“Normalmente, pensar-se-ia que a melhor opção de um primeiro-ministro seria tentar fazer aquilo que provavelmente o levaria a ser reeleito. Mas, na era da globalização e da europeização à moda da UE, creio que os líderes dos pequenos países se encontram na verdade numa situação ligeiramente diferente”

“Normalmente, pensar-se-ia que a melhor opção de um primeiro-ministro seria tentar fazer aquilo que provavelmente o levaria a ser reeleito. Mas, na era da globalização e da europeização à moda da UE, creio que os líderes dos pequenos países se encontram na verdade numa situação ligeiramente diferente. Se algum deles terminar o mandato usufruindo de grande estima por parte do grupo de Davos, há uma infinita série de postos na Comissão Europeia, no FMI ou em organismos afins para os quais poderá ser elegível mesmo que seja completamente desprezado pelos seus próprios conterrâneos. Aliás, ser completamente desprezado seria de certa forma uma mais-valia. A derradeira demonstração de solidariedade à “comunidade internacional” seria fazer aquilo que a comunidade internacional quer, mesmo perante a resistência em massa dos seus próprios círculos eleitorais nacionais.”

Mattew Yglesias, revista Slate

Eis assim explicado porque é que políticos sumamente incompetentes como Barroso, Sampaio, Guterres ou, mais recentemente Passos Coelho se “estão lixando para as eleições”. Não por sentido de Dever ou de Estado, mas porque sabem que se forem fiéis aos ditames da “comunidade internacional” (aka Bilderberg e CFR) o seu futuro e o da sua filharada estará assegurado nos múltiplos faustosos cargos internacionais disponíveis a esse “governo secreto” que, de facto, nos rege.

Isto implica também que vivemos hoje num regime democrático pouco mais que formal e onde este formalismo se aprofunda cada vez mais sempre que um presidente da República é eleito com menos de vinte por cento dos votos possíveis…

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, união europeia | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on ““Normalmente, pensar-se-ia que a melhor opção de um primeiro-ministro seria tentar fazer aquilo que provavelmente o levaria a ser reeleito. Mas, na era da globalização e da europeização à moda da UE, creio que os líderes dos pequenos países se encontram na verdade numa situação ligeiramente diferente”

  1. Gisela

    Ótimo este artigo, fala a verdade. É disso que nossa mente precisa de verdade. Assim sabemos qual o caminho que não podemos seguir precisamos achar outro caminho.
    Obrigada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: