As Ilhas Míticas do Atlântico (livro online)

Cartografia Mencionando Ilhas Míticas

 

1. Hereford de circa 1275

São Brandão

 

2. Angellinus Dalorto de Génova, de 1325

Brazil

Daculi

 

3. Dulcert de 1339

Brazil

Insulle Sa Brandani sine puelan

Diculi

 

4. Laurenziano-Gaddiano de 1351

Mayda

Brazil

 

5. Carta Catalã de 1367

Illa Verde

 

6. Pizigani de 1367

Atullia (Antilia)

Brazil (três ilhas distintas com o mesmo nome)

Mayda

São Brandão

Daculi

 

7. Carta Catalã de 1375

Ie de Brazil

Mayda

 

8. Portulano Mediceu de 1381

Brazil

 

9. Carta Catalã de 1384

Ie de Brazil

 

10. Portulano de Mecia de Vila Destes, de 1413

Brazil

 

11. Giraldo de 1426

Brazil

 

12. Beccario de 1426

Brazil

São Brandão

 

13. Juan de Napoli de 1430

Brazil

 

14. Beccario de 1435

Antilia (incluída no arquipélago: “Insulae de novo repte”)

Reylla

I in Mar

Salvagio

Brazil

São Brandão

Daculi

 

15. Bianco de 1436

Salvagio

Brazil

Man Satanaxio

São Brandão

Antilia

Stokafixia

 

16. Valsequa de 1439

Brazil

 

17. Bianco de 1448

Bentusla

Antilia

Man Satanaxio

de Brazil de Binar

São Brandão (associado à Ilha da Terceira)

 

18. Pareto de 1455

Brazil

São Brandão (associada à Ilha da Madeira)

Antilia

Daculi

Reylla

In in Mar (sem o nome, mas com a forma tradicional)

 

19. Fra Mauro de 1457

Brazil

 

20. Roselli de 1468

Reylla

Saluaega

In Mar

 

21. Carta Catalã de 1480

Attiaela (Antilia)

Brazil

Illa Verde

 

22. Anónimo de Weimar (posterior a 1481)

Antilia (cortada devido a limitações do material e com menores dimensões que as usuais)

Salvagio

Brazil

 

23. Benincasa de 1482

Saluaga (Salvagio)

I in Mar (sem o seu nome, mas conservando a sua forma tradicional)

Antilia

São Brandão (associada à Ilha da Madeira)

Brazil

 

24. Atlas veneziano do Museu Britânico, de 1489

Brazil

Mam

 

25. Globo de Martin Behaim de 1492

Ilha das Sete Cidades (aqui relacionada com Antilia)

São Brandão

 

26. Globo Laon de 1493

Antela (Antilia?)

Salirosa (Salvagio?)

 

27. Juan de la Cosa de 1500

Brazil

 

28. Canerio de 1502

Antilie (associado às Antilhas)

 

29. Mapa português de 1508-1510 (Egerton 2023)

Sete Cidades (na América do Sul)

Antiglia (na América do Sul)

Bracil

Mam

 

30. Atlas da Biblioteca de medicina de Montepellier de 1500-1510

Brazil

 

31. Ruysh de 1508

Maida

Insula daemonorum (duas distintas sob a mesma designação)

Antilia Insula

 

32. Silvanus de 1511

Brazil

 

33. Peter Martyr de Anghiera de 1511

Ilha Verde

 

34. Ptolomeu de 1513

Asmaidas

Obbrasil

 

35. Ptolomeu de 1519

Ilha Verde

Brazil

 

36. Schoner em 1520

Insula Viridis

 

37. Coppo de 1528

Isola Verde

Maida

 

38. Ribero de 1529

Maida

 

39. Sebastian Cabot de 1544

São Brandão

Y. de Demones

 

40. Desceliers de 1546

Ilha Verde

Ilha de São Brandão

Mayda

Ilha das Sete Cidades

Encorporade

Encorporade Adonda

St. X (duas ilhas distintas sob a mesma designação)

St. Anne

 

42. Prunes de 1553

Brazil

Maida

Brazil

Estotilândia

 

43. Ramusio de 1556

Brazil

Ilha dos Demónios

 

44. Nicolao de 1560

Ilha Verde

I Man Orbolunda (Maida)

Brazil

 

45. Zaltieri de 1566

Ilha Verde

Mayda

Brazil

 

46. Ramusio de 1566

Man (Maida)

 

47. Olives de 1568

Brazil

 

48. Mercator de 1569

Grocland

 

49. Ortelius em 1570

Y Verde

Sete Cidades

São Brandão

Brazil

Estotilândia

Drogio

Ilha dos Demónios

 

50. Mercator em 1587

Y Verde

 

51. Hakluyt de 1587

Grocland

 

52. Bispo Thorlaksson de 1606

Estotilândia

 

53. John Seller de 1673

Buss

 

54. Nicolas Visher de 1670

L´as Maidas

 

55. Van Keulen de 1745

Buss

 

56. Atlas Universel de M. Rober de 1757

I. Maida

 

57. Carta do Atlântico de 1814

Mayda

 


Graficos das Ilhas Imaginarias mais frequentemente referenciadas por aparicoes cartograficas e por ano

Existem numerosas representações desta ilha, bastante bem distribuídas no tempo, mas agrupadas em três conjuntos, separados pelas datas de 1425, 1470 e 1625.

Esta ilha foi representada, como vemos, ao longo de um grande perído, embora se note uma certa concentração por volta do ano de 1450.

Chama-se a atenção para a atenção de uma referência atípica, de 1367, excluindo esta a homogeneidade temporal é bastante apreciável.

Conhecemos apenas 5 representações desta ilha, o que explica o carácter atípico deste gráfico.

Mais uma vez, a escassez númerica das suas representações não permitem fazer observações.

Excluindo a representação atípica notada, refira-se a homogeneidade das restantes.

Anúncios
Categories: As Ilhas Míticas do Atlântico, Uncategorized | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “As Ilhas Míticas do Atlântico (livro online)

  1. Reblogged this on nettiemelendez8871 and commented:
    This post was really interesting

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern everything with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

%d bloggers like this: