Sobre o desnorte urbanístico português e o caso de Lisboa

“Apesar de Portugal se caraterizar, em 2011, 5.9 milhões de alojamentos para quatro milhões de famílias (1.475 alojamentos por família), a proporção de alojamentos sobrelotados representava ainda 11% do total de alojamentos familiares, enquanto 24% dos alojamentos tinham três ou mais divisões em excesso para as famílias que os ocupavam! Isto é, 35% das famílias estavam mal: ou tinham espaço a menos ou a mais!”
(…)
“Vinte e nove por cento dos edifícios clássicos necessitam de reparações e oito por cento dos edifícios anteriores a 1945 estavam muito degradados.
Lisboa é a região do país com mais edifícios com necessidade de reparação e com maiores necessidades de grandes reparações ou com situação muito degradada.”

João Duque
Expresso, 22 dezembro 2012

Este cenário prova que Portugal carece de um mercado do arrendamento funcional e eficiente. E que existe um amplo espaço para usar a reconstrução urbana como forma de ajudar o tão carecido setor da construção civil, de gerar emprego e eficiência energética nos edifícios portugueses.

Lisboa é a este respeito um caso muito ilustrativo: é a cidade com mais habitações desocupadas, com maior percentagem de edifícios degradados e, paradoxalmente, com maiores preços por metro quadrado. Impõe-se aqui uma estratégia decidida e ousada por parte do executivo camarário, capaz de alavancar a recuperação desse tecido urbano adormecido e de devolver a cidade aos seus habitantes que vítimas da especulação imobiliária foram forçados a abandona-la nos últimos anos.

Categories: Lisboa, maisdemocracia.org, Municipalismo, Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Sobre o desnorte urbanístico português e o caso de Lisboa

  1. Pingback: “Apesar de Portugal se carater­izar, em 2011, 5.9 milhões de alojame­ntos para quatro milhões de famílias (1.475 alojame­ntos por família), a proporção de alojame­ntos sobrelo­tados represe­ntava ainda 11% do total de alojame­ntos familia­

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: