Quando chegará o ponto de fusão da sociedade civil portuguesa?

Serge Julu

Serge Julu

“O problema deste país é que a sua sociedade civil é passiva, amorfa, que o seu imaginário está atrofiado, e que precisa de choques para ir em frente.”
Serge July, diretor de Liberation em 1985 referindo-se ao seu país, França.

E bem que poderia referir-se também a Portugal: como se compreende que após a maior recessão das últimas décadas e de um desemprego galopante que se instala como crónico entre os jovens e os adultos com mais de 45 anos os cidadãos se mantenham imóveis e passivos?

Esta sociedade civil paralisada, composta por associações que atravessam um período de grandes dificuldades pela redução draconiana dos apoios públicos e pela compressão severa da disponibilidade financeira dos seus associados, não dá sinais de ser capaz de sacudir o jugo imposto pelos mercados e pelo norte da europa. Mas a crise tem uma potencial virtualidade: pelo extremar de posições que cria, pelo desespero que trás associado (erosão do Estado Social, desemprego crónico, fim de perspetivas de futuro, etc) pode levar os cidadãos a um ponto de fusão em que mudam do estado Passivo para o Ativo.

Este ponto de fusão não chegará em manifestações de rua que por mobilizadoras que sejam não mudam regimes nem fazem cair governos. Este ponto de fusão ocorrerá quando os cidadãos invadirem estes partidos políticos cristalizados e enfeudados a interesses obscuros, quando escolherem ter uma vida cívica e associativa viva e dinâmica e – estão mesmo aí – decidirem votar massivamente em movimentos independentes de cidadãos.

Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Civil, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: