Na atual crise da democracia e de credibilidade dos partidos há um ponto que ainda não mereceu a devida atenção por parte dos responsáveis partidários: os argumentos de Rousseau contra uma Democracia mais participada e menos representativa já não colhem

Na atual crise da democracia e de credibilidade dos partidos há um ponto que ainda não mereceu a devida atenção por parte dos responsáveis partidários: os argumentos de Rousseau contra uma Democracia mais participada e menos representativa já não colhem. Os cidadãos de hoje são os mais qualificados e com melhores níveis de preparação académica de sempre, a informação de qualidade está hoje acessível a todos, de forma universal e gratuita. Os cidadãos exigem mais intervenção e uma intervenção mais eficaz.

A tecnologia coloca hoje novas ferramentas ao dispor destes cidadãos mais informados e com mais amplas exigências de participação nas decisões que lhes dizem diretamente respeito. Especialmente em grupos sectoriais, que versem sobre as suas áreas de interesse ou especialização ou às suas comunidades locais, estes cidadãos estão ansiosos por participarem mais na democracia e por terem uma participação de maior qualidade e eficácia.
A questão está em saber se os partidos estão preparados para esta revolução tranquila e moderada para uma Democracia mais participativa e e os representativa… Se não estiverem é o seu fim a prazo que se antecipa, por isso, é bom que estejam!

Por isso precisamos de Referendos Internos, de listas de deputados escolhidas em Primárias abertos e em voto preferencial.
Todas estas propostas constam da resposta de José Seguro a este desafio para tornar a nossa democracia mais participada e participativa.
Concorda? Inscreva-se em https://www.psprimarias2014.pt até esta sexta-feira.
Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “Na atual crise da democracia e de credibilidade dos partidos há um ponto que ainda não mereceu a devida atenção por parte dos responsáveis partidários: os argumentos de Rousseau contra uma Democracia mais participada e menos representativa já não colhem

  1. João Paulo

    “…os argumentos de Rousseau contra uma Democracia mais participada e menos representativa…” – Na época em que Rousseau viveu simplesmente não era possível a Democracia Participativa com boa qualidade, pois além da inexistência de tecnologias adequadas, a esmagadora maioria das populações dos países era analfabeta. Hoje em dia, há muito mais gente alfabetizada e, existe internet e outras tecnologias de comunicação.

  2. João Paulo

    “…A questão está em saber se os partidos estão preparados para esta revolução tranquila e moderada para uma Democracia mais participativa…” – Eu creio que não. E acho que os partidos vão tentar reagir, porque a Democracia participativa vai lhes tirar poderes e privilégios perante à Sociedade Civil.

  3. A democracia representativa faliu, fim aos partidos, a democracia directa participativa dos cidadãos é o futuro, nela não acolhe lugar para a selvajaria corporativa nem para o desmando e roubo indiscriminado de que temos sido vítimas. Os defensores da democracia representativa são partidários, sectários, vêm o futuro por um funil, não por um telescópio!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern everything with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

O Vigia

O blog retrata os meus pensamentos do dia a dia e as minhas paixões, o FLOSS, a política especialmente a dos EUA, casos mal explicados, a fotografia e a cultura Japonesa e leitura, muita leitura sobre tudo um pouco, mas a maior paixão é mesmo divulgação científica, textos antigos e os tais casos ;)

%d bloggers like this: