Daily Archives: 2013/03/18

Está tudo ligado: salários chineses, docilidade politica e sociedade civil condicionada

“O que a Europa pede a Portugal, para ser competitivo, é uma quadratura do círculo: que tenha os salários chineses e a qualidade alemã, a segurança social mexicana e a flexibilidade laboral holandesa, o Estado social marroquino e a qualificação finlandesa, a competitividade asiática e as leis ambientais europeias. Não é possível. Se a competitividade portuguesa, integrada num mercado europeu completamente aberto, se basear na redução drástica de custos, isso terá um preço. Não se pode pedir as condições de produção competitivas do terceiro mundo e, simultaneamente, preocupações ecológicas do primeiro mundo.
(…)
“Uma Europa a duas velocidades, que desistiu da coesão social, política e fiscal, não pode defender que todos cumpram as mesmas regras.”

Daniel Oliveira
Expresso 15 dezembro 2013

O que a Europa pede (AKA exige) é que percamos todos os ganhos sociais económicos conquistados desde abril de 1975. Que regridamos em qualidade de vida até aos meados da década sessenta e que aceitemos viver em democracia limitada por forma a que os credores e os seus agentes do norte da europa melhor possam exercer o seu império.

Esta europa estará feliz se nos mantivermos dóceis e passivos perante estas camadas sucessivas de austeridade e de sacrifícios sem fim à vista. E para cujo sucesso uma Sociedade Civil passiva é crucial… a questão é será possível manter esta passividade num contexto de redução dramática de direitos e em que 1.4 milhões de portugueses estão no desemprego, sendo que destes pelo menos 40% são desempregados crónicos, de longa duração e com filhos a cargo? Esta massa crescente de cidadãos cada vez mais desesperados manter-se-á inane e passiva durante muito mais tempo?

Até quando durara a paciência dos portugueses? Quando começarão a atirar iogurtes aos políticos na rua, como já fazem os gregos?

Anúncios
Categories: China, Economia, Europa e União Europeia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

Entrevista a Ricardo Gusmão, médico psiquiatra: sobre os suicídios em Portugal

Ricardo Gusmão

Ricardo Gusmão

“Ricardo Gusmão calcula que em Portugal ocorram, em média, quatro suicídios por dia. (…) quem se suicida em Portugal são os velhos e não os desempregados. (…) por causa da pobreza em que essas pessoas se encontram, da solidão, das dificuldades de acesso a cuidados médicos e por vezes da falta de formação dos profissionais que lidam com eles.”

Público, 2 fevereiro 2013

Portugal tem das taxas de suicídio mais elevadas do mundo desenvolvido. Algumas das suas regiões – como o Alentejo – são mesmo daquelas onde o problema apresenta uma incidência mais grave e onde uma ação dos órgãos do Estado (Governo e Municípios) é mais urgente.

Apesar disso, a inação é a regra: com exceção da cidade de Amadora, onde um programa integrado de resposta ao problema permitiu através de formação específica, acompanhamento clínico e da nomeação de “facilitadores” reduzir este tipo de mortalidade em 24%, a verdade é que este tipo de resposta é muito raro no resto do país. Uma lacuna que urge colmatar, especialmente ao nível municipal.

Categories: Política Nacional, Portugal, Psicologia, Saúde | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade