Onze dicas para procurar trabalho no mundo das Tecnologias de Informação

1.Envie o seu currículo apenas para propostas de emprego que pensa realmente aceitar

Selecione apenas as ofertas de trabalho cujo perfil em termos de competências, localização e disponibilidade lhe sejam efetivamente interessantes. Não envie currículos se não tem as competências necessárias ou se as tem a mais para aquilo que é requerido. Recorde-se de que o principal objetivo da primeira entrevista é precisamente o de verificar se o currículo enviado é verdadeiro e corresponde às necessidades do empregador. Se se tratar de uma empresa de recrutamento ou de uma empresa que contrata outsourcers para entidades terceiras, ser “apanhado” a mentir num currículo, adaptando-o para a oferta de emprego especifica poderá até ter efeitos de longo prazo porque é frequente o registo desses currículos em bases de dados (especialmente em empresas de outsourcing e consultoria) e as alterações de currículos podem ser assim facilmente localizadas.

2. Traga sempre consigo uma PEN drive com o seu currículo em PDF. Nunca se sabe quando aparece uma oportunidade o entregar…

3. Tenha sempre consciência de que o seu entrevistados não tem – provavelmente – o mesmo background técnico que você tem. Seja acessível e evite excessivos tecnicismos verbais.

4. Não minta, não afirme ter conhecimentos que não tem. Não hesite em afirmar que conhece de “ouvir falar” algo (como SQL e Cloud), mas não alegue ter participados em projetos com tecnologias onde efetivamente não esteve… Evite povoar de acrónimos o seu CV, especialmente se nunca esteve diretamente envolvido nestes.

5. Mantenha o seu CV tão compacto quanto o possível. A maioria dos CIO ou diretores de TIC não têm nem tempo nem (muito menos) paciência para digerirem longos currículos.

6. Não se enfoque somente nas suas competências técnicas. Muitos recrutadores procuraram também caraterísticas como liderança, inovação e poder de análise. A capacidade para trabalhar sobre stress e em prazos muito curtos é também particularmente apreciada no ramo.

7. Não se concentre demasiado na aparência, mas também não a descuide... Tente saber antes da entrevista se se espera que leve fato e gravata ou não. Nunca apareça de calças de gana e t-shirt, nem despenteado ou de barba por fazer. Não procure demonstrar que é um “geek” vestindo como julga que eles vestem.

8. Esteja preparado para debater sobre os projetos em que participou nas organizações onde já trabalhou. Aqui, o entrevistador não estará tão interessado sobre aquilo que tecnicamente conseguiu, mas naquilo que as suas palavras vão refletir sobre o nível de interesse do candidato no projeto ou das suas qualidades de trabalho.

9. Seja transparente: se tem outro emprego, em full ou part-time, assuma-o logo de início e questione sobre se isso poderá ser um obstáculo à admissão nas funções a que se candidata.

10. Evite falar de dinheiro… e deixe que seja o entrevistador a levantar o assunto.

11. Se após uma entrevista não ficou com o emprego, não desespere… o seu nome pode vir a ressurgir mais tarde à superfície noutro processo semelhante. Se possível, questione o recrutador sobre os motivos que levaram à sua rejeição e elabore um plano de ação para os atacar num prazo muito curto e com métricas muito objetivas.

Anúncios
Categories: Informática, Job Searching | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: