Daily Archives: 2014/03/05

Democracia Directa no Movimento Maidan (Ucrânia)

Na área da Democracia Directa e Participativa, uma das experiências actuais que mais importa agora seguir é a da Ucrânia. Envolvido numa grande turbulência político-militar, numa grave crise financeira e económica que a coloca à beira da bancarrota, a Ucrânia revela, apesar disso, sinais da presença de uma nova forma de democracia através da participação direta dos cidadãos e pela aparição de um líder sem ligações ao sistema político anterior. Existe hoje, com efeito, na Ucrânia potencialidade para ver emergir uma nova forma de democracia na Europa, mais direta, mais participativa, mais cidadã.

Os cidadãos sentem hoje um forte impulso para deterem um alto grau de controlo sobre os seus órgãos governativos. A opinião dominante é a de que os ucranianos devem participar em todos os níveis de governo. Muito em especial, acreditam que todos os cargos eleitos devem ser revogáveis por iniciativa cidadã. A adopção de tecnologias cibernéticas e uma total transparência governativa e liberdade de expressão são outras exigências dos ucranianos.

Todas estas intenções foram tornadas práticas a 22 de fevereiro grupos auto-organizados nas ruas de Kiev durante mais de três meses de protestos praticamente diários. Gradualmente, estes grupos começaram a assumir funções locais de governação. Este movimento “Maidan” (o nome da praça de Kiev onde tudo começou) foi capaz de erguer do nada uma série de redes de apoio: auto-defesa, alimentação, cuidados médicos, transporte e tudo isto sem uma organização formal, apenas em assembleia e sem uma liderança ou hierarquias formais.

Fontes:
http://www.euractiv.com/europes-east/new-model-democracy-ukraine-analysis-512035
http://jurist.org/dateline/2013/01/maksym-popovych-ukraninian-law.php
https://blog.uvm.edu/aivakhiv/2014/02/22/ukraine-the-threat-of-direct-democracy/

Categories: Democracia Participativa | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade