Daily Archives: 2015/05/07

Citações sobre o Serviço Nacional de Saúde

“Pagar o que funciona, e hoje pagamos tratamentos que não funcionam ou tratamentos tardios ou invasivos e por isso mais caros”
Mary Harney presidente do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
“Miguel” (médico num centro hospitalar do grande Porto): “sempre houve violência, mas agora as pessoas estão mais intransigentes. Estão exasperadas e canalizam a frustração para os enfermeiros, médicos e auxiliares.”
Público de 15 de março de 2015
“Há dois anos, numa Unidade de Saúde Familiar de Aveiro, agastado ao perceber que o exame de diagnóstico que lhe tinha sido prescrito teria de ser pago do seu bolso, um doente desatou a agredir os administrativos e insultou todas as pessoas na sala de espera.”
Público de 15 de março de 2015
“Temos o exemplo espanhol (de sucesso na área do tratamento precoce) com a intervenção nas doenças musculoesqueléticas. Por cada euro investido o retorno foi de 11 euros, porque o doente conseguiu regressar ao trabalho mais depressa, reduzindo a falta de produtividade e os custos sociais.”
Mary Harney presidente do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
Nuno Lopes (Ordem dos Enfermeiros) sobre os casos de agressões a profissionais do SNS: “Nota-se hoje um acréscimo de tensão que coincide com a degradação do contexto socio-económico da população e a deterioração do SNS”.
Público 15 de março de 2015
“A Saúde deve ser uma questão de vários ministérios, como a Educação, a Segurança Social ou Economia”
Livro Branco do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
“A tecnologia tem a capacidade de tornar os profissionais de Saúde mais produtivos e eficazes reduzindo o tempo que se perde a fazer registos que não estão ligados entre si. Este tempo é o que custa mais dinheiro”
Mary Harney presidente do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
“A economia europeia não vai crescer, portanto, temos de decidir onde aplicar o dinheiro que temos. Teremos de utilizar a tecnologia para retirar cuidados do hospital para a comunidade”
Mary Harney presidente do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
Em 2050, a Europa terá mais de 37% da sua população com mais de 60 anos.
A Saúde Publica não é um problema português. É um problema europeu.
“Muitos profissionais estão hoje completamente exaustos e os conflitos e agressões (a profissionais de saúde) não podem ser dissociados deste problema”
Nidia Zózimo. Federação Nacional dos Médicos
“Os médicos sentem-se tão humilhados e maltratados que já nem se zangam e este é um sinal inequívoco do burnout (síndrome de exaustão emocional e física crónica). O ambiente já não é de zanga, mas sim de desânimo. Os profissionais percebem que a situação não muda e muitos vão-se embora.”
Nidia Zózimo. Federação Nacional dos Médicos
“Na Europa, menos de 10% dos hospitais fazem o acompanhamento remoto dos seus doentes”
Livro Branco do Grupo Executivo Europeu da Sustentabilidade dos Cuidados de Saúde
“O fenómeno da violência contra os profissionais de saúde sempre existiu, mas agora tem mais expressão e visibilidade. Apesar de ser apenas a ponta do iceberg, o numero de casos de violência (sobretudo insultos e ameaças, mas também agressões físicas) reportados ao observatório criado em 2007 na Direcção-Geral da Saúde disparou subitamente: de 202 casos reportados em 2013 passou para 531 no ano passado.”
Público de 15 de março de 2015
“Hoje, o nível de exigência é muito elevado. Os profissionais estão desmotivados e cansados. Além de terem que combater as doenças, têm que lutar contra as insuficiências”.
Carlos Cortes, Presidente da secção regional do Centro da Ordem dos Médicos
“Mais de um quarto dos médicos e enfermeiros do SNS (27%) encontram-se num estado de exaustão, indica o estudo Burnout em Cuidados Intensivos e Paliativos em Portugal”
Categories: Política Nacional | Deixe um comentário

Decorrem – neste momento – duas “guerras de calendário”

Decorrem – neste momento – duas “guerras de calendário”, surdas, mas poderosas e que terão graves consequências nas nossas vidas nos próximos anos:

1ª Guerra: Todo o “processo Sócrates” foi cuidadosamente desenhado e programado, em termos de calendário (sobre a substância, não falo, por desconhecimento directo) para prejudicar os resultados eleitorais do PS e preservar o governo austero-merkelista que nos rege.
2ª Guerra: Legislativas marcadas para a segunda metade do ano, altura em que o triplo cruzamentos dos fundos do QREN e dos planos Juncker e Draghi vai ter um impacto na economia e no emprego e, de forma transitória e superficial, favorecer o sufrágio nos partidos no poder.

Marcar calendário desta forma é corromper a democracia e o justo, transparente e liso jogo democrático e nesta jogada são cúmplices alguns agentes do sistema judicial e a presidência da república que (ainda) vamos tendo.

Categories: Partido Socialista | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy