Daily Archives: 2012/09/22

Como desvalorizar num país em bancarrota?

Quando um país entra em Bancarrota, a saída clássica para a situação tem sido realizar uma desvalorização cambial que, simultaneamente, dificulte as importações (e que, logo, corrija o défice da balança comercial), que impulsione a criação de industrias de substituição (aumentando assim, o Emprego e potenciando futuras exportações). Paralelamente, esta desvalorização cambial conseguira também descer os preços dos produtos transacionáveis exportáveis, aumentar assim a sua competitividade bruta e propiciar assim, também, à correção da balança comercial.

Mas Portugal – desde que aderiu à Moeda Única – não pode mais usufruir desta vital ferramenta para sair de bancarrotas. Incapaz de desvalorizar uma moeda (mantida artificialmente alta pelos Grandes Interesses da Finança e do Norte da Europa), o país sujeitou-se a um Memorando de Entendimento ignóbil e vindicativo que tem como assumido propósito empobrecer o pais, fazendo cair os seus níveis de consumo, salários e poder de compra. Pela retração – consciente e volitiva – do Consumo, os funcionários da Troika (dois terços, europeus, recordêmo-lo!) aplicam em Portugal uma efetiva “Desvalorização Laboral”, que reduzindo as importações e os salários, visa simultaneamente equilibrar a balanço de pagamentos ao exterior e baixar as importações, pela redução do poder de compra (e, logo, das importações). De permeio, pagam os portugueses, que vêm assim regressar o seu nível de vida até aos padrões da década de oitenta.

Um modelo alternativo poderia passar pela harmonização das políticas fiscais na União Europeia (acabando com os dumpings praticados na Holanda, Reino Unido, Suécia e até na Alemanha) por forma a dissuadir as fugas de capital, descer a cotação internacional do empolado Euro, tornando-a mais adequada ao Dólar e ao Yuan (moedas artificialmente desvalorizadas) e, sobretudo, renegociar não somente os prazos, mas os valores de uma dívida externa que se sabe hoje imoral e, acima de tudo, impagável.

Categories: Uncategorized | 4 comentários

Conceitos básicos de programação em Android

Vantagens de aplicações baseadas na Web:

Acesso universal:
.os browsers estão em todo o lado
.qualquer device na rede pode aceder ao conteúdo: PCs, Macs, Linux, Android, iPhone, etc
.As atualizações sao automáticas
.Todos os conteúdos proveem do servidor, por isso estão sempre atualizados.
.Existem várias linguagens de programacao disponíveis: Java, PHP,  Ruby/Rails, etc
.Desvantagens:
..Fraca interface e GUI: apenas estão disponíveis os controlos mais básicos como o textfield, text area, butoes, checkbos, radio buttons, list box e comboboxes… somente com o HTML5 existe capacidade de desenho direto.
..não é possível interagir com recursos locais
..não é possível ler ficheiros, chamar aplicações ou aceder a devices locais
..comunicação deficiente dependente do HTTP
..desenhado para grandes écrans e computadores com rato

Vantagens das aplicações móveis:
.muitos controlos GUI modernos: textfield, text area, botões, checbox, radio, list box, combo box, clock, calendar, date picker, dialog box, image gallery, entre outros.
.suporta direct drawing
.pode interagir com recursos locais
.pode ler ficheiros locais, aceder a uma base dados local, aceder ao GPS, iniciar chamadas, obter dados diretos do microfone, ler a orientação do telefone, etc
.comunicacao eficiente com a possibilidade de usar vários protocolos além do HTTP
.linguagens de programacao: java for Android, Objective C for iPhone
.desenhado para pequenos écrans com touch screen
.muitos controlos GUI otimizados para smartphones

Desvantagens das Mobile Apps:
.não existe acesso universal, as apps têm que ser instaladas em cada um dos smartphones onde vao correr
.uma app android não pode correr num iPhone e vice-versa
.existe alguma dificuldade em gerir as atualizações
.tem que ser o utilizador a desencadear as atualizações doo seu software
.menos ferramentas de desenvolvimento disponíveis

Instalando Apps:
.iPhone: tem maior disponibilidade de aplicações, mas o Android está a crescer. As aplicações corporativas só podem ser instaladas a partir da App Store e logo é preciso submete-las e isto mesmo para aplicações que sejam utilizadas unicamente na intranet.
Android apps: podem ser instaladas através de vários meios:
.google app store
.amazon app store
.ligação usb a um computador
.email
.website corporativo

Linguagens disponíveis para mobile:
iPhone
.objective C, semelhante a C++
Android
.java

Necessário para desenvolver para Mobile:
iPhone:
.MacOSX
Android:
.qualquer computador com Java e Eclipse

Durante muito tempo a dominação no mercado foi dividida entre a Blackberry (RIM): na segunda metade de 2010, dados da A. C. Nielsen colocavam a Blackberry como líder, com 33% da quota de mercado e o Android com 27% (vários fabricantes) e o iOS do Apple iPhone com 23%
Android VS iPhone:
.o iPhone tem hoje uma quota de mercado maior que o iPhone, uma App Store com mais ofertas e utilizadores extremamente fiéis, mas o Android continua a crescer a bom ritmo, não havendo hoje forma de antecipar de uma forma minimamente segura um “vencedor” neste duelo das plataformas móveis.
O que usar para aplicações corporativas:
.nos ambientes corporativos não é fácil instalar aplicações num iPhone, ao contrário do que acontece nos Android, por outro lado, esta plataforma usa como ambiente de desenvolvimento o Java, uma linguagem dominada e usada na maioria das organizações, ao contrário do Objective C do iPhone. Esses dois fatores tornam o Android na plataforma preferida no mundo empresarial.

Em suma, ainda que os smartphones possam correr web apps, estas não oferecem os mesmos controlos de apps feitas para Android, as quais, assim, conseguem oferecer uma experiência do utilizador de maior qualidade. Além do mais, as Android Apps conseguem aceder aos recursos locais do telemóvel, como a câmara, o GPS ou o telefone, algo que é impossível nas web apps.

A grande questão no mundo do desenvolvimento para Mobile está em saber quem dominara num futuro próximo: iPhone ou Android?… no mercado doméstico a vantagem não pertence claramente a nenhuma das plataformas, mas no mundo corporativo, o Android aparece como o vencedor claro.

Links para desenvolvedores Android:
http://developer.android.com/
http://stackoverflow.com/questions/tagged/android
Galeria de widgets android
http://www.droiddraw.org/widgetguide.html

Categories: Android, Informática | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade