“Não é possível aos partidos reforçarem o seu papel de representação quando tendem crescentemente a serem mais parte do Estado do que parte da sociedade”

“Não é possível aos partidos reforçarem o seu papel de representação quando tendem crescentemente a serem mais parte do Estado do que parte da sociedade.
Os cidadãos não se podem rever nem delegar a sua representação em instituições (partidos) que se definem em termos de cargos públicos que ocupam e da sua crescente subsîdio-dependência estatal.
Os cidadãos precisam de se rever em partidos que prometem aquilo que podem cumprir e cumprem aquilo que podem prometer”
Alcídio Torres e Maria Amélia Antunes, O Regresso dos Partidos

Confiança. A palavra-chave na relação entre os partidos e os cidadãos tem que “confiança”: confiança na similitude entre a palavra dada e a acção cumprida, confiança no perfil ético dos eleitos e na ligação (prioritária) que estes devem manter com os eleitores e a sociedade civil. Confiança de que existirão sistemas de “botão de pânico” que os cidadãos podem usar para ejetar do seu cargo os políticos que violem o seu mandato ou o seu compromisso eleitoral. Confiança de que os eleitos serão mais fieis aos seus eleitores que aos aparelhos partidários (instituindo Primárias em Lista Aberta p.ex.). Precisamos de Confiança.

Anúncios
Categories: Democracia Participativa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

%d bloggers like this: