Daily Archives: 2012/09/30

Existe hoje uma clara crise de representatividade democrática no Ocidente e, em particular, em Portugal

Existe hoje uma clara crise de representatividade da democracia no Ocidente e, em particular, em Portugal. Os políticos são sufragados por um número decrescente de eleitores e a distância entre eleitos e eleitores está na direta razão dessa grave crise de representatividade.

Tradicionalmente, os cidadãos encontram nos partidos políticos a expressão para as suas aspirações e mundo-visões particulares. Mas os partidos políticos da atualidade foram sequestrados por Interesses (raramente transparentes, quase sempre opacos) que buscam em troca do apoio financeiro de curto prazo (nas campanhas eleitorais) elevados retornos de médio e longo prazo (PPPs, ajustes diretos, contratos generosos, privatizações, etc). Se os partidos enquanto forma de expressão de cidadania ativa estão em crise, então urge encontrar e ativar formas ativas de expressão dessa cidadania ativa de que tanto carece hoje a Sociedade Civil portuguesa.

Sejamos claros: os partidos políticos continuam sendo uma das mais plenas e adequadas vias de expressão da capacidade política de cada cidadão, mas a sua crise atual implica que todos devemos eleger a renovação e a dinamização dos partidos como uma prioridade. A par desta imperativa regeneração devem ser encontradas outras formas de expressão de cidadania: deputados independentes à Assembleia da República, simplificação das condições de acesso a uma candidatura presidencial, abertura do poder local à ação direta dos membros da comunidade, estímulos à vida associativa, amplificação dos âmbitos e competências dos orçamentos participativos e, naturalmente, capacitação de uma das formas mais antigas mas mais menosprezadas formas de expressão cidadã: as petições públicas.

Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Civil, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade