Daily Archives: 2015/10/11

“A génese da qualidade de uma democracia está na forma como os deputados eleitos para a Assembleia da República que legisla e avalia o governo são escolhidos como cidadãos”

“A génese da qualidade de uma democracia está na forma como os deputados eleitos para a Assembleia da República que legisla e avalia o governo são escolhidos como cidadãos.
Sistemas como o actualmente vigente em Portugal são pouco usuais e têm aspectos muito negativos, nomeadamente os seguintes:
– listas de deputados emanadas quase exclusivamente pelos directórios dos partidos políticos
– impossibilidade de os eleitores avaliarem os candidatos, não permitindo a exclusão de uns e uma melhoria do posicionamento de outros nas listas, facilitando assim a sua entrada no hemiciclo
– listagens com muitos seguidores em exclusivo dos lideres partidários e, ainda pior, com muitos candidatos escolhidos com base em critérios duvidosos”
Fernando Teixeira Mendes, Por uma Democracia de Qualidade

Categories: Democracia Participativa | Deixe um comentário

“Há (nos congressos federativos), aqueles que não apoiam ninguém, nem mesmo aqueles a quem anteriormente deram apoio, para que possam estar melhor colocados numa disputa futura de lugares”

“Há (nos congressos federativos), aqueles que não apoiam ninguém, nem mesmo aqueles a quem anteriormente deram apoio, para que possam estar melhor colocados numa disputa futura de lugares.
Durante o decurso dos congressos federativos há dirigentes que não chegam a entrar na sala de congressos, estando as suas preocupações mais centradas na luta de bastidores, na disputa dos lugares de direcção para os órgãos directivos da federação distrital. Pelos vistos, esta pratica estende-se aos congressos partidários. No XV Congresso do PS, mais de um terço dos delegados e convidados permaneceram fora da sala do congresso durante os três dias do conclave.
No período sequente à eleição dos órgãos, há dirigentes eleitos que não participam na maior parte das reuniões e alguns chegam a não cumprir as responsabilidades subjacentes às tarefas que lhes foram distribuídas enquanto dirigentes distritais.
No entanto, alguns deles são escrupulosamente zelosos nas aparição de reuniões, palestras ou conferencias onde é garantido que estejam presentes membros do governo ou dirigentes do secretariado nacional do partido”
Alcidio Torres e Maria Amélia Antunes, O Regresso dos Partidos

Não consigo comentar. Está lá tudo o que já vi acontecer e que não devia acontecer nos partidos (e sim, isto passa-se em todos os partidos, não somente no PS). Passa-se e não se devia passar…
E passa-se porque – como na República – os militantes estão muito condicionados na forma como podem expressar o seu voto, ora o fazem em eleições internas (onde a abstenção é, frequentemente, de 90%) ou fazem-no em Congressos onde (como no ultimo Congresso) nem sequer têm oportunidade para intervirem ou têm que o fazer em 1.5 minutos (Congresso do PDR). De uma forma ou de outra, geralmente, não vale a pena ser militante e pagar a quota, a menos que se seja uma figura mediática ou parte de uma qualquer estrutura local ou nacional.

Categories: Democracia Participativa | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade