Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança”

Moraes Cabral (http://www.redefonte.com)

Moraes Cabral (http://www.redefonte.com)

O embaixador de Portugal no Conselho de Segurança da ONU, Moraes Cabral defende que a credibilidade do Conselho de Segurança depende da reflexão que a sua composição atual reflete a situação internacional em 1945 e não a de hoje, pelo que esta composição deve ser atualizada.

O embaixador luso defende que “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança.”

A par com estas declarações do diplomata português, responsáveis diplomáticos do Brasil, Alemanha, Japão, e Índia, reuniram-se em Nova Iorque precisamente para debatem a revisão do Conselho de Segurança, os quais, aliás, também advogam a presença de um representante africano no Conselho de Segurança da ONU.

Esta reestruturação do Conselho de Segurança arrasta-se nas chancelarias há quase dez anos, tendo sido bloqueada pelos países que detém atualmente um lugar permanente… a ser finalmente desbloqueada, representara uma vitória para a Lusofonia, já que o maior país sul-americano, o Brasil, acabará aqui representado. Pessoalmente e no âmbito do MIL: Movimento Internacional Lusófono, já defendi a opção por uma reestruturação do CS por alianças regionais (NAFTA, UNISUL, ASEAN, UA, UE, etc e… CPLP). Tal modelo garantiria uma maior representatividade dos povos e aumentaria o diálogo regional reduzindo simultaneamente a conflitualidade entre nações rivais que pertençam à mesma comunidade regional ou linguística.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=49C12BC4-3050-4503-9881-B64FD66BA764&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Categories: Brasil, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança”

  1. Pingback: Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para … | Info Brasil

  2. Pedro

    Creio que é chegada mais que hora do Brasil, Índia e um país africano se sentarem no conselho permanente das Nações Unidas, no que a nós diz respeito é importante para a Lusofonia e dará um novo impulso à sua influência e consolidação num mundo, além de que o Brasil passar a ser o porta estandarte da América do Sul e não um país hispânico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: