Daily Archives: 2012/12/22

Credit Crunch em curso contra as PMEs portuguesas

José Eduardo Carvalho (presidente AIP)

José Eduardo Carvalho (presidente AIP)

“Recentemente, o BCE, através de um dos membros do seu Conselho Consultivo, afirmava que “não vejo uma crise de crédito em Portugal”. Esta afirmação ilustra bem o desconhecimento que a troika revela sobre a atual realidade da economia portuguesa, ou traduzira a convicção de que o processo de desalavancagem do crédito em Portugal tem de seguir o seu caminho, custe o que custar. Nem que custe um contexto sufocante da tesouraria das empresas em que vive a generalidade das empresas portuguesas, que afeta não só as empresas financeiramente mais débeis, mas também e de forma crescente, o núcleo mais saudável e dinâmico das PMEs.
(…)
Em paralelo, persiste um processo de crowding out a favor do financiamento do setor público e, no privado, a favor das empresas de maior dimensão, que tem originado uma situação que se avizinha perigosamente de um contexto de credit crunch para as PMEs portuguesas. (…) o crédito às PMEs desceu mais de 11% (…) os créditos vencidos passaram de 8% em outubro de 2011 para 13% em outubro de 2012 e o número de PMEs em incumprimento é neste momento de quase 30%. (…) O que não podemos aceitar é que o processo de ajustamento se faça em desfavor do setor empresarial privado e, dentro deste, com discriminação negativa das PMEs.”

José Eduardo Carvalho
Diário Económico 10 dezembro 2012

O BCE não é formado por idiotas. Obviamente, assim o reiterado proferir de declarações idiotas e descontextualizadas segue um propósito e este é o de desvalorizar a gravidade em que os países do sul da Europa se encontram por forma a satisfazer as pressões dos eleitorados do norte. Existe um credit crunch em Portugal e noutros países, assim como existe uma subida sem precedentes (na História recente) dos níveis de incumprimento, os quais eram antes de 2008, dos mais baixos do mundo desenvolvido.

Perante este – negado pela UE e BCE – “credit crunch”, estamos perante a iminência de uma autêntica catástrofe em domino que em 2013 ameaça diretamente praticamente metade de todo o tecido empresarial privado nacional e, com ele, todo o setor bancário. Os efeitos sistémicos de um colapso de um terço da economia real (aquela que paga impostos e suporta o Estado) serão tremendos e de consequências difíceis de antever, mas que irão levar a uma insustentabilidade brusca das contas públicas (antes de abril, segundo alguns estimam) e que socialmente e num contexto de desmoronamento do Estado Social (pela súbita diminuição de impostos decorrente de uma vaga inédita de falências e pelo aumento brusco dos subsídios de desemprego) vai colocar o país não já à beira da revolta social generalizada, mas bem dentro da mesma, e isto antes de junho.

Esta é a minha previsão para 2013. Espero estar enganado. Eu e os palhaços do BCE, lacaios da poderosa, soberba e arrogante Germânia.

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Stefan Zweig: “Como poderá conseguir-se, no mundo, viverem os entes humanos pacificamente uns ao lado dos outros, não obstante todas as diferenças de raça, classes, pigmentos, crenças e opiniões? (…) mais nenhum país resolveu esse problema de maneira mais feliz e mais exemplar que este (o Brasil) o fez”

“Como poderá conseguir-se, no mundo, viverem os entes humanos pacificamente uns ao lado dos outros, não obstante todas as diferenças de raça, classes, pigmentos, crenças e opiniões? (…) mais nenhum país resolveu esse problema de maneira mais feliz e mais exemplar que este (o Brasil) o fez.”
Stefan Zweig

Porventura a maior força do Brasil é precisamente a sabedoria intrínseca que demonstrou ao saber resolver esse grave problema do racismo que fratura e dilacera tantos países no mundo. Não recusamos ver que existem problemas, contudo, neste campo, no Brasil. Mas perante uma tal escala continental e num passado ainda relativamente recente de escravatura a forma como este país lusófono resolveu a questão é realmente exemplar.

É nossa crença que esta “solução tropical” do problema do racismo no Brasil deve a sua quota parte à herança portuguesa… país “rafeiro” (mesclado) como nenhum outro na Europa, que soube levar a tradição tolerante e quintana do Culto do Espírito Santo até bem dentro do Sertão brasileiro, criando assim as condições para essa sábia tolerância que aqui constatamos.

Categories: Brasil, Lusofonia, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade