Os maiores sindicatos dos EUA e da União Europeia estão a organiza-se contra o actual andamento das negociações TTIP

Os maiores sindicatos dos EUA e da União Europeia estão a organiza-se contra o actual andamento das negociações TTIP (Transatlantic Trade and Investment Partnership) e em torno de duas áreas de contestação: a redução das garantias de privacidade online e os tribunais arbitrais. Esta condestação sindical está a ser organizada em torno do maior sindicato norte-americano, o AFL-CIO e a “European Trade Union Confederation” (ETUC). Esta deslocação para a banda crítica ao TTIP é nova, já que até agora existiam indícios que apontavam que os sindicatos poderiam apoiar o TTIP.
Recentemente, Richard Trumka, o presidente do AFL-CIO, uma federação sindical que representa 56 sindicatos e mais de 12,5 milhões de trabalhadores, declarou que “Além da comunidade de negócios, também a comunidade transatlântica de trabalhadores deve juntar-se para promover uma visão sobre o TTIP”. Numa reunião em finais de abril, represantes da confederação norte-americana e europeia acordaram que o TTIP pode criar mais empregos e aumentar a prosperidade e desenvolvimento de ambos os lados do Atlântico, mas que tal deve ser feito de forma a contribuir para melhorar a condição de vida dos trabalhadores e não somente os interesses corporativos como sucedeu, por exemplo, com o NAFTA. Esta coligação transatlântica de trabalhadores, pela voz de Richard Trumka acrescentou também que os sindicatos só apoiarão o TTIP se este “promover os direitos dos trabalhadores, criar empregos de qualidade, melhorar os serviços públicos e respeita os processos democráticos de tomada de decisão e as convenções internacionais”.
Categories: Economia, Europa e União Europeia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: