Daily Archives: 2015/01/04

Citações sobre Corrupção

“Portugal subiu 2 posições no Índice de Percepção de Corrupção em 2014 está no 31º lugar dos países mais transparentes entre os 175 analisados”
(…)
“Dinamarca, Finlândia e Nova Zelândia lideram numa lista países mais transparentes que tem o Afeganistão, a Coreia do Norte e a Somália como os países mais corruptos”
(…)
“No ranking mundial da Transparência, Portugal partilha o 31º lugar e os 63 pontos (em 100, para o país totalmente transparente) com o Botswana, Chipre e Porto Rico, ficando seis posições acima de Espanha (37º)”
(…)
“Portugal no índice global de Transparência é mais transparente do que Itália e Grécia, ambas na 69º posição”
(…)
“A boa notícia é que desde 2000 tínhamos vindo a perder posições de forma quase desenfreada e nos últimos dois anos esta tendência de descida estancou, mas mesmo assim não estamos a subir” João Batalha, diretor da Transparência e Integridade sobre a posição de Portugal no índice de percepção de corrupção de 2014″
“a grande corrupção em grandes economias não só bloqueia os direitos humanos básicos aos mais pobres, como cria problemas de governança e estabilidade”
José Ugaz, presidente da Transparência Internacional
“As economias de crescimento rápido, cujos governos se recusam a ser transparentes, e toleram a corrupção, criam uma cultura de impunidade em que a corrupção prospera”
José Ugaz, presidente da Transparência Internacional
Anúncios
Categories: citações | Deixe um comentário

No facebook, Gil Garcia, líder do MAS veio perguntar “mas porque não começa o Juntos Podemos a recolher assinaturas?”

No facebook, Gil Garcia, líder do MAS veio perguntar “mas porque não começa o Juntos Podemos a recolher assinaturas?”
Não sei porque não (e até que gostaria de ver novos agentes no esclerosado sistema politico-partidário português), mas não deixo de ficar perplexo com interesse de um partido já oficializado, da mesma área politica, em ver nascer um novo partido que será seu directo concorrente, disputando com o MAS o mesmo “mercado eleitoral”n o do moribundo BE.
Este interesse não é transparente e trás (como, bem, diz o povo) “água no bico”.
O que move o MAS? Não é certamente a perda de votos do seu próprio sufrágio.
Será que o MAS pensa que, uma vez formado o novo partido, o pode controlar (como faz o PCP com o PEV) introduzindo nas suas estruturas militantes seus? Será que tenciona mudar a sua designação para “Podemos” e apossar-se assim, da “marca”? Será que busca uma coligação pré-eleitoral, tipo CDU, para diluir a sua própria imagem de extremismo e radicalismo? Ou será que, simplesmente, quer controlar para expandir a sua influencia na sociedade muito além da sua (pífia) expressão eleitoral, como aliás tem feito com outros movimentos sociais nos últimos tempos?
Digam vocês. Eu não sei.

Categories: Democracia Participativa, podemos, Política Nacional | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade