Daily Archives: 2013/03/04

Em Buenos Aires, as Comunas, forma participativa de governação municipal, recuperam o seu poder

Buenos Aires

Buenos Aires

O Tribunal de Recursos de Buenos Aires anulou um decreto assinado pelo presidente da câmara Mauricio Macri em 2011e que criava as Unidades de Atenção Cidadã (UAC) abolindo assim a divisão anterior da cidade em Comunas. O Tribunal respondeu assim a uma queixa promovida por um grupo de cidadãos contra a divisão da capital argentina em 17 UACs, diretamente controladas pelo executivo municipal e que, no seu entendimento, seriam um obstáculo a participação ativa dos cidadãos na vida da sua cidade. De acordo com o Tribunal: “A Constituição da cidade de Buenos Aires estabelece a Democracia Participativa, regulando em Comunas. O objetivo das Comunas é o de descentralizar as funções do governo citadino (…) a criação das UACs altera este processo.”. A decisão ainda não é final, e o município pode ainda apelar a uma instância superior, mas a decisão suspende com efeitos imediatos a divisão da cidade em UACs e reativa as Comunas em Buenos Aires.

Pelo menos temporariamente, as Comunas tornam a receber competências nas áreas de relações com os habitantes, manutenção de equipamentos públicos locais (como as ruas e avenidas), decisões referentes a espaços verdes e controlo sobre espaços públicos (passeios e arruamentos). Buenos Aires recupera assim a sua original forma de gestão municipal de matriz participativa e o presidente da câmara, eleito pelo partido Propuesta Republicana, vê assim gorados os seus esforços para recuperar para a partidocracia argentina o controlo do município.

Fonte:
http://www.argentinaindependent.com/tag/participative-democracy/

Categories: Democracia Participativa, Política Internacional | Deixe um comentário

Ir Além do Protesto: Votando!

Todos os protestos, manifestações e grandoladas são legítimas e – até certo ponto – úteis para demonstrar descontentamento ao Governo e a quem, na retaguarda, exerce o verdadeiro poder em Portugal: a Europa do norte plasmada nos representantes do BCE e da CE na troika. Mas uma manifestação de per si não muda nada. A Indignação não produz Mudança e os cidadãos devem consciencializar-se que não podem esgotar o seu justo protesto em caminhadas nas avenidas, cartazes ou entoando cânticos ou slogans. Os cidadãos Mudam, votando.

E entre finais de setembro e começos de outubro estes cidadãos que foram para a rua em 15 de setembro de 2012 e agora, a 2 de março, terão uma verdadeira oportunidade para MUDAR as coisas; Para castigar a troika PP-PSD-PS que chamou a troika FMI-BCE-CE; Para, enfim, saírem do Sofá estéril do protesto de café-repartição-facebook e largarem o lamaçal da abstenção crónica e votarem CONTRA o sistema.

Nas próximas eleições autárquicas, os portugueses terão uma oportunidade preciosa para plasmarem o seu Protesto votando fora do Sistema. E que melhor forma de exprimir esse justo protesto contra este Protetorado norte-europeu que nos oprime, contra este bando de sabujos rasteiros que nos governa em nome do norte da Europa, senão votar em Grupos de Cidadãos Independentes? A votação em partidos de protesto, como o PCE e o BE arrisca-se a não produzir efeitos concretos ou imediatos, mas a votação massiva em Movimentos Independentes de Cidadãos, como aqueles que o www.maisdemocracia.org vai apresentar em Lisboa, Santarém e noutras autarquias do país pode ensinar à Partidocracia do Poder e à Partidocracia do Protesto a grande lição: os Portugueses estão fartos desta Democracia Representativa que levou o país a este colapso massivo que se desenha no horizonte e exigem uma refundacao não do Estado, mas da Democracia: uma Democracia 2.0, mais Direta e Participativa que lhes devolva o controlo do seu próprio destino e da sua milenar soberania nacional.

Categories: Democracia Participativa, maisdemocracia.org, Municipalismo, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , | 4 comentários

Em 2015, a ISS vai ter um módulo insuflável da Bigelow

Em 2015, a Estação Espacial Internacional (ISS) receberá um novo módulo. Trata-se de um módulo habitável insuflável desenvolvido pela Bigelow Aerospace. O módulo estará operacional durante dois anos, permitindo a permanência de astronautas no local e tendo como objetivo a realização de testes de robustez, integridade e segurança. O objetivo é comparar – numa série de métricas – a segurança do módulo insuflável por comparação com os módulos convencionais em alumínio.

O módulo insuflável vai ser lançado pela SpaceX, no seu oitavo lançamento programado para a ISS de uma cápsula Dragon. Uma vez na ISS, o módulo vai ser colocado numa conexão disponível no módulo Tranquility pelo braço mecânico da Estação e lentamente cheio de ar através de um reservatório próprio.

Se for bem sucedido, provara a viabilidade do conceito para aumentar o espaço habitável numa estação orbital e validara o objetivo da Bigelow de lançar um hotel espacial insuflável nos próximos anos.

Fonte:

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/em-2015-a-estacao-espacial-internacional-vai-receber-um-modulo-insuflavel-1581223

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy