Daily Archives: 2012/09/25

A China está a desenvolver um segundo avião furtivo: o Shenyang J-21

Em finais de 2010, a China dava a saber ao mundo que estava a desenvolver um avião furtivo, o J-20. O avião (considerado demasiado grande para ser alguma vez um bom avião furtivo) tem agora um rival. A segunda maior empresa aeronáutica chinesa, a Shenyang, deixou transparecer que está também ela a trabalhar num avião furtivo.

O avião terá sido exposto em fotografias que apareceram na muito controlada Internet chinesa e que mostram um avião de um novo modelo, pintado de negro e com a morfologia típica de um avião furtivo. Duas caudas, dois motores e formas angulares tornam este avião muito parecido com o já conhecido J-20.

Obviamente, trata-se de uma “fuga” intencional por parte do governo de Pequim… demonstrando ao mundo (e em particular aos EUA) que a China está a trabalhar no sentido de colmatar a distância que a separa ainda do tecnologia ocidental.

Não há indícios de que um destes dois aviões furtivos chineses esteja pronto a ser construido em grandes números… e que, aliás, as suas caraterísticas furtivas (que resultam do cruzamento de várias tecnologias bem diversas) estão suficientemente amadurecidas para poderem ser replicadas em larga escala.

Fonte:
http://www.wired.com/dangerroom/2012/09/questions-abound-as-china-unveils-another-stealth-jet/

Categories: China, DefenseNewsPt | Deixe um comentário

O Mar: o derradeiro último grande recurso que resta a Portugal

O Mar é – cada vez mais – o derradeiro último grande recurso que resta a Portugal. As suas riquezas, potencialidades e capacidades têm que ser exploradas, reconhecidas e protegidas (contra a avidez dos estrangeiros, sobretudo europeus) e servirem para recuperar um setor produtivo destruído por décadas de Cavaquismo e tercialização assassina da nossa Economia.

Uma das maiores riquezas do Mar Português e aquela que os europeus do norte mais cobiçam são precisamente os ricos depósitos minerais subaquáticos e que têm concentrações muito mais elevadas de minerais que aquelas encontradas nas melhores minas terrestres. Ricas em níquel, cobalto ou cobre, estes depósitos assumem a forma de montes submarinos, alguns com quase dois quilómetros quadrados e que – explorados de forma racional e sustentável – poderão produzir o equivalente a pelo menos 300 milhões de euros por ano (aos preços atuais). Sabe-se que nas águas nacionais existem pelo menos duas centenas destes montes submarinos havendo certamente muito mais por identificar. No total, se o país conseguisse colocar esse recurso em exploração e o mantivesse em mãos nacionais poderíamos estar perante um rendimento ANUAL de 60 mil milhões de euros, ou seja, poderíamos pagar os quinhentos e tal mil milhões de euros da dívida externa lusa em cerca de dez anos.

Portugal tem também a massa cinzenta para explorar este tremendo recurso, tendo hoje uma quantidade e qualidade de trabalhos de investigação que se encontra ao nível dos países mais desenvolvidos do mundo. O problema está ainda na distância que separa estes recursos da Ciência: em todo o globo existe apenas uma empresa que explora este tipo de recursos: no mar da Papua.

Nesta fase, importa defender na ONU a extensão da plataforma continental portuguesa, algo que deve produzir efeitos em 2014 e 2015. Criar mecanismos que impeçam o saque destas riquezas por potencias estrangeiras (preservando-as, por exemplo, da ambição da União Europeia) e lançar as bases para a criação de empresas de capital português, de portugueses e empregando portugueses que sejam capazes de completar o mapeamento destas riquezas e que possam começar com a sua exploração.

Fonte:
http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=2641598

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade