A Índia reage aos dumpings chineses no setor das telecomunicações. A Europa, não

O governo indiano decidiu que vai deixar de utilizar equipamentos de comunicações de “fornecedores internacionais”. A decisão ocorre no contexto de um concurso de quase quatro mil milhões de euros para fornecimento de equipamento para uma rede nacional de fibra ótica onde agora, apenas fabricantes indianos poderão concorrer…

A decisão protecionista indiana retira aos grandes fabricantes internacionais (a europeia Ericson, a norte-americana Cisco e as chinesas ZTE e Huawei) toda a possibilidade de ganhar o concurso. A decisão resulta em primeira instância de uma recomendação do ministério das comunicações para barrar o acesso ao concurso das empresas chinesas ZTE (curiosamente o fabricante do Android com que escrevo estas linhas) e Huawei. Uma recomendação que foi também dada e seguida nos EUA e que levou, por exemplo, o laboratório nuclear de Los Alamos a substituir todos os seus switches de marcas chinesas.

A Europa, contudo, é muito mais lenta a reagir… os dumpings chineses neste setor (e em outros) são cada vez mais flagrantes, mas aos Grandes Interesses multinacionais e financeiros continua a interessar a destruição dos setores industriais de ponta europeus e a sua deslocalização para a China, razão pela qual estas movimentações norte-americanas e indianas não são seguidas na União Europeia. Simultaneamente, estes movimentos protecionistas ao serem cegos, afetam não só os desonestos fabricantes chineses como também aqueles que seguem as regras comerciais: os EUA excluem assim os fabricantes europeus e os indianos os fabricantes europeus e norte-americanos: o mundo ainda não percebeu que contra a tremenda escala do jogo sujo executado por Pequim há apenas uma resposta possível: e esta passa pela criação de uma grande zona de comércio – justo, paritário e ambientalmente sustentável – que exclua a China.

Fonte:
http://paritynews.com/government/item/571-india-bars-zte-huawei-others-from-sensitive-government-projects

Anúncios
Categories: China, Ciência e Tecnologia, Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “A Índia reage aos dumpings chineses no setor das telecomunicações. A Europa, não

  1. o Brasil tb sofre com dumping mas creio eu que mais em outros setores

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: