Estação, Navegação, controlo do ATV e do módulo laboratorial europeu Columbus que será lançado e atracado à ISS em Dezembro deste ano.


(O módulo laboratorial “Columbus”, da ESA in http://www.esa.int)

Embora na sua designação oficial os computadores tenha a palavra “Russia”, de facto foram construídos na Alemanha, na cidade de Bremen pela Astrium-Space Transportation, parte do consórcio europeu EADS.

A causa dos problemas do sistema informático parece ter sido externa aos próprios computadores, isto é, não é imputável à sua concepção ou construção, mas a algo exterior que provocou crashs sucessivos do sistema durante a recente reconfiguração do sistema por causa do aumento de potencia induzido na ISS pela instalação dos novos painéis solares.

A equipa de astronautas da ISS alterou a configuração do sistema criando uma “ponte” entre um circuito de protecção, segundo a ESA, e desta forma 4 dos 6 computadores do sistema puderam completar um restart com sucesso e não bloqueram durante o processo, como estava a acontecer em loop eterno. Após este primeiro arranque, o Sistema Operativo dos 6 computadores foi reinstalado e os subsistemas russos que dependiam do DMS-R arrancados um por um. Em nenhum momento o problema se estendeu a todo o sistema DMS-R, ficando confinado a 2 dos 6 computadores, mas as causas exactas ainda não foram completamente determinadas e decorrem neste momento simulações no sistema gémeo DMS-R instalado em Bremen, um pouco como na história do 2001, onde se procurava simular o comportamento lunático do HAL 9000 testando o seu gémeo idêntico na Terra…

Fonte: ESA

Categories: Informática, SpaceNewsPt | Deixe um comentário

O “Phoenix” está pronto para o lançamento até Marte…


(http://www.space.gc.ca)

A próxima sonda a ser enviada para o Planeta Vermelho está pronta e já está no Kennedy Space Center, onde o Lander será preparado para o lançamento e para a busca de sinais de vida microbiana presente ou passada no solo ártico marciano. O Phoenix vai ser lançado por um foguetão Delta 2 a 3 de Agosto de 2007 e depois de uma viagem longa de nove meses deve entrar em órbita marciana juntando-se aos seus dois antecessores ainda activos, os robots Spirit e Opportunity.

Quando chegar a Marte, o Phoenix vai usar um braço robótico para penetrar no solo marciani e procurar sinais da presença de água, a qual se pensa que no ártico marciano poderá estar à distância que o braço poderá penetrar. A amostra recolhida será depois analisada num laboratório no corpo do robot, em busca de água e de sinais de actividade orgânica que possam revelar a existência de micróbios vivos no subsolo marciano, como prevêm alguns modelos.

A missão “Phoenix” é uma missão multinacional que reune EUA / Canadá / Dinarmarca / Suíça / Alemanha e Finlândia naquela que poderá ser uma das mais importantes missões jamais enviadas para o Planeta Vermelho e aquela que poderá finalmente… descobrir provas inquestionáveis de Vida Extraterrestre!

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Da iminente descoberta de Vida Extraterrestre e sobre o Programa “Darwin” da ESA


(A estrela “Gliese 581” in http://jumk.de)

Um grupo composto por alguns dos mais prestigiados britânicos e membros das mais conhecidas universidades e institutos de pesquisa reunidos em Londres no começo do mês de Junho concluiram ser “quase certa a existência de vida inteligente nos planetas distantes para além do nosso Sistema Solar”.

Os cientistas concluiram também que se deve esperar para os próximos dez anos a descoberta de formas de vida primitivas, como micróbios e vegetação, numa das várias missões que se preparam hoje para vários pontos do Sistema Solar, e em especial para Marte.

Um outro caminho que pode levar a provas indirectas da existência de vida extraterrestre é o avistamento de planetas semelhantes à Terra que através da análise da luz por eles reflectida possam permitir o reconhecimento de gases cuja existência só pode ser explicada pela presença de actividade biológica idêntica à terrestre, como a existência de certos níveis de metano…

Até ao momento, a Astronomia conhece cerca de 200 planetas, quase todos gigantes gasosos como Júpiter ou Neptuno, mas o anúncio recente da descoberta de um “planeta rochoso” idêntico à Terra orbitando a estrela Gliese 581, a cerca de 20 Ano-Luz de distância veio prenunciar uma série de descobertas semelhantes, recorrendo às mesmas técnicas e expondo ao conhecimento humano mais planetas que como este podem manter água líquida e que possuem as mesmas gamas de temperatura ambiente que podem ser encontradas no nosso planeta.


(os quatro satélites do programa “Darwin” da ESA in http://sci.esa.int)

Neste contexto, o programa europeu Darwin, que deverá colocar no Espaço, em 2015, uma rede de quatro satélites será um passo fundamental para a descoberta de mais planetas semelhantes à Terra… Estes três telescópios espaciais (mais um satélite auxiliar) irão analisar mais de meio milhar de estrelas, em busca de irmãos da Terra e recolhendo análises espectrais que poderão identificar os gases que indicam a presença de vida nas suas superfícies…


Fonte: Guardian

Categories: SpaceNewsPt | 21 comentários

O ATV “Jules Verne” está pronto e vai seguir para a Guiana Francesa


(O Automated Transfer Vehicle “Jules Verne” in http://www.monochrom.at)

A ESA terminou a construção do veículo espacial mais complexo jamais construído na Europa, o ATV “Automated Transfer Vehicle”. O “ATV” vai agora deixar o local onde foi montado, na Holanda e será transportado por via marítima até à base espacial europeia, em Kourou, na Guiana francesa.


(O cargueiro russo “Progress M1” in http://space.skyrocket.de)

O ATV “Jules Verne” vai ser lançado para o Espaço por um foguetão Ariane 5 em Janeiro de 2008 e vai atracar à Estação Espacial Internacional (ISS) tornando-se assim um elemento crucial no reabastecimento em equipamento, água, ar e combustível da Estação Espacial completando as naves de carga russas “Progress M1” e oferecendo à ISS a primeira alternativa a este sistema, agora que o Shuttle americano começa a abandonar a vida activa… O “Jules Verne” deverá permanecer atracado à ISS durante seis meses sendo depois ejectado com lixo e guiado numa descida até à atmosfera terrestre sendo destruído no processo.


(O “CEV” Orion, que a NASA vai lançar em 2014 in http://www.nasa.gov)

O importante progresso na tecnologia de conceber e desenvolver uma cápsula como a ATV é um passo essencial no sentido de dotar a Europa de tecnologia para poder um dia libertar-se da dependência russa e americana de colocar astronautas no Espaço com meios alheios e vai oferecer à ISS uma alternativa aos Progress russos no abastecimento da Estação… Pelo menos enquanto a NASA não resolve o problema com os seus vetustos Shuttles e os substitui por fim pelas Orion.

Fonte: ESA

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

O “EADS Astrium”: Mais um projecto de Turismo Espacial… Mas desta feita, Europeu…

Esta é mais uma proposta para criar um veículo suborbital dedicado aquele que se espera ser um dos grandes negócios das próximas décadas e que será o Turismo Espacial…

Esta proposta consiste no “EADS Astrium” e foi recentemente anunciado como um veículo do tamanho de um pequeno jacto comercial capaz de transportar até 4 passageiros num vôo de 100 Km de altitude e oferecendo-lhes 3 minutos de gravidade zero.

O “Astrium” vai descolar e aterrar de forma convencional, como um jacto comum, graças aos seus motores a jacto. Mas quando estiver a cerca de 12 Km de altitude, liga os motores-foguete e ascende até aos 100 Km supracitados em pouco mais de 2 minutos de propulsão foguete.

O desenvolvimento do “Astrium” vai começar em 2008 e deverá produzir o primeiro vôo comercial até 2012.

Este é o primeiro projecto completamente europeu para desenvolver um veículo suborbital de turismo espacial e é também o primeiro projecto semelhante em que a EADS, o consórcio aeroespacial europeu se atreve a encetar… Mas vai permitir consolidar o conhecimento europeu na área do vôo espacial tripulado, uma área em que a Europa nunca interviu directamente (depois do projecto Hermes) e poderá contribuir para a solubilidade financeira da própria casa-mãe, já que se espera que o veículo seja altamente lucrativo.

O custo de cada vôo por passageiro deve oscilar entre os 150 mil e os 200 mil euros.

Fontes:

EADS Astrium

MotorCities

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

O “Dream Chaser” da SpaceDev… Mais um veículo suborbital na calha até 2009…

A SpaceDev e a Benson Space Company anunciaram um desenho conjunto de um veículo para turismo espacial com a designação “Dream Chaser”.

O aparelho suborbital baseia-se nos trabalhos da NASA e da USAF em torno do X-2, X-15 e no HL20 e deverá ter o primeiro protótipo pronto para o seu vôo inaugural até aos finais de 2009.

O “Dream Chaser” é menor e mais leve que o HL-20 da NASA, a sua principal fonte de inspiração, e será propulsionado por motores híbridos, lançado verticalmente, mas aterrará num vôo planado depois de um vôo de cerca de 130 Km onde os passageiros serão submetidos a forças G mínimas e no decurso do qual poderão admirar o Espaço e a curvatura da Terra por intermédio de janelas largas e amplas.

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

A Mars Express encontra em Marte água congelada suficiente para cobrir todo o planeta com uma camada de 11 metros de profundidade


(A Mars Express com o radar completamente estendido in http://space.newscientist.com)

Segundo leituras do radar da sonda europeia “Mars Express” a quantidade de água congelada no pólo sul de Marte chegaria para cobrir todo o planeta com uma camada de 11 metros de profundidade.

Segundo declarou o Dr. Jeffrey Plaut do Laboratório de Propulsão a Jacto (JPL) da NASA:

“Os depósitos em camadas do pólo sul de Marte cobrem uma área tão vasta como uma grande parte da Europa. A quantidade de água que contêm já foi calculada anteriormente, mas nunca com o nível de confiança que este radar torna possível”.

Já se sabia que Marte teve zonas muito húmidas num passado geológicamente não muito distante, mas a escala desta descoberta indica que a água congelada está muito longe de ser uma raridade no Marte de hoje e abre todo um novo leque de possibilidades para a instalação de uma base permanente no Planeta Vermelho, ou mesmo, para reabastecer uma missão tripulada a Marte que deverá ser enviada até 2030 (ver AQUI).


Fonte: ESA

Categories: SpaceNewsPt | 1 Comentário

Eis um enterro muito original…

Conforme noticiei aqui, por ESTAS bandas, existe agora uma empresa especializada em colocar no… Espaço as nossas cinzas.

Trata-se da “Memorial Spaceflights” que oferece um serviço de colocação em órbita terrestre, na superfície lunar e até, no Espaço Profundo, das cinzas daqueles que contratarem o serviço funerário da empresa. Bem… Não exactamente, das cinzas, ou melhor, de todas as cinzas, mas apenas de uma parte simbólica das mesmas…

Para ser mais específico, é possível enviar para o Espaço e de volta para a Terra uma grama das nossas cinzas por 495 dólares ou 7 gramas por 995, a opção mais barata… Ou então, sonhando mais alto, até à Lua por 12,500 dólares numa única grama, um serviço que já foi inaugurado em 1999 quando a pedido da NASA, a Celestis colocou uma grama das cinzas do Dr. Eugene Shoemaker na sonda “Lunar Prospector“.

Em 2009, a Celeris deverá recorrer a outra missão (não especificada) para colocar mais cinzas na Lua e as vendas estão em aberto… Também em 2009, a Celeris vai disponibilizar o seu serviço “topo de gama” que vai enviar para o Espaço Profundo uma grama de cinzas pelo mesmo valor recorrendo a um veículo espacial com uma vela solar que está a ser desenvolvido pela “Space Services, Inc

Categories: SpaceNewsPt | 2 comentários

A NASA testa um motor de foguetão a… Metano!

NASA

A 16 de Janeiro (sim, eu sei… Mas isto não é um jornal!) foi testado um novo tipo de motor de foguete. Exteriormente, nada o distingue da maioria dos motores, mas a sua propulsão é muito diferente dos motores normais a Oxigénio Líquido e Hidrogénio ou químicos sólidos mas este motor é um motor a… metano.

Depois do post dedicado ao uso de urina como combustível para transportes (ver AQUI) voltamos ao tema do uso do produto das nossas combustões internas e do seu uso em sistemas de transporte… Neste caso, espaciais…

O motor foi construído pela empresa “Alliant Techsystems/XCOR Aerospace” e está ainda numa fase inicial do seu desenvolvimento, e logo, longe de equipar um foguetão, mas parece ter provado o suficiente para se revelar uma alternativa válida…

E assim, depois de autocarros movidos a urina… Teremos também foguetões propulsados a… bufas?
Fontes:

Xcor

NASA

Categories: SpaceNewsPt | 2 comentários

Sobre o acidente com o lançamento do foguetão brasileiro VLS e das causas do dito


(VLS, in http://upload.wikimedia.org)

Esta história chegou-me ao conhecimento quando visitava o Blog do 4rthur, e recordou-me a notícia da explosão do foguetão brasileiro VLS (Veículo Lançador de Satélites), nas instalações de Alcântara, no ano de 2003.

A explosão do foguete provocou então a morte de 21 técnicos, provocando uma séria machadada no programa espacial do Brasil, já que os principais técnicos e engenheiros do programa teriam falecido nesse acidente.

O VLS tinha sido desenvolvido no âmbito de uma parceria entre a Ucrânia e o Brasil, excluindo a participação dos EUA… E consta na teoria da conspiração que os EUA, ciumentos dessa exclusão teriam arranjado forma de detonar o VLS…

A tese baseia-se no facto de que haveria livre acesso à base brasileira de Alcântara por parte de técnicos norte americanos e resume-se a algo como isto “os EUA não vão nunca deixar surgir um novo concorrente no mercado comercial de lançamento de satélites”.

As suspeitas foram reforçadas pela presença de uma embarcação dos EUA junto à costa brasileira quando aconteceu a explosão do foguetão, segundo o Blog “Quebracuca“, “os sistemas de destruição foram acionados intencionalmente por um sinal transmitido aos 55,9 segundos de vôo por alguém fora do centro de lançamento de Alcântara”

A possibilidade de na base do acidente estar uma sabotagem foi negada, logo nas primeiras reacções daquele que era então o Ministro de Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos (ver AQUI uma parte desta notícia). Esta falha, teria sido a terceira sucessiva com os testes do VLS e na altura lançou muitas dúvidas sobre as suas origens…

Aquilo que mais se pode estranhar na tese da “Sabotagem” é o interesse que esta poderia ter. Afinal, hoje em dia, assistimos a uma grande multiplicação das potencias com capacidade de lançamento de satélites, e não poucas empresas privadas estão hoje a entrar no mercado e a ocupar fatias muito significativas do muito lucrativo mercado comercial de lançamento de satélites… Sendo assim, qual seria o interesse em travar a entrada nesse mercado de apenas mais um entre dezenas de concorrentes?

Aquilo que mais suspeitas de interferência dos EUA neste acidente foram as exigências impostas pelo gigante do Norte quando ao uso da base de Alcântara e que se traduziram:

1. Na imposição de condições de aluguer das instalações brasileiras aos EUA, como a determinação contratual de que a verba desse aluguer não pode ser gasta no programa espacial brasileiro

2. Na proibição de acesso a brasileiros das secções de Alcântara usadas pelos americanos.

3. Segundo aquele que era em 2001 (data da negociação do contrato) ministro da Ciência e Tecnologia, Ronaldo Sardemberg, ao negociar com os EUA o acordo para uso da base de Alcântara, os norte-americanos pretendiam que o Brasil desistisse do VLS.

Os defensores da tese da Conspiração acreditam que os EUA conheciam os códigos de sinalização para detonar antecipadamente o foguetão em pleno vôo. Naturalmente, estes códigos, emitidos via rádio, são secreto, mas com os meios de decifração suficientes, são passíveis de serem interceptados e decifrados… E a NSA dos EUA é a simplesmente a melhor agência do mundo nessa área…

Os EUA sempre encararam o domínio da tecnologia de foguetes pelo Brasil como uma ameaça estratégica, e ficaram particularmente furiosos com a venda de lançadores de foguetes Astros II ao Iraque (ver AQUI). Mas ainda antes disto tinham procurado bloqueado vender tecnologia de foguetões ao Brasil, quando na década de oitenta – em plena ditatura militar – já que o Brasil mantinha nessa época um programa nuclear, havendo inclusivé a convicção de que chegaram a existir algumas ogivas nucleares (ver AQUI), construídas “clandestinamente”, sem o aval da AIEA, mas desmanteladas em 1990, durante o governo do famigerado Fernando Collor de Mello ou ainda mais tarde, durante a presidência de José Sarney (ver AQUI). O receio dos EUA, e a fonte deste bloqueio subterrâneo e não-assumido nasceu precisamente deste receio de ver ascender uma ditadura militar nuclear e com capacidade de lançamento estratégico… Agora, com a Democracia solidamente implantada no Brasil o “bloqueio” é obsoleto, mas ainda parece existir de uma forma mais velada, mas desta feita para servir os interesses económicos das empresas americanas de lançamento de satélites… As quais estão muito interessadas em reduzirem o mais possível o número de concorrentes (assim como russos e europeus…) aproveitando essa velha política de bloqueio dos EUA…

A base brasileira de Alcântara é um sonho para qualquer lançador… Está tão perto do Equador que é aquela que no mundo, permite uma maior economia de combustível e esta foi a razão que levou os EUA a negociarem com o Brasil um contrato para lhes permitir o lançamento de foguetões a partir daqui.

Mais fontes:

http://absurdosturos.blogspot.com

http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/alcantara.htm

http://www.mre.gov.br/portugues/noticiario/nacional/selecao_detalhe.asp?ID_RESENHA=9398&Imprime=on

http://www.defesanet.com.br/space/fsp_29_out_05.htm

Categories: Brasil, DefenseNewsPt, O Código da Vinci, SpaceNewsPt | 11 comentários

O “Spirit” descobre mais uma prova da existência de água em Marte


(Image: Space.com)

O Rover marciano “Spirit” encontrou vestígios de uma explosão vulcânica recente num local perto da cratera Gusev. Esta importante descoberta é mais uma evidência da presença de água líquida em Marte. A fotografia expõe uma área basáltica onde a água se pode ter misturado com o magma do sub-solo e essa interacção é testemunhada pela forma das pedras fotografadas pelo “Spirit”.

Esta descoberta é apenas a mais recente destes dois excelentes Rovers que a NASA colocou em Marte e que aqui vêm funcionando desde à quatro anos! Nesta sua caminhada de exploração do Planeta Vermelho, os Rovers marcianos já percorreram cerca de 7 Km, cada um…

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | 1 Comentário

Os EUA recusam parcerias internacionais no seu “regresso à Lua”


(http://www.cbc.ca)

Os EUA recusaram uma proposta russa de exploração conjunta do nosso satélite natural, declarou Anatoli Perminov, o director da Agência Espacial Russa.

A possibilidade da colaboração das duas das três maiores agências espaciais do mundo surgira quando a NASA declarou que pretendia construir no pólo sul da Lua uma base internacional, operacional e permanente, cuja construção deverá começar em 2020 e terminar em 2024.

Na altura, responsáveis da NASA referiram a existência de contactos com a ESA assim como com as agências espaciais da Austrália, Grã-Bretanha, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Rússia, Coreia do Sul e Rússia, no sentido de colaborarem na construção e financiamento desta base. O facto de agora a oferta da Roscosmos ter sido tão liminarmente rejeitada é estranho, e tem evidentemente propósitos políticos… Como declarou o responsável russo: “Estamos prontos a cooperar, mas os EUA anunciaram que vão desenvolver o programa sózinhos”… Tratando-se de um programa extremamente caro, devendo todo o programa lunar da NASA em 2025, rondar os 230 biliões de dólares e a recusa de parcerias estrangeiras, quer na Despesa, quer no Desenvolvimento indica um autismo que não ser positivo para a Ciência nem sequer para a própria capacidade dos EUA para levarem sózinhos um programa tão ambicioso como o de construir e manter uma base lunar permanente.

Fontes:

http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1292541

http://www.cbc.ca/technology/story/2006/12/05/moon-base.html

http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2006/12/04/AR2006120400837.html

http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2006/12/09/AR2006120900469.html

Os EUA deviam construir sózinhos uma Base Lunar?
1) Sim
2) Não

View Results

Make your own poll

Categories: SpaceNewsPt | 9 comentários

Seguindo os satélites da ESA…

Encontrei recentemente, imerso lá no site da Agência Espacial Europeia, a ESA, um interessante “gadget”… Um tal de “ESA Spacecraft Tracker” que mostra numa página web a posição em tempo real de um conjunto de missões da ESA ou missões onde a ESA participa (como a ISS).

O “gadget” usa os mapas do “Google Maps” e actualmente segue a Estação Espacial Internacional (ISS), vários satélites como o Integral, o XMM-Newton, o Cluster e o Telescópio Espacial Hubble, para além do percursor do GPS europeu que é o Giove-A e ainda vários satélites de observação da Terra.

Dê um salto por lá, para ver… Quando é que os astronautas da ISS passam por cima das nossas cabeças!
Fonte: ESA

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Das missões russas e chinesas a Phobos e das “anomalias” deste satélite de Marte

Segundo um acordo assinado recentemente em Moscovo, a Rússia vai lançar um minisatélite juntamente na sua missão “Phobos Explorer” em Outubro de 2009.
Este minisatélite chinês irá acoplado à sonda russa e será largada 11 meses depois da entrada em órbita marciana da “Phobos Explorer” de formar a sondar por sua conta o Planeta Vermelho. Enquanto o minisatélite chinês cumpre o seu trabalho, o “Phobos Explorer” (desenvolvido com a parceria do Instituto Politécnico de Hong Kong) aterra no satélite natural Phobos e regressa à Terra com amostras do seu solo.

A presença deste satélite chinês pode ser vital para o financiamento deste ambicioso programa russo e permitir assim a recuperação de solo de um satélite marciano, neste caso, do misterioso Phobos… Que alguns já sugeriram ser… artificial… As estruturas da sua superfície (capturadas nesta fotografia pela Mars Global Surveyor poderiam reflectir uma estrutura de construção. As perdas das sondas russas Phobos 1 e 2 que deveriam analisar o satélite com um espectroscópio laser e uma aterragem poderiam ter sido vítimas de um mecanismo de defesa… E de facto, as últimas imagens capturadas pela Phobos 2 mostram um… OVNI…

E este mistério poderia explicar esta estranha insistência russa num pequeno satélite de Marte, quando uma missão ao próprio Marte poderia ter muito mais impacto mediático e científico…

A Phobos 2 perdeu-se em 27 de Março de 1989 quando estava a cerca de 50 metros do solo do satélite e estava prestes a lançar os seus dois landers e segundo um artigo da “Nature” de 19 de Outubro de 1989, estaria a girar em círculos devido a um erro de computador (a tese oficial) ou a um impacto com um “objecto desconhecido”.

Alguns investigadores do fénomeno OVNI chamam a atenção para o facto de que Phobos expõem sempre a mesma face para Marte, o que o torna uma excelente plataforma de observação do Planeta Vermelho. Destacam também a uma imensa cratera, muito funda, que poderia ser o ponto de entrada para uma… Base subterrânea. A partir desta cratera saiem uma série de sulcos. Estas anomalias levam alguns a acreditar que Phobos é um asteróide que foi minado e colocado numa órbita “artificial” em torno de Marte por alguma antiga civilização, marciana ou alienígena. Um destes investigadores, Efrain Palermo trabalhou sobretudo numa anomalia de Phobos conhecida como “Monolito de Phobos”, uma estrutura geométrica no solo de Phobos que parece ser de forma piramidal e que poderia ser uma pista adicional para a artificialidade de Phobos.




Fontes:

http://physorg.com/news94297843.html

http://www.ufoindia.org/news_phobos_artificialstructures.htm

http://www.ufologie.net/htm/phobpers.htm

http://www.marsnews.com/news/20020920-phobos2images.html

http://palermoproject.com/Mars_Anomalies/PhobosAnomalies3.html

 

Conhecia a questão da “Anomalia” de Phobos?

1) Sim
2) Não

View Results

Make your own poll

Categories: OVNIs, Referendo da IVG, SpaceNewsPt | 3 comentários

O “Scotty” da Star Trek foi colocado em órbita… Ou pelo menos uma parte dele…

Um foguetão construído por uma empresa privada americana colocou no Espaço uma série de cargas, entre as quais a mais notável de todas… As cinzas do “Scotty” do Star Trek (James Doohan) e o astronauta das missões “Mercury” Gordon Cooper, entre as cinzas de outras 200 pessoas. O lançamento destas cinzas foi organizado pela “Celestis Incorporated“, uma empresa de Houston, EUA, uma empresa de que falaremos mais, num próximo Post…

O foguetão “SpaceLoft XL” alcançou a trajectória suborbital pretendida, transportando as cinzas destes dois notáveis e um conjunto de 44 experiências científicas de jovens estudantes de vários países, desde os EUA até à Holanda.

O foguetão mede apenas 6 metros de altura, tem único estágio e usa combustível sólido para alcançar uma altitude máxima de 225 Km com uma carga útil de 25 Kgs.

O primeiro lançamento do SpaceLoft XL correu mal, caindo no solo após apenas 90 segundos de vôo (sorte para o “Scotty” não ter tido tão inglório final…), mas as correcções aerodinâmicas corrigiram a causa do problema.

Hum… Onde é que pûs mesmo o rascunho do meu testamento?

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | 3 comentários

Hoax (?): A Google Lunar (“Copernicus Center”)

Não se sabem, mas o Google já oferece há algum tempo um serviço de mapas da… Lua (ver AQUI). Nos mapas lunares, encontramos todos os locais das aterragens lunares da NASA do programa Apollo. O site, que utiliza fotografias disponibilizadas pela NASA tem marcadores para cada aterragem Apollo e foi criado para homenagear a primeira missão do programa, realizada em 20 de Julho de 1969.

Mas o mais intrigante desta “abordagem lunática” da Google não fica por aqui… Imerso algures no site deste gigantesco motor de busca encontramos também um estranho convite à inauguração de um centro de pesquisa da Google na… Lua!

Segundo a Google, o centro será construído na Cratera Copernicus e receberáo nome de “Copernicus Center”. Deverá estar guarnecido por 35 engenheiros e 27 mil servidores. O recrutamento destes engenheiros já começou e podem candidatar-se todos aqueles que completarem os 18 anos até 1 de Abril de 2007 enviando um e-mail para lunarjobs@google.com. Hum. Espera aí! Um de Abril?! Okokokokok.

Não sei mesmo se se trata de um Hoax… Muito se escreve na Net sobre este “Copernicus Center”…

Enviem um mail para este endereço (sim! todos aqueles de vós que têm pelo menos 18 anos! 😉 ) e serão brindados com esta resposta automática:

Thank you for contacting Google about our Copernicus Research Center.

We’ve received an overwhelming response to this opportunity and are not currently accepting additional resumes. We will, however, keep your information on file should we have an opening in the future. At the current staffing levels, we anticipate that we may need additional applicants on or around April Fool’s Day in 2104. Until then, we appreciate your interest in Google and your taking the time to write us.

Sincerely,

The Googlunar Recruiting Team

Onde todas as possibilidades de isto não ser um Hoax se…

Esfumam! (April Fool’s Day in 2104)

Apesar disso o site do Google Lunar Maps continua a referir o dito “Copernicus Center”:

“Glad you asked, and yes, the development of our lunar hosting and research center continues apace. We usually don’t announce future products in advance, but in this case, yes, we can confirm that on July 20th, 2069, in honor of the 100th anniversary of mankind’s first manned lunar landing, Google will fully integrate Google Local search capabilities into Google Moon, which will allow our users to quickly find lunar business addresses, numbers and hours of operation, among other valuable forms of Moon-oriented local information.”

E então? Será que é mesmo um Hoax?

Provavelmente, só saberemos a resposta, lá por 2069… Isto é, quando todos já formos… Tijolo.

Fonte: http://www.google.com/jobs/lunar_job.html

Categories: Hoaxes e Mitos Urbanos, Justiça, SpaceNewsPt | 4 comentários

Um “meio sucesso” no segundo lançamento do Falcon 1 da SpaceX

Depois de alguns desaires, a SpaceX (a empresa criada pelo fundador reformado do PayPal) conseguiu lançar o seu primeiro lançador de satélites. O sucesso ocorreu na base da empresa no Pacífico Sul e enviou para o Espaço o foguetão Falcon 1. O vôo, contudo, não foi isento de dificuldades, já que depois de 5 minutos de ascensão, ocorreu um problema com o segundo estágio do foguete, desligando-se este antes do previsto, quando o foguetão começou a girar sobre si mesmo. Assim, o Falcon 1 não conseguiu alcançar velocidade orbital…

Apesar deste problema (que reflecte que a SpaceX continua com problemas sérios com os motores do Falcon 1, como tinha já sucedido no teste anterior, em 2006), a SpaceX demonstrou grande satisfação com os resultados deste lançamento, já que demonstrou a capacidade operacional do seu lançador.

A SpaceX oferece preços de lançamento, 20% inferiores aos do concorrido mercado de lançamento de satélites (um lançamento do Falcon 1, custa menos de 7 milhões de dólares) e estes fracassos e sucessos moderados resultam do uso de tecnologia completamente nova e ainda não testada, assim como do facto de este ser o primeiro foguetão construído pela empresa americana…

Este sucesso “moderado” do Falcon 1 é vital para manter a SpaceX no programa de envio de cargas para a Estação Espacial Internacional (ISS), já que este está orçamentado em mais de 278 milhões de dólares… E que a empresa concorre também ao contrato da NASA de envio de tripulações para a ISS com a sua cápsula (em desenvolvimento) Dragon, um contrato estimado em mais de 400 milhões de dólares… Se a SpaceX não conseguisse demonstrar a sua capacidade em construir um foguetão minimamente fiável não conseguiria alinhar com a concorrência na oferta de respostas a estes contratos da NASA e o seu futuro estaria em sério risco… Parece que essa ameaça está para já afastada.

Fonte: New Scientist

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Do “Efeito YORP”: Uma nova forma de desviar Asteróides Assassinos


(http://www.rummet.dk)

Foi observado pela primeira vez um fenómeno que embora tivesse já sido antecipado teoricamente ainda não fora visto: Graças ao recurso a uma série de telescópios ligados em cadeia os astrónomos identificaram um asteróide que alterou o seu período de rotação por influência do aquecimento da superfície por acção do Sol. A acentuação deste fenómeno (actualmente 1 milisegundo por ano) no futuro poderá levar o asteróide a girar tão rapidamente que eventualmente acabará por colapsar e cindir-se em vários fragmentos.

Trata-se do efeito “Yarkovsky-O’Keefe-Radzievskii-Paddack” (YORP) o qual agora que passou da Teoria para o Concreto poderá ser utilizado se fôr necessário destruir um asteróide que esteja em rumo de colisão com o nosso planeta, bastando para tal enviar uma sonda para o dito que espalhe numa das suas secções um material fortemente reflector e desde que tenhamos o devido tempo de aviso que permita que uma técnica tão lenta como eficaz exerça a sua acção e salve a Terra… da destruição absoluta…

Fonte: UnExplained Mysteries

Categories: SpaceNewsPt | 4 comentários

Sobre a descoberta de grutas em Marte


(http://www.oregonl5.org)

As fotografias tiradas pela sonda Mars Odyssey revelaram aquilo que os cientistas julgam serem sete cavernas no subsolo marciano. As cavernas encontrar-se-íam nas vertentes do vulcão Arsia Mons. A importância desta descoberta pode ser imensa… É que estas estruturas naturais podem proteger formas antigas de vida das inclementes condições ambientais marcianas, como a radiação ultra-violeta, as explosões solares e contra a radiação de alta energia que atinge o solo marciano devido à falta de uma cintura de radiação como aquela que protege a Terra destes fenómenos.

As entradas destas cavernas medem entre 100 e 252 metros de largura e os investigadores estimam que tenham extensões entre os 73 aos 130 metros sob a superfície. Além de serem locais ideiais para preservarem a vida que deve ter existido no Planeta Vermelho quando este tinha os oceanos e rios de que restam abundantes provas em Marte, estas grutas poderão ser também os locais perfeitos para o estabelecimento de bases permanentes em Marte, oferecendo aos astronautas um porto de abrigo contra a radiação, enquanto se constroem abrigos mais definitivos ou se estendem a rede de túneis a partir destas estruturas naturais

Fonte: BBC

Categories: SpaceNewsPt | 12 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade