Daily Archives: 2015/01/15

Segundo a Lei de Programação Militar (LPM), recentemente aprovada em Conselho de Ministros, Portugal vai comprar dois NPOs (Navios de Patrulha Oceânica), renovar as fragatas Vasco da Gama e Bartolomeu Dias e comprar ainda quatro patrulhas costeiros Stanflex à Dinamarca.

Segundo a Lei de Programação Militar (LPM), recentemente aprovada em Conselho de Ministros, Portugal vai comprar dois NPOs (Navios de Patrulha Oceânica), renovar as fragatas Vasco da Gama e Bartolomeu Dias e comprar ainda quatro patrulhas costeiros Stanflex à Dinamarca.

Sem duvida que pela sua extensa zona marítima (a segunda maior da Europa) o pais deve ter uma armada capaz de garantir a nossa soberania e que essa garantia deve ser feita através de meios navais de superfície, por isso estamos de acordo na renovação das fragatas (aliás, Portugal nunca teve tantas e tão modernos meios navais como hoje).
É igualmente importante adquirir mais dois patrulhas oceânicos (presumo que sejam NPO2000 “Viana do Castelo”) a construir nos estaleiros de Viana. A ser assim, ainda melhor… Não vejo é o critério de comprar patrulhas ligeiros à Dinamarca quando haveriam opções nacionais, entre os pequenos estaleiros nacionais ou mesmo com o de Viana.

Categories: Defesa Nacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Corrupção

“Corrupção é uma das palavras do ano em Portugal, mas os poderes públicos ficaram mais ou menos quietos na sequência de vários escândalos. Se em Espanha Mariano Rajoy pede um pacto de regime para combater a corrupção e em Itália Matteo Renzi aprovou leis mais duras contra um dos cancros do país, em Portugal ninguém se mexeu muito.”
Ana Sá Lopes
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
João Cravinho, o ministro das Obras Publicas que em 2006 disse que Portugal se estava a “italianizar” e que em 2007 lançou um pacote legislativo anti-corrupção (rejeitado): “Como é que é possível que as instituições democráticas estejam como os três macaquinhos, cegas, surdas e mudas?”
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
“Em Espanha, Itália, até no Brasil, a corrupção é questionada, problematizada. Aqui é tumular, é de cemitérios.”
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
Portugal precisa de um “pacto constitucional contra a corrupção” entre os partidos” uma vez que “a ideia de que corrupção é uma questão de policia é de uma indigência que eu não compreendo.”
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
Os partidos “querem varrer tudo para debaixo do tapete” e as suspeitas de corrupção que todos conhecemos são apenas a “ponta do icebergue”, sendo que a este problema as instituições dão apenas uma resposta “impotente e que não se empenham tanto quanto se deviam empenhar”.
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
“Agora, de facto, estamos muito mais perto da italianização do que regime do que há oito, nove anos”
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
Quanto ao despacho de arquivamento do processo dos submarinos “ficou clara a incapacidade do Ministério Público para provar o que o sistema judicial alemão provou, referindo-se a Portugal. E, independentemente da prescrição, quando novos factos vêm afirmar que houve corrupção, o sistema fica impávido.”
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
Foram “vergonhosas” as condições em que foi encerrada a comissão parlamentar de inquérito ao caso dos submarinos, “recusando-se a continuar para receber novas provas”
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
“A corrupção beneficia de uma guarda pretoriana densíssima” e que é “poderosíssima”. Qual é o topo da elite desta guarda pretoriana? São os inocentes úteis”, aqueles que “estão sempre cheios de dúvidas” e que “nunca sabem nada”.
João Cravinho
Jornal i de 5 de janeiro de 2015
Categories: Justiça | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade