Daily Archives: 2014/10/25

Cinco propostas para Eleições Distritais

As eleições para as distritais deviam ter recordado a todos a situação de desertificação em que se encontra hoje o PS (e ao lado dele, praticamente todos os outros grandes partidos). Esta situação exige medidas correctivas urgentes e corajosas. Que tardam em chegar…

Estas medidas devem ser lançadas, simultaneamente em cinco frentes:

1. Abertura à sociedade civil através da presença de militantes em associações temática ou locais,  aumentando a influência do partido na comunidade e aumentando o feedback dos cidadãos na condução política do partido. As secções temáticas devem ser multiplicadas, tendo em atenção as novas temáticas da vida moderna (sociedade da informação, direitos dos animais, dívida Pública, transparência, etc). O trabalho das secções temáticas deve ser útil e acompanhado pela direção nacional.

2. As secções locais devem ser cuidadosamente monitorizadas quanto à sua ação e desempenho. Devem existir métricas qualitativas abertas e públicas sobre toda a sua atividade. Novas formas de participação, eletrónica e presencial devem ser desenvolvidas, nomeadamente através da revogação de mandatos e decisões por iniciativa (petição) de militantes e do voto preferencial em lista aberta, além de Primárias em todos os órgãos eletivos.

3. Todas as propostas, quer locais, quer de âmbito nacional, devem passar por Algum forma de validação pelos militantes, seja uma sondagem não vinculativa, seja um referendo. Estas formas devem ser eletrónicas e seguras.

4. Todos os órgãos locais do partido (seções, concelhias e distritais) devem ter presenças online modernas, abertas a formas ativas de participação eficaz e regular nas decisões políticas desses órgãos.

5. Deve existir um contrato político em todos os órgãos eletivos e quando este for violado uma percentagem de militantes pode convocar, por petição, novas eleições, com base nessa falta de cumprimento.

Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Os partidos estão em declínio

Apesar do aumento notável no número de militantes inscritos, é preciso não conhecer um grande partido, por dentro, para não saber que todos, sem excepção têm hoje graves problemas de militância e de participação das suas bases.Os partidos estão em declínio. Urge dinamizar e tornar a colocar no centro dos processos decisórios, os militantes e urge, também trazer para dentro dos partidos todos os cidadãos que já estão cívicamente ativos em associações e movimentos sociais. Urge criar formas de participação cívica a e política inovadoras e eficazes que façam com que os cidadãos tornem a acreditar na política e nas Instituições democráticas. Urge reformar a nossa democracia tornando-a mais participada e participativa e menos fechada e representativa.

António José Seguro deu passos nesta direcção (Primárias, Voto Preferencial, Referendos Internos, Listas Abertas de Deputados, etc). O bom caminho é para continuar e aprofundar, não para arrepiar. De notar, que neste campo (Democracia Participativa) não há nenhuma proposta do lado do candidato António Costa.
Categories: Democracia Participativa, Partido Socialista, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade