Porque arde tanto a floresta portuguesa?

Porque arde tanto a floresta portuguesa?
Devido à tempestade perfeita provocada por
1 alterações climáticas
2 desertificação do interior
3 eucaliptização
4 incúria ou incapacidade financeira dos proprietários para manterem a sua propriedade (97% da floresta portuguesa é privada)
5 extinção do corpo de guardas florestais
6 liberalização da plantação de eucaliptos e da consequente monocultura (tornando assim a floresta mais frágil)
A meu ver – e falando em nome do bom senso e não de uma qualquer varinha magia de um “perito” ou “académico” urge:
1 sem expropriar: o Estado deve arrendar aos proprietários todas as terras que estes pedirem para tal ou que, após levantamento nacional feito pelas autarquias, se comprove estarem abandonadas.
2. Desbloquear os inúmeros casos de heranças de terrenos florestais que estão em tribunal criando para tal um tribunal especial e temporário
3 travao total à plantação de novos eucaliptos
4 recuperar o corpo de Guardas Florestais, equipa-los com drones de grande alcance
5 criar estímulos fiscais ao repovoamento do interior
6 criar um corpo público de limpeza florestal financiado com o produto dessa limpeza (venda e biomassa)

Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: