Daily Archives: 2013/01/04

Entre as cinco maiores empresas portuguesas estão duas empresas de retalho e o que isso Significa para o Pequeno Comércio

No ranking das mil maiores a operar em Portugal surgem duas empresas de retalho nos primeiros cinco lugares. É um bom retrato da economia portuguesa?
Luís Reis: isso acontece sobretudo em países como Portugal, e com dimensão semelhante a Portugal, e onde não há um tecido industrial muito forte, com empresas instaladas de grande dimensão que consolidam as contas no país. (…) se Portugal tivesse mais três ou quatro empresas do tipo da Autoeuropa eventualmente a nossa economia estaria muito mais equilibrada.”

Diário Económico
10 dezembro 2012

Esta estranha anomalia expõe também uma economia doente onde o pequeno comércio foi alvo de uma campanha de extermínio imoral e esmagadora por parte das Grandes Superfícies. Nos últimos anos dezenas de milhar de postos de trabalho, mais de vinte mil estabelecimentos de pequeno comércio foram devorados pelos lucros dos grandes monstros da distribuição: Continente e Pingo Doce – graças a uma massa amorfa e descontextualizada de consumidores – arrasaram o Pequeno Comércio, como se eucaliptos em pinhal mediterrâneo se tratassem. Em resultado, temos hoje um pais cada vez mais desértico, onde as grandes superfícies já ousam impor aos produtores preços abaixo de custo, impunemente, porque destruíram a concorrência.

E o que faz o Estado para defender os cidadãos destes Monstros que tudo têm devorado à sua passagem à medida que transferem e pagam os seus impostos na Holanda? Nada, além de aplicarem uma raras e tímidas multas simbólicas.

Já aderiu à Campanha +Portugal?

Anúncios
Categories: Economia, maisdemocracia.org, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

Transparência fiscal nas faturas…

Recentemente, a Câmara dos Deputados do Brasil aprovou um projeto-lei que lhe chegou através de uma “Iniciativa Popular” (um mecanismo às nossas quase impossíveis “Iniciativas Legislativas Cidadãs”) que em 2006 recolheu mais de 1.5 milhões de subscritores e que determina a inclusão em todas as faturas da discriminação dos impostos pagos pelo consumidor sobre os produtos ou serviços adquiridos.

Em Portugal o mecanismo cidadão das ILCs foi de tal forma blindado pelos partidos políticos que o seu uso está praticamente impossibilitado pelos cidadãos. Resta apenas pressionarmos todos e por todas as formas possíveis para que os partidos repliquem entre nós este bom exemplo brasileiro e que agora – em plena ditadura fiscal gaspariana – fosse também obrigatório inscrever nas faturas, não só o IVA, mas todos os outros impostos e taxas que agravam o preço ao consumidor.

Ganhava-se em transparência e na perceção verdadeira do peso do Estado na Economia.

Categories: Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade