Daily Archives: 2013/03/31

Para sair do impasse na formação do novo governo italiano, o Movimento Cinco Estrelas propõe que o parlamento passe a legislar de forma autónoma

As eleições italianas de fevereiro deixaram o país num impasse governativo já que nenhum dos partidos ou coligações da Situação estão em condições de formar governo e que o Movimento Cinco Estrelas (o partido mais votado) reafirma a sua vontade de não fazer coligações com nenhum dos partidos que governaram o país nas últimas décadas: nem à Esquerda, nem à Direita, preferindo ficar fora do executivo e avaliando as leis que este submetera ao parlamento uma por uma, sem integrar o governo.

Beppe Grillo, o líder do Cinco Estrelas propôs uma saída para este bloqueio: o parlamento italiano passaria a governar diretamente o país, através da ação legislativa constitucionalmente consagrada, mesmo sem que exista um novo governo. Desta forma, o papel central da democracia seria devolvido ao Parlamento, a casa da democracia. O governo atual – que se mantém em funções de gestão – continuaria o seu trabalho, mas de uma forma assessoria e secundária cabendo nesta solução ao Parlamento preencher esse vazio de poder.

Grillo defende que o Parlamento eleito não tem que esperar pelo novo governo para começar a legislar, por exemplo, numa nova lei eleitoral ou legislando medidas urgentes de apoio às pequenas e médias empresas.

Fonte:

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/europa/uniao_europeia/zona_euro/detalhe/beppe_grillo_parlamento_de_italia_pode_funcionar_sem_novo_governo.html

Categories: Democracia Participativa, maisdemocracia.org, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

A Suíça a caminho do Espaço: com um Airbus A300 modificado

A empresa suíça “Swiss Space Systems” (S-3) revelou os seus planos para construir um sistema reutilizável de lançamento de pequenos satélites a testar pela primeira vez já em 2017.

A S-3 tenciona adaptar um Airbus A300 por forma a colocar no seu topo um veículo a foguete, de dois estádios, sendo o primeiro reutilizavel. A proposta da empresa suíça baseia-se no conceito “VEHRA” da Dassault francesa, razão pela qual a Dassault é um dos seis parceiros internacionais deste projeto. O plano é colocar em órbitas baixas (LEO) satélite com até 250 kg.

O primeiro voo de um modelo do segundo estádio do sistema terá lugar já em 2013 e o primeiro com um veículo de testes em 2016.

Fonte:
http://www.flightglobal.com/news/articles/swiss-space-systems-unveils-small-reusable-satellite-launch-system-383417

Categories: SpaceNewsPt | 2 comentários

Regenerando a Política pela via da Democracia Online

A regeneração da política pela via do desenvolvimento e implementação de ferramentas e métodos de Democracia Direta ou Participativa tem que passar pelo Internet e pelas novas tecnologias.

No campo da Democracia Online a ferramenta mais usada, em Portugal e no resto do globo, é hoje – sem margens para dúvidas – a das “Petições Online”: forma de os cidadãos ditos “comuns” chegarem ao Poder e de deixaram uma marca no processo decisório ou legislativo, as petições têm cumprido um papel importante na aproximação entre eleitos e eleitores e na introdução de uma lógica mais participativa num sistema representativo esgotado e profundamente desprestigiado.

As petições online são uma das vias de reforço da Democracia pela componente participativa, uma via que deve ser expandida, mas não são a única: outras formas de aumentar a intervenção dos cidadãos nas decisões políticas e de acompanhar mais de perto os eleitos existem ou podem ser desenvolvidas: a este propósito atentemos em dois interessantes sites brasileiros: o www.votenaweb.com.br e o politicos.com.br.

No votenaweb, as propostas legislativas em análise e votação nas câmaras parlamentares brasileiras podem ser votadas pelos cidadãos, após o site ter redigido uma descrição simplificada das mesmas e com um espaço para comentários. no politicos.com.br, é possível observar o absentismo dos deputados, a quantidade leis que apresentaram, o número de mandatos e até… a quantidade de processos judiciais que têm pendentes…

Categories: Brasil, Democracia Participativa, maisdemocracia.org, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy