Daily Archives: 2012/09/02

A necessidade de realizar uma reestruturação da divida externa portuguesa começa a introduzir-se até nos economistas mais próximos do governo, como… Manuela Ferreira Leite

A necessidade de realizar uma reestruturação da divida externa portuguesa começa a introduzir-se até nos economistas mais próximos do governo… Manuela Ferreira Leite, a antiga líder do PSD, num livro recente admite a necessidade de reestruturar a dívida, através de prazos de pagamento mais longos e juros mais baixos, a economista chega a dizer que “não há qualquer hipótese de este país, ou de qualquer país numa situação semelhante, pagar a dívida pública nos prazos ou juros que foram estabelecidos pela troika. É absolutamente impossível.”

Contudo, Ferreira Leite não vai ao ponto de propor uma bancarrota parcial ou haircut (como se fez este ano na Grécia), defendendo esse modelo mais suave (para os credores…)

Mas mesmo nesta resposta suave de reestruturação, o BCE teria que intervir, garantindo aos Mercados a liquidez portuguesa para os pagamentos remanescentes…

Ferreira Leite defende também que quando acabar o acordo com a Troika o país não estará em condições de ir buscar financiamentos a custos aceitáveis, admitindo taxas da ordem dos 5%, insustentáveis num país que então terá mais de dois milhões de desempregados e muito mais empresas falidas que atualmente… ou seja, com um PIB ainda mais enfraquecido que o de 2012. Mas mesmo se for possível esse levar a cabo esse retorno ao financiamento nos Mercados, será duvidoso que se consigam mais do que os 800 milhões de euros de que o Estado carece mensalmente para pagar pensões e salários… e que hoje vai buscar ao dinheiro da troika e que antes ir buscar ao Mercado. Essa despesa tem que descer até níveis sustentáveis, compatíveis com o (alto) nível de fiscalidade atual. Isto é, há que contemplar sempre uma redução das pensões e dos salários mais elevados. A par, há que desenhar e implementar um ambicioso programa de estímulo que – se Portugal ainda fizer parte da União Europeia – tem que ter uma base europeia.

Mas atenção, um programa desse tipo não pode assentar em obras públicas não reprodutíveis nem em meios ou vias de transporte… essa receita foi a do Cavaquismo (e Ferreira Leite é uma das maiores admiradoras de Cavaco) e não funcionou. Esse grande programa de estimulo deve ser dirigido às empresas, exportadoras, inovadoras e capazes de gerar emprego. De facto esse programa deve apenas abranger empresas – privadas ou públicas – que cumpram certos requisitos nesses três campos.

Fonte:
http://economia.publico.pt/Noticia/ventura-leite-sistema-misto-escudoeuro-permitiria-promover-a-economia-e-as-poupancas-1556939

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal, união europeia | 2 comentários

Agostinho da Silva: “Todos os sistemas económicos, capitalistas ou socialistas, em qualquer uma das suas formas, são imperfeitos porque obrigam a trabalho, têm limites de produção, exigindo muito de todos, dão pouco a cada um, e criam inevitáveis conflitos entre consumidor e produtor; apenas podemos achar um sistema melhor que o outro na medida em que se possa por ele caminhar para a produção automática e o consumo livre”

Agostinho da Silva (http://img.youtube.com)

Agostinho da Silva (http://img.youtube.com)

“Todos os sistemas económicos, capitalistas ou socialistas, em qualquer uma das suas formas, são imperfeitos porque obrigam a trabalho, têm limites de produção, exigindo muito de todos, dão pouco a cada um, e criam inevitáveis conflitos entre consumidor e produtor; apenas podemos achar um sistema melhor que o outro na medida em que se possa por ele caminhar para a produção automática e o consumo livre.”
Educação de Portugal
Agostinho da Silva

A visão “utópica” agostiniana e “utópica” apenas porque ainda não existe é que é possível é de uma sociedade que longe de ser ludita, integrou intensa e profundamente a máquina e que automatizou até ao nível de uma total automatização toda a produção industrial, agrícola e pesqueira. Obviamente, em tal tipo de sociedade – sem uma profunda alteração sistémica – estaríamos perante níveis de desemprego absolutamente incomportáveis. A solução para este dilema que Agostinho da Silva propõe é a de garantir a todos o seu sustento (aassegurado pelas máquinas) e de a todos libertar para a produção cultural, científica e artística, sem impedir que quem quiser continuar a trabalhar, por mero e puro prazer e não já por dura obrigação ou pesado dever, o possa continuar a fazer.

Categories: Agostinho da Silva, História | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade