“O sistema representativo não atende mais à necessidade da época”

“O sistema representativo não atende mais à necessidade da época. Este sistema foi pensado na década de 1980, numa época em que nós ainda estávamos numa era pré-internet. Onde não se sonhava em ter celular, onde não tínhamos rede sociais, onde a velocidade das informações era totalmente diferente da realidade de hoje. Então, naquela época, era natural se conviver com um sistema onde todos tinham que esperar a próxima eleição, num período de quatro anos, para decidir uma coisa que o cidadão estava tomando conhecimento hoje. Com a velocidade das informações e a realidade do mundo de hoje, as pessoas, quando estão insatisfeitas com algo, não esperam mais o seu representante se manifestar. E vai esperar muito menos a próxima eleição para manifestar seu descontentamento com aquele que o representa. O cidadão tem acesso hoje a canais que ele não tinha nas décadas de 1980 e 1990. É por isto que repito: este sistema representativo está ultrapassado”.
Rubens Otoni, Deputado federal brasileiro, por quatro mandatos consecutivos, pelo Partido do Trabalhadores
“Não defendo o fim da democracia representativa. Devemos continuar com o sistema eleitoral representativo, mas para que nós tenhamos um sistema político que atenda às expectativas da sociedade, há a necessidade de nós incorporamos ao modelo de democracia representativa, alguns elementos de democracia participativa e também alguns elementos de democracia direta. E aí sim, teremos a democracia representativa, que é o sistema geral, mas teremos também a oportunidade para que a sociedade não limite a sua participação apenas à escolha do representante. É preciso que, cada vez mais, a sociedade se sinta partícipie do debate da elaboração de políticas públicas, e também participe das discussões que estão ocorrendo no Poder Legislativo.”
Rubens Otoni, Deputado federal brasileiro, por quatro mandatos consecutivos, pelo Partido do Trabalhadores
“Em alguns países os plebiscitos, referendos passaram a ser uma prática usual, e com isto incentiva-se a população a participar, tirando o cidadão da inércia. Faz com que o cidadão não se distancie do debate. Esta é a discussão macro que estamos fazendo, no sentido de aperfeiçoar o sistema, para que ele avance da democracia representativa, a partir de elementos de democracia participativa e de democracia direta.”
Rubens Otoni, Deputado federal brasileiro, por quatro mandatos consecutivos, pelo Partido do Trabalhadores
“A cada eleição a gente vê que, cada vez mais, os nossos representantes são escolhidos muito mais pela estrutura de campanha – pelo dinheiro que têm na campanha –, do que necessariamente pelas ideias, pelas propostas ou pelos compromissos com a comunidade. Salvo as exceções que temos em cada partido, cada vez mais vai ficando estreito o espaço daqueles que trabalham apenas com ideias. A estrutura do dinheiro influencia cada vez mais a eleição dos representantes, a ponto de lideranças populares, pessoas que têm prestígio na sua comunidade não se aventuram na atividade política porque sabem que não têm a estrutura necessária para enfrentar o jogo que será jogado. Isto precisa mudar. Precisamos de leis que determinem um equilíbrio maior,de modo que, que vá para a disputa eleitoral, possa fazê-lo numa estrutura equilibrada, onde prevaleça o prestígio, a liderança, as propostas, as ideias e o compromisso assumindo com a comunidade.”
Rubens Otoni, Deputado federal brasileiro, por quatro mandatos consecutivos, pelo Partido do Trabalhadores
“Se for feita uma entrevista junto aos que protestam nas ruas, vão dizer que são contra o financiamento público, porque estão convencidos que seria tirar dinheiro do Estado para dar aos políticos. O que não entendem é que como está hoje, é mais nocivo o financiamento onde o dinheiro é o fator mais determinante nas eleições, do que o debate de ideias e de projetos. É preciso encontrar o ponto de equilíbrio, de maneira que aqueles que querem fazer política respaldados em ideias e compromissos não sejam prejudicados pelos que abusam do poder econômico.”

Rubens Otoni, Deputado federal brasileiro, por quatro mandatos consecutivos, pelo Partido do Trabalhadores

Anúncios
Categories: Democracia Participativa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern everything with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

%d bloggers like this: