Daily Archives: 2013/03/28

Portugal está em Estagflação: agradeçam aos nossos “amigos” europeus

Como todos sabemos, a União Europeia, o seu BCE e os germanos que mandam em ambos estão obcecados com a inflação. Esta doentia obsessão encontra as suas raízes profundas na época de hiperinflação da década de 1930 e arrasta hoje todo um continente na direção do monetarismo e da consideração de que há que preservar a inflação em níveis baixos, mesmo perante uma maré cada vez mais continental e avassaladora de recessões. A obsessão germânica e a doentia preponderância imperial que este país do norte da Europa tem hoje sobre os destinos do continente leva a que alguns países tenham hoje inflações baixas, a par de economias e severa recessão. É o caso, por exemplo, de Portugal, país que registou em fevereiro a segunda mais baixa taxa de inflação, ultrapassado apenas pela Grécia, numa ultrapassagem que revela bem que esta anormal baixa inflação está diretamente ligada aos destrutivos tapetes austeritários que os germanos estão a impor ao sul da Europa.

A taxa de inflação registada em Portugal em fevereiro (0.2%) contrasta vivamente com a média europeia de 1.8% e mostra o quanto diverge a economia nacional da europeia e o absurdo que é partilharmos com países tão diferentes dos nossos a mesma moeda. Portugal precisa de uma época de inflação alta, decorrente da injeção massiva de capital na economia real (não na Banca, que disso já tivemos de sobejo, sem efeitos reais), e para tal não pode ter a mesma moeda que os países do norte.

A baixa inflação portuguesa resulta de uma contração brutal do consumo por via do abaixamento dos rendimentos (desemprego e aumento voraz da carga fiscal) impostos pelos nossos “amigos” europeus do BCE e da Comissão Barroso que assim consumam um cerco a mando dos Banqueiros cujos Interesses, de facto, servem. Este é o cerco que importa quebrar e urgentemente: o de uma fidelidade sabuja ao norte da europa e aos seus agentes em Portugal: o tripartido PS-PSD-PP.

Fonte:
http://www.publico.pt/economia/noticia/taxa-de-inflacao-de-fevereiro-e-a-segunda-menor-na-europa-1587885

Anúncios
Categories: Economia, Europa e União Europeia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

O exército sul-africano sofre na República Centro Africana as baixas mais pesadas das últimas décadas

O exército sul-africano registou as suas mais pesadas baixas desde os tempos das guerras do apartheid depois de 13 soldados da RAS terem sido mortos pelos rebeldes que tomaram o controlo da República Centro Africana neste fim-de-semana.

Os soldados terão falecido durante uma batalha que demorou mais de nove horas na base que ocupavam nos arredores de Bangui, a capital desse país da África central. Além destes mortos, outros 27 soldados terão ficado feridos. Estes militares faziam parte de um contingente de 200 homens enviados em dezembro do ano passado para apoiar o frágil exército governamental centro-africano.

Em resultado da ofensiva rebelde o presidente do país deixou a capital e o seu exército parece ter-se eclipsado. Apesar disso, a África do Sul não decidiu ainda retirar as suas forças que permanecerão neste país até decisão em contrário de Joanesburgo.

A batalha terá oposto 200 militares sulafricanos a mais de 3000 rebeldes bem armados e durou até que estes pediram cessar fogo, abrindo umas tréguas que persistem até hoje.

As elevadas baixas sulafricanas resultam assim da inferioridade numérica e da inexistência de equipamento pesado e apoio aéreo, uma vez que a sua missão era a de treino do exército local e de proteção da equipa de formadores no âmbito de acordo militar assinado em 2007.

Fonte:

http://www.spacewar.com/reports/SAfrica_sees_worst_troops_loss_in_years_in_CAfrica_battles_999.html

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Deixe um comentário

A Deep Space Industries propõe uma rede de satélites FireFly para estudar ameaças meteóricas

FireFly da DSI

FireFly da DSI

A inédita aproximação do asteroide 2012 DA14 e o acidente na Sibéria que teria provocado mais de 500 feridos provam que é necessário criar uma rede global de vigilância dos céus e um sistema permanente e multinacional de reação a este tipo de ameaças. Uma das respostas possíveis foi proposta pela empresa Deep Space Industries e consiste na instalação de uma rede de satélites capaz de intercetar e avaliar todas as possíveis ameaças meteóricas.

A empresa propõe a instalação de vários anéis de pequenos satélites em torno da Terra capazes de se aproximarem dos asteroides tirando fotografias e analisando a sua composição. Atrás destes satélites estaria uma segunda linha de satélites, capazes de retirar amostras e de as levar para Terra por forma a serem estudadas em detalhe.

Estes estudos seriam cruciais para determinar a melhor forma de lidar com um dado asteroide, aferindo nessa decisão a composição e estrutura interna de cada uma dessas ameaças.

A DSI propõe o lançamento de uma rede de dez dos seus satélites FireFly para construir essa rede, num projeto que estaria completado em quatro anos e que custaria cerca de cem milhões de dólares. Esta rede permitiria complementar a rede já existentes de observatórios terrestres, estudando os asteroides descobertos por estes e criando assim um mapa de ameaças muito concreto e que depois seria usado para definir prioridades.

A Deep Space Industries vai começar a prospetar asteroides por metais em 2015 com os seus pequenos FireFly. A partir de 2020 tenciona rebocar um pequeno asteroide para uma órbita terrestre, onde irá explorar o asteroide por materiais para combustíveis de foguetão e metais para abastecer os satélites comerciais que rodeiam o globo.

Fonte:
http://www.deepspaceindustries.com

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade