Calçada Portuguesa

Sabe o que é a #Calçada Portuguesa?… bem, a Calçada Portuguesa é o produto do calcetamento do piso com pedras em formato irregular, de calcário branco e preto, que, por vezes formam padrões artísticos e incluem outras cores, mais raramente e em cor vermelha.
Sabia que a #CalçadaPortuguesa pode ser encontrada em Portugal, mas também no Brasil e na África Lusófona.
Sabia que a rocha de contraste mais comum na CalçadaPortuguesa é o calcário negro? Raramente (com excepção dos Açores) é usado o basalto, como sucede, por exemplo, no Largo do Carmo
Sabia que o basalto em #CalçadaPortuguesa é mais difícil de trabalhar com o martelo, dificultando os motivos elaborados típicos da calçada artística?
#CalçadaPortuguesa
Sabia que os primeiros pavimentos calcetados datam de 1500, por carta régia de 1498 e 1550, de Dom Manuel I? Nessa altura, usou-se granito proveniente da região do Porto, o que haveria de encarecer muito a obra. O objetivo deste pavimento de granito era o de servir na comemoração dos anos do rei, em que um rinoceronte branco (“Ganga”) ir ser exibido na rua, ricamente ornamentado. O pavimento devia impedir que o povo e nobres, dispostos nessa rua, ficassem sujos com a lama lançada da passagem do animal.
#CalçadaPortuguesa
Sabia que na reconstrução de Lisboa, depois do terremoto de 1755, não terá havido calçada?
Sabia que a #CalçadaPortuguesa, tal como hoje a conhecemos data efetivamente de 1842 e da iniciativa do Governador de Armas do Castelo de São Jorge, o Tenente-General Eusébio Furtado, que mandou que presidiários (os “grilhetas”) construissem, nas ruas dessa freguesia calçada artística, com motivo em zigue-zague? Nos anos seguintes, os homens de Eusébio Furtado seriam responsáveis pela pavimentação da Praça do Rossio.
#CalçadaPortuguesa
Sabia que em 1986 era fundada a Escola de Calceteiros da CML?
Sabia que os motivos da #CalçadaPortuguesa são repetidos em moldes, em sequência linear (frisos), com o uso judicioso de um martelo e muita mestria… fazendo pequenos ajustes na pedra.
#CalçadaPortuguesa
Sabia que se usam moldes para marcar os padrões de cores diferentes quanto se executa Calçada Artística?
Sabia que motivos em #CalçadaPortuguesa que se repetem em sequência linear são designados de “frisos”?
Sabia que os motivos em #CalçadaPortuguesa que se repetem em duas dimensões são conhecidos como “padrões”?
Sabia que na #CalçadaPortuguesa de Lisboa existem cinco tipos de frisos e 11 padrões?
#CalçadaPortuguesa
Sabia que o “calçadão”, uma das mais conhecidas imagens de marca do Rio de Janeiro, foi construído em 1906, com mão-de-obra e pedras vindas de Portugal e com um desenho inspirado no “Grande Mar” do Rossio?
#CalçadaPortuguesa
Sabia que em Lisboa, existem apenas 10 calceteiros ao serviço da autarquia, quando chegaram a ser 400?
Sabia que a #CalçadaPortuguesa além de ser muito importante para a imagem da cidade, é de fácil lavagem e tem uma grande capacidade de absorção de águas pluviais?
Categories: Lisboa, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: