E se (contra as teorias) os alunos socioeconomicamente mais desfavorecidos não fossem os de pior rendimento escolar?

Ano após ano, as escolas públicas caem no ranking nacional. Mas este ano o ranking incorpora um elemento novo: as características sócio-económicas dos agregados familiares dos alunos. E os dados que revela são inesperados: ao contrário do que seria de esperar, 51% das escolas secundárias públicas ficaram abaixo do que seria de esperar em função desse padrão socioeconómico. Algo de semelhante, regista-se também nas escolas primárias. O ranking revela igualmente que “em 350 agrupamentos e 34 escolas isoladas, mais de metade dos alunos do básico e secundário estão abrangidos pela ação social escolar, o que significa que as suas famílias têm rendimentos iguais ou abaixo de 400 euros por mês. Em dois destes agrupamentos 100% dos alunos do 4.º, 6.º e 9.º ano passaram.”

Sem o matar de forma cabal e definitiva, estes dados indicam que afinal de conta a maioria das crianças consegue vencer o contexto familiar e económico em que está inserido e apresentar resultados superiores a companheiros que vivem em contextos mais favoráveis. Como dizia Agostinho da Silva, talvez, afinal, o caráter se forme mesmo mais nas dificuldades do que nas facilidades. Talvez a necessidade de exigência seja mais urgente quando não existe o conforto de um lar sólido e abundante em recursos, talvez a maior pobreza implique menos distrações (saídas à noite, computadores, consolas, smartphones, drogas leves ou pesadas, espetáculos musicais, etc, etc). A refletir.

Fonte:

http://www.publico.pt/educacao/noticia/rankings-1567157

Anúncios
Categories: Educação, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “E se (contra as teorias) os alunos socioeconomicamente mais desfavorecidos não fossem os de pior rendimento escolar?

  1. HSMW

    Menos distracções… menos porrada do pai, menos porrada na mãe, menos más companhias, menos assalto a carros e casas….

    Há de tudo mas contra todo o tipo de estudos e teorias recordo os meus primeiros anos na escola primária há 20 e poucos anos atrás.

    Os alunos que na altura eram economicamente desfavorecidos ou tinham dificuldades de aprendizagem hoje em dia… continuam numa posição econmicamente pouco confortável…
    De qualquer modo melhor que os pais tinham na época!
    Excepto alguns que já foram presos ou morreram… :S

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: