Daily Archives: 2013/03/04

Em Buenos Aires, as Comunas, forma participativa de governação municipal, recuperam o seu poder

Buenos Aires

Buenos Aires

O Tribunal de Recursos de Buenos Aires anulou um decreto assinado pelo presidente da câmara Mauricio Macri em 2011e que criava as Unidades de Atenção Cidadã (UAC) abolindo assim a divisão anterior da cidade em Comunas. O Tribunal respondeu assim a uma queixa promovida por um grupo de cidadãos contra a divisão da capital argentina em 17 UACs, diretamente controladas pelo executivo municipal e que, no seu entendimento, seriam um obstáculo a participação ativa dos cidadãos na vida da sua cidade. De acordo com o Tribunal: “A Constituição da cidade de Buenos Aires estabelece a Democracia Participativa, regulando em Comunas. O objetivo das Comunas é o de descentralizar as funções do governo citadino (…) a criação das UACs altera este processo.”. A decisão ainda não é final, e o município pode ainda apelar a uma instância superior, mas a decisão suspende com efeitos imediatos a divisão da cidade em UACs e reativa as Comunas em Buenos Aires.

Pelo menos temporariamente, as Comunas tornam a receber competências nas áreas de relações com os habitantes, manutenção de equipamentos públicos locais (como as ruas e avenidas), decisões referentes a espaços verdes e controlo sobre espaços públicos (passeios e arruamentos). Buenos Aires recupera assim a sua original forma de gestão municipal de matriz participativa e o presidente da câmara, eleito pelo partido Propuesta Republicana, vê assim gorados os seus esforços para recuperar para a partidocracia argentina o controlo do município.

Fonte:
http://www.argentinaindependent.com/tag/participative-democracy/

Anúncios
Categories: Democracia Participativa, Política Internacional | Deixe um comentário

Ir Além do Protesto: Votando!

Todos os protestos, manifestações e grandoladas são legítimas e – até certo ponto – úteis para demonstrar descontentamento ao Governo e a quem, na retaguarda, exerce o verdadeiro poder em Portugal: a Europa do norte plasmada nos representantes do BCE e da CE na troika. Mas uma manifestação de per si não muda nada. A Indignação não produz Mudança e os cidadãos devem consciencializar-se que não podem esgotar o seu justo protesto em caminhadas nas avenidas, cartazes ou entoando cânticos ou slogans. Os cidadãos Mudam, votando.

E entre finais de setembro e começos de outubro estes cidadãos que foram para a rua em 15 de setembro de 2012 e agora, a 2 de março, terão uma verdadeira oportunidade para MUDAR as coisas; Para castigar a troika PP-PSD-PS que chamou a troika FMI-BCE-CE; Para, enfim, saírem do Sofá estéril do protesto de café-repartição-facebook e largarem o lamaçal da abstenção crónica e votarem CONTRA o sistema.

Nas próximas eleições autárquicas, os portugueses terão uma oportunidade preciosa para plasmarem o seu Protesto votando fora do Sistema. E que melhor forma de exprimir esse justo protesto contra este Protetorado norte-europeu que nos oprime, contra este bando de sabujos rasteiros que nos governa em nome do norte da Europa, senão votar em Grupos de Cidadãos Independentes? A votação em partidos de protesto, como o PCE e o BE arrisca-se a não produzir efeitos concretos ou imediatos, mas a votação massiva em Movimentos Independentes de Cidadãos, como aqueles que o www.maisdemocracia.org vai apresentar em Lisboa, Santarém e noutras autarquias do país pode ensinar à Partidocracia do Poder e à Partidocracia do Protesto a grande lição: os Portugueses estão fartos desta Democracia Representativa que levou o país a este colapso massivo que se desenha no horizonte e exigem uma refundacao não do Estado, mas da Democracia: uma Democracia 2.0, mais Direta e Participativa que lhes devolva o controlo do seu próprio destino e da sua milenar soberania nacional.

Categories: Democracia Participativa, maisdemocracia.org, Municipalismo, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 4 comentários

Em 2015, a ISS vai ter um módulo insuflável da Bigelow

Em 2015, a Estação Espacial Internacional (ISS) receberá um novo módulo. Trata-se de um módulo habitável insuflável desenvolvido pela Bigelow Aerospace. O módulo estará operacional durante dois anos, permitindo a permanência de astronautas no local e tendo como objetivo a realização de testes de robustez, integridade e segurança. O objetivo é comparar – numa série de métricas – a segurança do módulo insuflável por comparação com os módulos convencionais em alumínio.

O módulo insuflável vai ser lançado pela SpaceX, no seu oitavo lançamento programado para a ISS de uma cápsula Dragon. Uma vez na ISS, o módulo vai ser colocado numa conexão disponível no módulo Tranquility pelo braço mecânico da Estação e lentamente cheio de ar através de um reservatório próprio.

Se for bem sucedido, provara a viabilidade do conceito para aumentar o espaço habitável numa estação orbital e validara o objetivo da Bigelow de lançar um hotel espacial insuflável nos próximos anos.

Fonte:

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/em-2015-a-estacao-espacial-internacional-vai-receber-um-modulo-insuflavel-1581223

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade