“Estando impedido pelos seus estatutos de intervir nos leilões de dívida pública no mercado primário (como acontece com o Fed, o Banco de Inglaterra ou o Banco do Japão), o BCE nunca atuou como lender of last resort informal no mercado secundário – o que os bancos centrais acima referidos já fazem em caso de necessidade (e que os mercados sabem que acontece e confiam – levando a que, na prática, esses bancos centrais ou tenham de intervir muito limitadamente ou nem sequer o tenham que fazer de todo”

“Estando impedido pelos seus estatutos de intervir nos leilões de dívida pública no mercado primário (como acontece com o Fed, o Banco de Inglaterra ou o Banco do Japão), o BCE nunca atuou como lender of last resort informal no mercado secundário – o que os bancos centrais acima referidos já fazem em caso de necessidade (e que os mercados sabem que acontece e confiam – levando a que, na prática, esses bancos centrais ou tenham de intervir muito limitadamente ou nem sequer o tenham que fazer de todo.
Aliás, mesmo quando (desde 2010) comprou dívida pública no mercado secundário, o BCE fê-lo de forma intermitente” (…) “e a cereja no topo do bolo veio em maio último, quando o BCE anunciou – aí com uma postura bastante mais afirmativa e, digamos, satisfeita, do que anteriormente – que não tinha planos para implementar quaisquer medidas destinadas a contrariar a volatilidade nos mercados financeiros”.

Miguel Frasquilho
SOL
3 agosto de 2012

A situação é insustentável: bloqueado pelos dogmas monetaristas e pelos pavores atávicos dos germanos e que resultam da hiperinflação alemã da década de trinta, o BCE funciona como um “banco central incompleto”. Sabedores desse auto-condicionamento estúpido (porque baseado em critérios emocionais e não religiosos), os Mercados atiram todo o seu imenso poder de fogo financeiro contra a europa do sul e acumulam ganhos especulativos tremendos.

Os políticos europeus (se os houvessem, dignos desse nome) deviam estar a tratar de rever os objetivos do BCE (expandi-os alem da monotemática defesa contra a inflação) em vez de estarem permanente a queixarem-se contra um BCE que – sejamos sinceros – não faz mais do que cumprir o seu mandato! E se Frasquilho é influente dentro do PSD (e sabemos que sim) então porque não está o governo português na primeira linha internacional, de forma corajosa e assertiva, ao lado daqueles que defendem a revisão urgente dos estatutos do BCE?!…

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: