Daily Archives: 2014/09/14

Porque é tão importante o processo das Eleições Primárias no PS?

Nem todos ainda conseguiram absorver a importância de um processo como o das eleições Primárias podem ter internamente para o PS e, externamente, para a – tão necessária – renovação dos partidos políticos portugueses. As Primárias podem ser o princípio de uma abertura do partido e, depois de outros partidos, por imitação, à Sociedade Civil e aos muitos cidadãos que não se sentem hoje identificados com a política e com uma participação política e cívica ativa.
O processo de renovação e abertura aos cidadãos não pode, contudo, parar nas Primárias. Os cidadãos anseiam por mais e mais inovadoras ferramentas de participação na condução dos partidos e de influencia no exercício da democracia em Portugal. As Primárias não são nenhuma novidade ou “revolução participativa” na Europa: fazem parte da governança interna dos partidos políticos em Espanha, Reino Unido, França e Itália, entre outros e, em Portugal, já foram antes ensaiadas no Livre e, após esta experiência socialista, serão certamente repetidas noutros partidos, com especial destaque do PSD que recentemente já expressou interesse em realizar, ele próprio, eleições primárias. Não sendo uma “revolução”, as Primárias podem abrir a porta para uma autêntica e profunda “revolução tranquila” que encaminha a nossa democracia deste modelo representativo estéril e esgotado para um modelo de democracia mais aberta, mais transparente, participada e participativa. Para além das Primárias, outras ferramentas de democracia participativa interna estão hoje ao alcance de quem as quiser utilizar: referendos vinculativos para militantes; listas abertas para eleições internas; voto preferencial interno; voto online e seguro; eleições primárias em todos os níveis locais e toda uma panóplia de ferramentas e técnicas colaborativas que hoje as novas tecnologias e a Internet tornaram quase omnipresentes.
Os partidos políticos precisam de se renovarem e a renovação pela via participativa é a única que garante a sua sobrevivência a prazo e em qualidade. Se esta renovação – que estas Primárias podem prenunciar – não tiver lugar muito em breve, teremos uma compressão crescente e violenta da representatividade política, da legitimidade governativa da República e abriremos perigosas portas para vagas de violência e de revolta descontrolada. Os cidadãos não se revêm hoje nos partidos que supostamente os representam, mas querem rever-se, se lhes abrirem portas de participação, estão dispostos a alinhar e a serem parte da solução. Assim o queiram os partidos, os seus militantes e assim o queira também a maior barreira a esta renovação: os aparelhos partidários.
Categories: Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

No processo Face Oculta há algo que fica a saber a pouco

No processo Face Oculta há algo que fica a saber a pouco. Trata-se do papel de Mário Lino enquanto secretário de Estado dos Transportes e das suas pressões sobre Ana Paula Vitorino quanto a existirem “pessoas importantes do PS” preocupadas com o que se passava na REFER quanto aos contratos de Manuel Godinho. Ana Paula Vitorino soube resistir a estas pressões e denunciou a situação. Apesar destas circunstâncias, Lino não consta do processo Face Oculta. Estas suspeitas assim, provavelmente, nunca serão esclarecidas e o seu nome carregara sempre esta suspeição.
Um destes dois militantes, milita no Partido Socialista. O outro no Partido dos Interesses.
Convido cada a um a escolher quem é quem.
Categories: Justiça, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade