Federação Europeia: O Grande Plano dos Grandes Interesses que regem a União Europeia

Não o duvidemos… apesar de não parecer, existe um Plano e os Grandes Interesses económicos e financeiros instalados na União Europeia e na mais Alta Finanças estão a segui-lo de forma muito concreta. Quando Durão Barroso, diz que “A União Europeia deve evoluir no sentido de uma “federação de Estados-Nação” e que acredita que essa é a forma de evitar os nacionalismos e “populismos” que hoje ameaçam a solidez do edifício europeu, Barroso segue esse Plano…

Fujão Barroso (não esqueçamos como começou a sua carreira em Bruxelas!) advoga um “novo rumo” para a Europa, com uma indefinida “partilha de soberania”. Fujão defende consequentemente alterações aos tratados europeus em vigor e admitiu que prepara para as próximas eleições para o Parlamento Europeu, previstas para Junho de 2014, um pacote de propostas para o reforço da integração europeia. Tenhamos então a certeza de que se saberá na altura – com mais exatidão – aquilo que os Senhores do Mundo desenharam para nós, cidadãos europeus e que através da atual crise financeira (induzida artificialmente por um Euro exageradamente valorizado) levou a reduzir as expetativas dos cidadãos, assim como a empurra-los para o Medo e a Bovinização de massas, por forma a reduzir ao mínimo a contestação a essa “federação europeia”, imposta a partir da Eurocracia e dos Grandes Interesses contra os Povos da Europa.

Fonte:
http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=58933

Categories: Política Internacional, Política Nacional, Portugal, união europeia | 14 comentários

Navegação de artigos

14 thoughts on “Federação Europeia: O Grande Plano dos Grandes Interesses que regem a União Europeia

  1. Pedro

    Sem dúvida este é um dos grandes planos gizado há séculos e que só agora começa a ver a luz do dia, existe um ditado que diz mais ou menos assim “Deus não dorme porque o Diabo trabalha 24h” e realmente esse Grande Interesse Internacional vem laborando com mais intensidade desde que a República se instalou na Europa mais propriamente em França, embora seja republicano tenho consciência que esse regime teve por detrás a Cabornária ou seja de facto todos os regimes republicanos desde Napoleão tem esse G.I. na sombra, não que a monarquia também não os tenha pois, todas as casas reais devem obediência à casa real inglesa, secretamente todos os reis ou pretendentes a tal tem de ir ao beija mão ao que está assentado no trono inglês, portanto hoje quando alguém chegue a determinados patamares se irá deparar a todos os níveis com a maior teia existente de controle mundial.
    Quando 600 maçons de todo mundo vem a Portugal assistir à posse do Grão Mestre da Loja Regular do Grande Oriente Lusitano, está tudo dito acerca do entalamento da nossa classe política a de quem devem obediência.
    Quando depois desta crise Paulo Portas e Victor Gaspar se apressaram a ir a Alemanha dar explicações a uma pequena plateia de jornalistas acompanhados de ministros do governo alemão, coisa que em Portugal não o fazem com tão à vontade, concluímos que a nossa capital não é Lisboa mas sim Berlim e também está fácil de ver que a Alemanha está com particular alento no sentido de “ajudar” Portugal, porque os portugueses serão o melhor exemplo a dar, para que a Europa siga esse caminho federativo e que é preciso apoiar a todo o custo.
    Quando “os mercados” baixam os juros para a colocação da nossa dívida pública para valores nunca antes vistos desde o resgate, depois da instabilidade vivida nestes dias algo não bate certo, como se diz quando a esmola é muita o pobre desconfia, talvez a querer tranquilizar o rebanho português e a amaciá-lo para o demover de escaladas “perigosas” para o cumprimento da agenda do G.I.
    Quando esse interesse tem por sua bíblia sagrada o livro da Gothea, o chamado livro de Salomão, todos perceberemos a razão de existência do estado judaico e porque esse estado tem o total apoio dos EUA e todos também perceberemos uma das razões para o interesse americano em certas zonas do globo, nomeadamente no Iraque, território da antiga Babilónia e Assírio, portanto estamos em presença de Interesses cujo o seu objectivo a seu mais Alto Grau é restaurar os princípios basilares de um governo espartano, seguidores em privado de deuses pagãos, Baal e C.ª L.da e que se dizem ser “aperfeiçoadores” do género humano.
    Se todos os líderes europeus se dessem conta do que realmente conjuntaram os Mestres em último grau do G.I., acordariam para a vida ou talvez já fosse demasiado tarde para dar volta a trás…
    É caso para dizer que estamos de facto metidos com gente pior que fundamentalistas, que fanáticos ou criminosos, estamos em presença de gente que no mais alto grau, propicia e fomenta a entrada na nossa convivência de energias que não estamos preparados para lidar com elas e o fazem com uma devoção extrema…
    Só se dá valor ao Céu depois de conhecermos o Inferno…

    • Thor

      Eu concordo com o usuário Pedro. É a tenebrosa realidade do mundo.

    • Não creio que a maçonaria seja hoje esse “poder secreto” que rege o mundo. Penso que este reside hoje em meios (e reunioes) muito mais secretas que tem lugar nas grandes empresas de especulacao financeira e nos grandes Bancos. Os politicos, (e macons) hoje mandam muito pouco…

      • Thor

        A maçonaria de hoje é uma piada perto do que já foi nos séculos XVIII e XIX. Mas o “poder secreto” que rege o mundo é composto por magnatas que saíram do meio maçom, principalmente da maçonaria anglo-americana. Essa maçonaria inofensiva é chamada pelos dominadores do mundo de “maçons azuis”, que são mais de 90% dos maçons do mundo e também são “gado” tal qual a maioria da população da Terra. Os elementos que compõem o “poder secreto” são uma minoria entre os maçons mestres do 33º grau. Aqueles grãos-mestres que se aliaram para comandar o mundo em segredo são denominados pelos teóricos conspiracionistas de “illuminati”, como você certamente já sabe. Pode ser que sejam lendas urbanas os cultos que eles fazem aos deuses egípcios e mesopotâmicos, ou não. Pode ser que seja boato o culto que eles fazem aos demônios, ou não. Segundo os teóricos conspiracionistas (Alex Jones, Rubens Sodré…) esses “illuminati” comandam a Comissão Trilateral, o CFR, o clube de Bilderberg, o clube de Roma, a escola de Chicago (neoliberalismo), a reserva federal dos EUA, a União Europeia, a NATO, a OMC, o FDA dos EUA, estão associados ao Vaticano e comandam algumas igrejas evangélicas pentecostais… mas independente deles serem “illuminati” ou não, eles são só as cabeças da maçonaria global e não todos os maçons do mundo. Mas de qualquer forma, foi a Maçonaria que trouxe o atual sistema do mundo. A democracia representativa, seja na forma de presidencialismo ou de parlamentarismo, é só de aparência.

        • Infelizmente ha uma quantidade de lixo de ma qualidade sobre os illuminatio, desde teses reptilianas (!) Até satanismos. Muitoo desse lixo pode ser induzido pelos proprios como estrategia para descredibilizar aqueles que expuseram a sua existência e de facto, conseguiram-no…

          • Thor

            Sim, provavelmente os próprios “donos” do mundo são os que criaram os mitos “illuminati”, “repitilianos”, “satanistas”,”extraterrestres”… justamente para tentar desacreditar diante da maioria os que descobriram a verdade. Mas o que eu realmente não duvido é que a elite mundial é quem comanda tudo e faz a população acreditar que vive em regimes democráticos, mas que certamente pretende acabar com o que ainda resta da soberania popular que no passado a mesma maçonaria lutou para trazer ao mundo, quando lhes era conveniente. Mas agora, eles já não querem mais as pessoas livres. Só pessoas realmente pouco esclarecidas não percebem o que a elite mundial está realmente fazendo. A Europa e os EUA são apenas os primeiros da fila. Quando a UE ser tornar uma federação, Bruxelas vai ser como Brasília, vai deter quase todo o poder centralizado em si, e fingir que é federalista. Washington DC também vai retirar as autonomias estaduais e o presidente vai ficar superpoderoso, e o congresso vai ser quase simbólico. O restante do mundo, vai ser gradualmente adaptado.

            • E na verdade, suspeito que boa parte da patranhada absurda em torno dos ovnis segue a mesma via: desinformar para desacreditar e mascarar atividades secretas, quer com armas secretas quer com… algo de realmente substancial.

  2. Riquepqd

    Em oposição à Portugal como província de uma federação européia, posto o vídeo abaixo em homenagem ao CP e todos os amigos e simpatizantes do MIL, é o ano do Brasil em Portugal!

  3. joaquim

    Portugal apesar de ser uma Nação europeia, o seu futuro sempre esteve e está virado para o atlântico.
    A nossa esperiência de integração na UE é muito negativa e só serviu para alguns enriquecerem e não o povo, o qual, neste momento, está na penúria material e espiritual, como nunca se verificou. Esta situação tem servido para mostrar a simpatia de alguns pela espanha castelhana. Não compreendo a declaração de Aguiar Branco, ministro da defesa, de que deveriamos compartilhar a nossas defesa com a espanha castelhana. Enquanto as regiões nações de espanha procuram a separação de madrid, nós, alguns, com responsabilidades políticas, querem se integrar. Isto só mostra que uns demonstram maturidade e capacidade para se governar a si próprios, os portugueses, com isso, revelam ter incapacidade para tal, é o meu entendimento.
    Abaixo a espanha castelha e devem entregar-nos Olivença roubada.

    • Aguiar Branco ao afirmar tal barbaridade rocou a traicao à patria.
      Entregar a defesa nacional a Espanha sem resolver os varios diferendos territoriais que nos separam é alem de traição, uma grosseia prova de estupidez.

      • Pedro

        O Conselho de Estado já deveria ter aconselhado a que na próxima remodelação ministerial o nome de Aguiar Branco figurasse na lista em 1.º lugar para ser substituído.

  4. João

    Eu estou um bocadinho desatualizado em relação ao que se passa agora na UE, mas eu estou curioso quanto aos países que são membros desde antes do século XXI e ainda hoje não adotaram o euro: Reino Unido, Dinamarca e Suécia. Sei que o Reino Unido está “dispensado” com uma cláusula de exclusão e, que muitos Ingleses são a favor da saída da UE.

    Mas, pode um país-membro abandonar a UE?

    E quanto a Dinamarca e a Suécia? Vão aderir ao euro?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: