Marcus Schmidt: um Câmara de Representantes (Parlamento) Virtual

Marcus Schmidt propõe que todos os anos, se selecione um quinto da população com capacidade eleitoral e que a partir deste segmento se coloque este grupo de cidadãos a participarem no processo legislativo e a votarem online nas propostas e projetos de lei que são levados ao parlamento. O produto deste voto consolidado seria equivalente a uma nova câmara do Parlamento.

A existência de uma amostragem tão significativa implicaria que todas as decisões parlamentares seriam mais representativas e menos ligadas aos interesses que inevitavelmente orbitam em torno da classe política. O intenso nível de profissionalização na política seria assim combatido, dificultando a aparição de “carreiristas” que transitam diretamente do ensino secundário para a militância nas juventudes partidárias e daqui para funções diretas no parlamento ou governo, sem terem passado pelo “mundo real” ou uma experiência profissional de qualquer tipo. A este propósito, importa sublinhar que este é precisamente o percurso de vida do atual primeiro ministro Passos Coelho e do putativo candidato do PS a esse cargo, António José Seguro…

A aplicação concreta do modelo iria requerer uma série de adaptações e uma grande flexibilidade conceptual, com reflexões sobre qual seria o papel dos pequenos grupos, rotação destes cidadãos, e o tempo necessário para que estes tomassem uma decisão informada por forma a impedir que as decisões desta câmara não fossem mais que uma “sondagem”.

A grande vantagem deste modelo está em que assim se traria ao mundo da política algum “bom senso” que às vezes parece tão arredado da política profissional… por outro lado, esta câmara garantiria a existência de um nível de governo independente, sem teias de interesses nem dependências a terceiros ou grupos económicos.

O modelo de Schmidt é também relativamente moderado, já que advoga uma coexistência com as formas tradicionais de representação, que persistem nos outros níveis de governação. Quanto à importante questão de saber se um voto desta câmara poderia anular uma decisão da câmara de representantes (o Parlamento, em Portugal), algo que poderá apenas ser decidido na aplicação concreta do modelo, sem dogmatismos nem opiniões fechadas.

Vantagens:
Em primeiro lugar, este modelo combate o nepotismo e a profissionalização na política, fenómeno muito ligado à corrupção e ao tráfico de interesses. Principalmente, este modelo incentiva a uma maior participação dos cidadãos na vida política, já que todos os cidadãos, pelo menos uma vez na sua vida, haverão de passar por este parlamento virtual…

Fonte:
http://newdemocracy.com.au

Anúncios
Categories: Democracia Participativa, maisdemocracia.org, MaisLisboa.org, Política Internacional, Política Nacional | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

%d bloggers like this: