Corrupção: Compreender para Fazer Melhor

Compreender para Fazer Melhor:
A palavra “corrupção”, num contexto politico ou económico-político, significa uma aberração a partir de um certo ideal de conduta ou acção politica. Isto significa que este ideal precede a noção de corrupção e que para compreender este fenómeno e o dissuadir e combater é preciso compreender o que é, ou deve ser, uma boa governação. E que quanto mais nítido e compreensível for este ideal, menos afastamento do mesmo haverá. Assim, e de uma forma algo paradoxal, para compreender o que é a corrupção, há que compreender bem o seu exato oposto, a Boa Governação…
A luta contra a corrupção não é um fim, mas um meio para uma Boa Governação:

A luta contra a corrupção não é um objetivo em si mesmo. Desde logo, porque não é um objetivo positivo, mas um alvo negativo, uma expressão de uma vontade, de uma aspiração, para um mundo melhor, livre de corrupção e fraude. Não é assim possível construir um programa de pensamento ou acção politica em torno de um objetivo negativo, porque, a dado ponto os seus proponentes haveriam de serem confrontados com a inevitável pergunta: “e agora?”… A luta contra a corrupção não pode ser um fim, é um meio para chegar a uma sociedade mais justa, mais distribuitiva, mais participada e mais democrática. Uma sociedade sem corrupção, é uma sociedade onde os cidadãos são mais participativos e atuantes, porque sabem que a sua intervenção é respeitada e tem eficácia, é uma sociedade onde predomina o império dos poderosos e dos ricos, onde as decisões são tomadas nas mais altas esferas e entre uma reduzida clique de privilegiados. É neste tipo de sociedades que se estão a transformar as democracias ocidentais, perdendo representatividade e qualidade democrática. De facto, este desvio torna as nossas sociedades cada vez mais plutocráticas e menos democráticas, numa involução que urge travar.
Um problema Moral:

A corrupção é uma doença da Moral com expressões em dois campos: social e económico. E uma doença contagiosa… Já Francis Bacon, filósofo e politico do século XVII após ter sido condenado por corrupção alegava que era corrupto porque “todos eram” e que ele apenas tinha tido o azar de ter sido apanhado. A argumentação era de quando todo um sistema era corrupto, era justificável a um indivíduo particular ser também ele, corrupto.
Categories: COTS: Corrente de Opinião Transparência Socialista | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: