Continuo a acreditar

Continuo a acreditar (apesar de todo o passado recente e do momento presente) que:

1. é possível renovar a democracia representativa tornando-a mais participativa e participativa (“mixed democracy”)
2. que uma alteração à Constituição e à Lei Eleitoral só pode ser feita por um partido tradicional (PS, PSD, PP e PCP) com ou sem o apoio de um ou vários partidos emergentes.
3. que pela sua pluralidade interna, flexibilidade estrutural, escala e por (alguns) dos seus lideres o Partido Socialista continua a ser o partido tradicional mais preparado para liderar essa revolução tranquila para uma democracia participativa.

MAS o PS está ainda dominado pelo aparelho e pelos “jobs for the boys”… A fidelidade, a previsibilidade e a antiguidade prevalecem sobre lealdade, originalidade e ligação ao mundo real (das empresas e da sociedade civil)

A grande questão é a de saber como se quebra este sistema a partir de dentro e com estes poderosos agentes paralisantes.

Anúncios
Categories: Uncategorized | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Continuo a acreditar

  1. Carlos Batista

    Nada que comece por Demo pode ter bom resultado, o sistema demo-cratico com os seus partidos e secções sociais,analogamente falando pode se comparar com o dragão apocalíptico e as suas cabeças que devoram almas. Ora só existe uma forma de matar um dragão, pelo coração.

Deixe uma Resposta para Carlos Batista Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: