Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança”

Moraes Cabral (http://www.redefonte.com)

Moraes Cabral (http://www.redefonte.com)

O embaixador de Portugal no Conselho de Segurança da ONU, Moraes Cabral defende que a credibilidade do Conselho de Segurança depende da reflexão que a sua composição atual reflete a situação internacional em 1945 e não a de hoje, pelo que esta composição deve ser atualizada.

O embaixador luso defende que “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança.”

A par com estas declarações do diplomata português, responsáveis diplomáticos do Brasil, Alemanha, Japão, e Índia, reuniram-se em Nova Iorque precisamente para debatem a revisão do Conselho de Segurança, os quais, aliás, também advogam a presença de um representante africano no Conselho de Segurança da ONU.

Esta reestruturação do Conselho de Segurança arrasta-se nas chancelarias há quase dez anos, tendo sido bloqueada pelos países que detém atualmente um lugar permanente… a ser finalmente desbloqueada, representara uma vitória para a Lusofonia, já que o maior país sul-americano, o Brasil, acabará aqui representado. Pessoalmente e no âmbito do MIL: Movimento Internacional Lusófono, já defendi a opção por uma reestruturação do CS por alianças regionais (NAFTA, UNISUL, ASEAN, UA, UE, etc e… CPLP). Tal modelo garantiria uma maior representatividade dos povos e aumentaria o diálogo regional reduzindo simultaneamente a conflitualidade entre nações rivais que pertençam à mesma comunidade regional ou linguística.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=49C12BC4-3050-4503-9881-B64FD66BA764&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Categories: Brasil, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para muitos outros, ver que o papel crescente do Brasil e da Índia na cena internacional não foi ainda reconhecido com lugares permanentes no Conselho de Segurança” e que “África continua a ser o único continente sem um lugar permanente no Conselho de Segurança”

  1. Pingback: Portugal na ONU: “É cada vez mais difícil para nós, como para … | Info Brasil

  2. Pedro

    Creio que é chegada mais que hora do Brasil, Índia e um país africano se sentarem no conselho permanente das Nações Unidas, no que a nós diz respeito é importante para a Lusofonia e dará um novo impulso à sua influência e consolidação num mundo, além de que o Brasil passar a ser o porta estandarte da América do Sul e não um país hispânico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: