Enquanto ainda podemos

Porque há cada vez mais portugueses que optam pela Abstenção quando se trata de fazerem as suas escolhas e de darem o seu contributo para a Democracia?
Os cidadãos não são estúpidos. Os cidadãos perceberam que estão a votar numa classe política fechada, virada de costas para eles e que provou cabalmente, várias vezes, que não tem competência para gerir os destinos do país levando-o várias à bancarrota no século XX e agora, mais recentemente, em 2008. Esta incapacidade crónica é agora agravada pela transferência massiva de soberania (nunca sufragada em referendo) para instituições europeias, algumas das quais não democráticas (BCE, Conselho Europeu e Comissão Europeia).
Além de existir a convicção generalizada da incompetência da classe política para representar de forma adequada os seus interesses, os cidadão sabem também que a sua independência está hoje severamente condicionada por um “federalismo” europeu pouco democrático, opaco e pouco permeável à sua influência.
A escavadora da eurocracia não cessa assim de aprofundar o fosso entre cidadãos e a Democracia.
Mas tem que ser travada. Aqui e agora, enquanto ainda podemos.
E podemos, agora. Dentro e fora dos Partidos, pressionando os directórios partidários no sentido da sua renovação profunda, em ideias e rostos e as instituições europeias na direção de uma real e verdadeira democracia.
Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

%d bloggers like this: